O jogo das emoções análise de discurso do narrador esportivo Pedro Ernesto Denardin

Conteúdo do artigo principal

Cristiane Mafacioli Carvalho
Ciro Augusto Francisconi Götz

Resumo

Este estudo apresenta a análise de discurso das estratégias utilizadas pelo narrador da Rádio Gaúcha, Pedro Ernesto Denardin, para referenciar ou aludir aos patrocinadores da equipe esportiva da emissora, durante o jogo Brasil e Costa Rica, pela Copa do Mundo da Rússia de 2018, apesar das limitações comerciais determinadas pela FIFA. O seguinte artigo reflete sob a ótica do autor francês Patrick Charaudeau (2010), a partir dos conceitos de sujeitos de linguagem e visadas discursivas, compreendidos no âmbito do rádio como encenação, e pela perspectiva da autora Maria Lília Dias de Castro (2008), acercadas práticas do embaralhamento do discurso promocional. Para melhor compreender o contexto discursivo e suas opções estratégicas, o estudo executar uma análise comparativa com outra narração realizada por Denardin, a partir do texto discursivo da disputa da final da Recopa Sul-Americana, entre Grêmio e Independiente, um tipo de torneio em que não se limita a exposição de apoiadores.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
CARVALHO, C. M.; GÖTZ, C. A. F. O jogo das emoções: análise de discurso do narrador esportivo Pedro Ernesto Denardin. FuLiA/UFMG , Belo Horizonte/MG, Brasil, v. 5, n. 1, p. 73–95, 2021. DOI: 10.35699/2526-4494.2020.29580. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/fulia/article/view/29580. Acesso em: 17 abr. 2024.
Seção
DOSSIÊ
Share |

Referências

CASTRO, Maria Lília Dias de. Práticas publicitárias: o embaralhamento do discurso promocional. In: CASTRO, Maria Lília Dias de; DUARTE, Elizabeth Bastos (Orgs.). Em torno das mídias: práticas e ambiências. Porto Alegre: Sulina: 2008.

CASTRO, Maria Lília Dias de; SOUZA, Gabriel; ANDRES, Fernanda Sagrilo. Texto autopromocional e suas possibilidades interpretativas. Intexto, UFRGS, Porto Alegre, n. 37, p. 329-348, set.-dez., 2016.

CÉSAR, Cyro. Como falar em rádio: prática de locução AM e FM. São Paulo: Summus, 2009.

CHARAUDEAU, Patrick. Linguagem e discurso: modos de organização. São Paulo: Contexto, 2008.

CHARAUDEAU, Patrick. Discurso das mídias. São Paulo: Contexto, 2010.

CHARAUDEAU, Patrick. Visadas discursivas, gêneros situacionais e construção textual. In: MACHADO, Ida Lucia; MELLO, Renato de (Orgs.). Gêneros em análise do discurso. Belo Horizonte: Nad/FALE-UFMG, 2004. Disponível em: https://bit.ly/2N5TAyi. Acesso em: 16 jun. 2020.

FERRARETTO, Luiz Artur. Rádio: teoria e prática. São Paulo: Summus, 2014.

GAÚCHAZH. Grupo RBS anuncia equipe que fará a cobertura da Copa do Mundo. Porto Alegre, 2018. Disponível em: https://bit.ly/37Gk0A5. Acesso em: 16 jun. 2020.

GERAQUE, Eduardo. Número de rádios brasileiras na Copa do Mundo desaba. São Paulo. Folha de São Paulo, 2018. Disponível em: https://bit.ly/2YdOdDJ. Acesso em: 16 jun. 2020.

MARCONI, Andrade de; LAKATOS, Eva Maria. Metodologia do Trabalho Científico. São Paulo: Atlas, 2013.

MEDITSCH, Eduardo. O rádio na era da informação: teoria e técnica do novo radiojornalismo. Florianópolis: Insular, 2001.

PÊCHEUX, Michel. O discurso: estrutura ou acontecimento?. Campinas: Pontes, 1990.

PINTO, Milton José. Comunicação e discurso. São Paulo: Hacker Editores, 1999