Tradição na era global o futebol em poemas de cordel do século XXI

Conteúdo do artigo principal

Elcio Loureiro Cornelsen

Resumo

O presente estudo visa a contribuir para o debate teórico acerca de poemas tidos como “literatura de cordel”, publicados na plataforma digital Recanto das Letras, que possibilitam refletir sobre as implicações que derivam da mudança do suporte tradicional – os folhetos impressos – para o meio digital, que altera não só a relação da veiculação e da recepção, que se torna potencialmente global, como também dos temas que tais poemas veiculam. Nosso enfoque recai sobre três poemas que tratam do tema do futebol, que formam nosso corpus de análise: Cristiano Ronaldo x Messi, postado por Eryka Giulyane em 16 de março de 2012, Neymar Junior: o tempo e o destino de um guerreiro menino, postado por Sírlia Lima em 23 de junho de 2014, e Messi e a final da Copa de 2022, postado por Julio Augusto em 20 de dezembro de 2022.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
CORNELSEN, E. L. Tradição na era global: o futebol em poemas de cordel do século XXI. FuLiA/UFMG , Belo Horizonte/MG, Brasil, v. 9, n. 2, p. 71–97, 2024. DOI: 10.35699/2526-4494.2024.48733. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/fulia/article/view/48733. Acesso em: 14 jul. 2024.
Seção
DOSSIÊ
Biografia do Autor

Elcio Loureiro Cornelsen, Universidade Federal de Minas Gerais

Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq

Doutor em Estudos Germânicos pela Freie Universität Berlin/Alemanha

Professor Titular da Faculdade de Letras da UFMG

Professor de Língua, Literatura e Cultura Alemã (Graduação) e de Teoria da Literatura e Literatura Comparada (Pós-Graduação), e de Estudos do Lazer (Pós-Graduação)

Professor credenciado junto ao Programa de Pós-Graduação em Estudos Literários da FALE/UFMG, e do Programa Interdisciplinar de Pós-Graduação em Estudos do Lazer, da Escola de Educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional da UFMG.

Com Pós-Doutorado em Estudos Organizacionais pela Fundação Getúlio Vargas/SP (2005), em Teoria e História Literária pelo Instituto de Estudos da Linguagem da UNICAMP (2010), e em História Comparada pela UFRJ (2018).

Share |

Referências

AUGUSTO, Julio. Messi e o final da Copa 2022. Recanto das Letras. 20 dez. 2022. Disponível em: https://www.recantodasletras.com.br/cordel/7676462. Acesso em: 22 set. 2023.

BAPTISTA, Maria Manuel. Estudos Culturais: o que e o como da investigação. Carnets. Revue électronique d’études françaises de l’APEF. Première Série – 1 Numéro Spécial, p. 451-461, jun. 2009. Disponível em: http://journals.openedition.org/carnets/4382. Acesso em: 30 out. 2023.

BRITO, Antonio Iraildo Alves de Brito. Patativa do Assaré: porta-voz de um povo – as marcas do sagrado em sua obra. São Paulo: Paulus, 2010.

CANTEL, Raymond. La littérature populaire brésilienne. Poitiers: Centre de Recherches Latino-Américaines, 1993.

COSTELLA, Antonio Fernando. Literatura de cordel e xilogravura. In: COSTELLA, Antonio Fernando. Breve história ilustrada da xilogravura. Campos de Jordão, SP: Ed. Mantiqueira, 2016, p. 60-65.

CURRAN, Mark J. História do Brasil em cordel. São Paulo: Edusp, 2003.

GYULIANE, Érika. Cristiano Ronaldo x Messi. Recanto das Letras. 16 mar. 2012. Disponível em: https://www.recantodasletras.com.br/cordel/3444295. Acesso em: 22 set. 2023.

LIMA, Sírlia Sousa de. Neymar Junior: o tempo e o destino de um guerreiro menino. Recanto das Letras. 23 jun. 2014. Disponível em: https://www.recantodasletras.com.br/cordel/4855480. Acesso em: 22 set. 2023.

LIPOVETSKY, Gilles. A sociedade do hiperconsumo. In: LIPOVETZKY, Gilles. A felicidade paradoxal: ensaio sobre a sociedade de hiperconsumo. Trad. Maria Lucia Machado. São Paulo: Companhia das Letras, 2007, p. 23-59.

LUVIZOTTO, Caroline Kraus. A (re)invenção da tradição no contexto da modernidade tardia. In: LUVIZOTTO, Caroline Kraus. As tradições gaúchas e sua racionalização na modernidade tardia. São Paulo: Editora UNESP; São Paulo: Cultura Acadêmica, 2010, p. 65-79.

MARTINS, Aulus Mandagará. Poesia, experiência e autobiografia: João Cabral e a “Descoberta da literatura”. Texto Poético. v. 14, n. 25, p. 469-481, 2018.

MARTINS, Dalton Lopes. As práticas da cultura digital. In: ROCHA, Cleomar; MOURA, Magali Guedes de Magela (orgs.). Cultura digital e economia da cultura. Goiânia: Gráfica da UFG, 2018, p. 2-8.

MAXADO, Franklin. O que é literatura de cordel?. Rio de Janeiro: Codecri, 1980.

MELO, Rosilene Alves de. Do rapa ao registro: a literatura de cordel como patrimônio cultural do Brasil. Revista do Instituto de Estudos Brasileiros. Brasil, n. 72, p. 245-261, 2019.

MELO NETO, João Cabral de. Descoberta da literatura. In: MELO NETO, João Cabral de. Obra completa. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 1994, p. 447-448.

MENESES, Ulpiano Toledo Bezerra de. A literatura de cordel como patrimônio cultural. Revista do Instituto de Estudos Brasileiros. Dossiê: Cordel e patrimônio. São Paulo, n. 72, p. 225-244, 2019.

MEYER, Marlyse. Literatura de cordel: muitas histórias, muita poesia... In: MEYER, Marlyse (org.). Autores de cordel. São Paulo: Abril Educação, 1980, p. 3-5.

PROENÇA, Ivan Cavalcanti. A ideologia do cordel. Rio de Janeiro: Imago, Brasília: INL, 1976.

SLATER, Candace. A vida no barbante: a literatura de cordel no Brasil. Trad. Octacílio Alves Velho, Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1984. (título original: Stories on a String: The Brazilian Literatura de Cordel; 1982).

SANTOS, Milton. A natureza do espaço: técnica e tempo, razão e emoção. São Paulo: Hucitec, 1996.

THOMPSON, John B. A mídia e a modernidade: uma teoria social da mídia. trad. Wagner de Oliveira Brandão; ver. Leonardo Avritzer, Petrópolis/RJ: Vozes, 1998.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>