A Educação em Biologia na Educação de Jovens e Adultos (EJA): Etnografia de uma experiência biocêntrica na escola

  • Ana Paula Zandonai Kutter Programa de Pós-Graduação Educação em Ciências: Química da vida e saúde Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)
  • Marcelo Leandro Eichler Programa de Pós-Graduação Educação em Ciências: Química da Vida e Saúde Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)
Palavras-chave: Etnografia, Educação em Ciências, Educação de Jovens e Adultos (EJA), Biologia, Educação Biocêntrica.

Resumo

Este artigo trás uma explanação introdutória sobre aspectos sócio-históricos da Educação de Jovens e Adultos (EJA) com o intuito de circunscrever uma segunda parte de relatos de uma experiência etnográfica vivenciada com um grupo de estudantes da modalidade EJA (Ensino Médio) em uma escola pública estadual do litoral norte do Rio Grande do Sul. O objetivo deste estudo é fazer um recorte analítico, do ponto de vista da etnologia, acerca do tema Educação em Ciências na EJA, evidenciando duas categorias etnográficas: a categoria que agrupa alunos que assumem ser estudantes da EJA e a categoria de alunos que demonstram estar alunos nessa modalidade. A meta é descrever os aspectos culturais do grupo social em questão, os quais se apresentam como constituidores da cultura dessa escola. Ademais, busca-se uma reflexão sobre quais as repercussões que a linha pedagógica adotada na escola - a Educação Biocêntrica - tem para a Educação em Biologia e o que isso representa para este grupo social (alunos da EJA).

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2012-01-17
Como Citar
Kutter, A. P. Z., & Eichler, M. L. (2012). A Educação em Biologia na Educação de Jovens e Adultos (EJA): Etnografia de uma experiência biocêntrica na escola. Revista Brasileira De Pesquisa Em Educação Em Ciências, 11(2), 87-115. Recuperado de https://periodicos.ufmg.br/index.php/rbpec/article/view/4198
Seção
Artigos