Mia Couto e o futebol um olhar para Moçambique

Conteúdo do artigo principal

Elcio Loureiro Cornelsen

Resumo

Este artigo propõe uma análise de contos e crônicas de futebol, escritos e publicados pelo escritor moçambicano Mia Couto. Em tais textos, Mia Couto procura construir uma imagem da sociedade de seu país, evidenciada a partir de uma de suas manifestações culturais mais intensas, materializada na paixão pelo futebol. Embora a história do futebol em Moçambique remonte ao período do colonialismo português, mesmo a partir da Independência do país, o esporte bretão se faz presente com toda a sua força. Assim, a partir do futebol enquanto tema, Mia Couto evidencia, literariamente, mazelas existentes na sociedade moçambicana na contemporaneidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
Cornelsen, E. L. (2022). Mia Couto e o futebol: um olhar para Moçambique. FuLiA/UFMG, 6(2), 79–102. https://doi.org/10.35699/2526-4494.2021.20072
Seção
DOSSIÊ
Biografia do Autor

Elcio Loureiro Cornelsen, Universidade Federal de Minas Gerais

Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq

Doutor em Estudos Germânicos pela Freie Universität Berlin/Alemanha

Professor Titular da Faculdade de Letras da UFMG

Professor de Língua, Literatura e Cultura Alemã (Graduação) e de Teoria da Literatura e Literatura Comparada (Pós-Graduação), e de Estudos do Lazer (Pós-Graduação)

Professor credenciado junto ao Programa de Pós-Graduação em Estudos Literários da FALE/UFMG, e do Programa Interdisciplinar de Pós-Graduação em Estudos do Lazer, da Escola de Educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional da UFMG.

Com Pós-Doutorado em Estudos Organizacionais pela Fundação Getúlio Vargas/SP (2005), em Teoria e História Literária pelo Instituto de Estudos da Linguagem da UNICAMP (2010), e em História Comparada pela UFRJ (2018).

Referências

ANDERSON, Benedict. Comunidades imaginadas: reflexões sobre a origem e a difusão do nacionalismo. Trad. Denise Bottmann. São Paulo: Cia das Letras, 2008.

CALDEIRA, Renato. Maria de Lurdes Mutola. Maputo: Plural Editores, 2015.

CORNELSEN, Elcio Loureiro. O futebol e seus simulacros no reino da ludicidade – Subbuteo. História(s) do Sport (blog), 18 dez. 2018.

COUTO, Mia. A carta de Ronaldinho. In: COUTO, Mia. O fio das missangas. São Paulo: Companhia das Letras, 2009, p. 99-102.

COUTO, Mia. Fintado por um verso. In: ______. Pensageiro frequente. Lisboa: Ed. Caminho, 2010, p. 12-3.

COUTO, Mia. O dia em que fuzilaram o guarda-redes da minha equipa. In: ______. Cronicando. Lisboa: Ed. Caminho, 1991, p. 47-9.

COUTO, Mia. O mendigo Sexta-Feira jogando no Mundial. In: ______. O fio das missangas. São Paulo: Companhia das Letras, 2009, p. 81-4.

D’ÂNGELO, Helô; FUHRMANN, Leonardo. “O outro também está dentro de nós”, afirma o escritor Mia Couto (entrevista). Revista Fórum, 19 nov. 2015. Disponível em: https://bit.ly/3bTrGly. Acesso em: 14 abr. 2020.

DaMATTA, Roberto. Os milagres do futebol. In: ______. Explorações: ensaios de sociologia interpretativa. 2. ed., Rio de Janeiro: Rocco, 2011, p. 87-93.

DOMINGOS, Nuno. Desporto moderno e situações coloniais: o caso do futebol em Lourenço Marques. In: MELO, Victor Andrade de; BITTENCOURT, Marcelo; NASCIMENTO, Augusto. (Orgs.). Mais do que um jogo: o esporte e o continente africano. Rio de Janeiro: Apicuri, 2010, p. 211-42.

DOMINGOS, Nuno. Futebol e colonialismo: corpo e cultura popular em Moçambique. Lisboa: ICS – Imprensa de Ciências Sociais, 2012.

DOMINGOS, Nuno. O campo de desportivização imperial português. In: NASCIMENTO, Augusto; BITTENCOURT, Marcelo; DOMINGOS, Nuno; MELO, Victor Andrade de. (Orgs.). Esporte e lazer na África: novos olhares. Rio de Janeiro: 7Letras, 2013, p. 81-107.

DOMINGOS, Nuno. O futebol português em Moçambique como memória social. Cadernos de Estudos Africanos, v. 9/10, p. 1-14, 2006.

GIRON, Luis Antônio. Mia Couto: o Brasil nos enganou (entrevista). Época. 25 abr. 2014. Disponível em: https://glo.bo/3F1tEwJ. Acesso em: 14 abr. 2020.

HUIZINGA, Johan. Homo Ludens. 6. ed., São Paulo: Perspectiva, 2010.

IANNI, Octávio. Globalização e transculturação. Revista de Ciências Humanas, Florianópolis, v. 14, n. 20, p. 139-70, 1996.

MENDONÇA, Elizabeth da Silva. O espetáculo da Copa do Mundo de 2002 em dois contos de Mia Couto. Anais do SILEL – Simpósio Internacional de Linguística e Literatura, v. 2, n. 2, Uberlândia, EDUFU, p. 1-11, 2011.

ROCHA, Aurélio. Desporto, sociedade e construções identitárias em Moçambique: uma abordagem perspectiva. In: NASCIMENTO, Augusto; BITTENCOURT, Marcelo; DOMINGOS, Nuno; MELO, Victor Andrade de. (Orgs.). Esporte e lazer na África: novos olhares. Rio de Janeiro: 7Letras, 2013, p. 213-40.

RODRIGUES, Nelson. A pátria em chuteiras (O Globo, 02 jun. 1976). In: ______. A pátria em chuteiras: novas crônicas de futebol. Organização e seleção Ruy Castro: São Paulo: Companhia das Letras, 1994, p. 179-81.

VIDACS, Bea. O esporte e os estudos africanos. In: MELO, Victor Andrade de; BITTENCOURT, Marcelo; NASCIMENTO, Augusto. (Orgs.). Mais do que um jogo: o esporte e o continente africano. Rio de Janeiro: Apicuri, 2010, p. 37-69.

VISENTINI, Paulo Fagundes. As revoluções africanas: Angola, Moçambique e Etiópia. São Paulo: Ed. UNESP, 2012. [revoluções do século XX].

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)