Friedenreich e a ambiguidade da identificação racial no Brasil

Conteúdo do artigo principal

Bruno Otávio de Lacerda Abrahão
Antonio Jorge Gonçalves Soares

Resumo

Este artigo aborda a ambiguidade racial do ex-jogador de futebol Arthur Friedenreich. Sua biografia revela um jogo entre heteroidentificação, produzida pela historiografia do futebol brasileiro e autoidentificação, indiciada nas fontes contemporâneas que se reportaram a ele. Nosso objetivo é analisar o “preconceito à brasileira” na sua biografia. Para tanto, apresentaremos o jogo Preto X Branco, a discussão sobre o modo como o preconceito opera no Brasil e sua relação com a escrita da história do futebol brasileiro, reportando-se ao aspecto racial do ex-jogador. Concluímos que Friedenreich representa um personagem que encarnou a ambiguidade do modo como pretos e mestiços foram assimilados ou discriminados, através de uma complexa avaliação que considera aspectos fenotípicos e sociais. A biografia do ex-jogador de futebol Friedenreich dialoga com a ambiguidade das marcas do “preconceito à brasileira” e aglutina as especificidades dos critérios de identificação de brancos e pretos no Brasil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
ABRAHÃO, B. O. de L.; SOARES, A. J. G. Friedenreich e a ambiguidade da identificação racial no Brasil. FuLiA/UFMG , Belo Horizonte/MG, Brasil, v. 7, n. 3, p. 40–59, 2023. DOI: 10.35699/2526-4494.2022.37581. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/fulia/article/view/37581. Acesso em: 22 maio. 2024.
Seção
DOSSIÊ
Biografia do Autor

Antonio Jorge Gonçalves Soares, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Prof. Dr. Titular da Universidade Federal do Rio de Janeiro - Programa de Pós-graduação em Educação - Coordenador do Programa CAPES-Print - Pesquisador CNPq 1D - Cientista do Estado - FAPERJ

Share |

Referências

ABRAHÃO, Bruno Otávio de Lacerda; SOARES, Antonio Jorge Gonçalves. A imprensa negra e o futebol em São Paulo no início do século XX. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, São Paulo, v. 26, n. 1, p. 63-76, 2012. DOI: https://doi.org/10.1590/S1807-55092012000100007

ABRAHÃO, Bruno Otávio de Lacerda; SOARES, Antonio Jorge Gonçalves. O ex-jogador de futebol Arthur Friedenreich nos museus da cidade de São Paulo. In. Revista Lusófona de Estudos Culturais, v. 7, n. 2, 2020, p. 93-111. DOI: https://doi.org/10.21814/rlec.2655

ABRAHÃO, Bruno Otávio de Lacerda; SOARES, Antonio Jorge Gonçalves. O futebol na construção da identidade nacional: uma análise sobre os jogos "pretos x brancos”. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, 26 (1), 47-61, 2012. DOI: https://doi.org/10.1590/S1807-55092012000100006

ABRAHÃO, Bruno Otávio de Lacerda; SOARES, Antonio Jorge Gonçalves. Raça e civilidade nos jogos “preto x branco”. Movimento, v. 22, n. 4, p. 1137-48, 2016. DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.59026

ABRAHÃO, Bruno Otávio de Lacerda; SOARES, Antonio Jorge Gonçalves. Futebol, raça e identidade nacional: uma análise do desempenho dos jogadores nos jogos preto x branco. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, v. 39, p. 183-190, 2017. DOI: https://doi.org/10.1016/j.rbce.2015.10.002

AGOSTINO, Gilberto. Perfis dos primeiros craques negros e mulatos do futebol brasileiro. In.: RODRIGUES FILHO. O negro no futebol brasileiro. 4ª Edição. Rio de Janeiro: Mauad, 2003.

ANDREWS, George. R. Negros e brancos em São Paulo (1888-1988). Bauru: Edusc, 1998.

AQUINO, Rubim. S. Futebol: uma paixão nacional. J. Zahar: Rio de Janeiro, 2003.

BASTIDE, Roger; B. FERNANDES, Florestan. Brancos e negros em São Paulo: ensaio sociológico sobre aspectos da formação, manifestações atuais e efeitos do preconceito de cor na sociedade paulistana. São Paulo: Global, 2008.

BELLOS, Alex. Futebol: o Brasil em campo. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2003.

CAMPOS, Salathiel. O homem negro no esporte Bandeirante II[I]. Correio Paulistano. São Paulo, p. 7. Edição 24089. 05 out. 1934a.

CAVALCANTI, Maria Laura Viveiros de Castro. Apresentação. In: NOGUEIRA, O. Preconceito de marca: as relações raciais em Itapetininga. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo. 1998.

CAVALCANTI, Maria Laura Viveiros de Castro. Oracy Nogueira e a Antropologia no Brasil: o estudo do estigma e do preconceito racial. Caxambú: 19° Encontro da ANPOCS, 1995.

DAMATTA, Roberto. Esporte na sociedade: um ensaio sobre o futebol brasileiro. In: ______. (Org.). Universo do futebol: esporte e sociedade brasileira. Rio de Janeiro: Pinakotheke, 1982.

DAMO. Arlei. Do dom à profissão: a formação de futebolistas no Brasil e na França. São Paulo: Hucitec, 2007.

GONÇALVES Jr. René Duarte. Friedenreich e a reinvenção de São Paulo: o futebol e a vitória na fundação da metrópole. História Social da FFLCH, USP, 2008.

GUIMARÃES, Antonio Sérgio A. Preconceito de cor e racismo no Brasil. In: Revista de Antropologia, v. 47. São Paulo: USP, 2004. DOI: https://doi.org/10.1590/S0034-77012004000100001

LUCENA, Ricardo. Fried, o futebol e a individualização do sportman. In: Giglio, S. S.; Proni, M. W. (Orgs.). O Futebol nas Ciências Humanas no Brasil. Campinas, SP: Editora da Unicamp, p. 220-231. DOI: https://doi.org/10.7476/9786586253467.0013

MAZZONI, Thomaz. História do futebol brasileiro. São Paulo: Olimpicus, 1950.

NOGUEIRA, Oraci. Preconceito de marca: as relações raciais em Itapetininga. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo. 1998.

NORA, Pierre. Entre memória e história: a problemática dos lugares. Projeto História, 10, p. 7-28, 1993.

RODRIGUES FILHO, Mário. O negro no futebol brasileiro. 1ª ed.. Rio de Janeiro: Mauad, 1947.

RODRIGUES FILHO, Mário. O negro no futebol brasileiro. Rio de Janeiro: Mauad, 2003.

SEVCENKO, Nicolau. Orfeu extático na metrópole: São Paulo, sociedade e cultura frementes anos 20. São Paulo: Companhia das Letras, 1992.

SOARES, Antonio Jorge G. História e a invenção das tradições. Revista Estudos históricos, Rio de Janeiro, v. 13, n. 23, p. 119-146, 1999.

SOUZA, Bruno Jeuken. Salathiel Campos. Esporte e Política (1926-1938). Dissertação Mestrado em História. Universidade de São Paulo, 2017.

WISNIK, José Miguel. Veneno remédio: o futebol e o Brasil. São Paulo: Companhia das Letras. 2008.