Tradução, adaptação cultural e validação do Instrumento de Autoavaliação em Diabetes

Autores

DOI:

https://doi.org/10.35699/2316-9389.2023.38826

Palavras-chave:

Diabetes Mellitus, Tradução, Inquéritos e Questionários, Estudos de validação, Brasil

Resumo

Objetivo: realizar tradução, adaptação cultural e validação do Instrumento de Autoavaliação em Diabetes para aplicação no contexto brasileiro. Métodos: estudo metodológico realizado com 132 profissionais, entre os anos de 2016 e 2018, em seis etapas: 1 - Tradução inicial; 2 - Síntese da tradução; 3 - Retrotradução (back translation); 4 - Avaliação pelo comitê de juízes; 5 - Adequação cultural (pré teste); e 6 - Reprodutibilidade. Houve participação de profissionais de equipes multiprofissionais envolvidas no tratamento do diabetes por meio da plataforma e-surv. Resultados: entre os participantes, predominaram o sexo feminino (73,5%), profissionais com especialização (pós-graduação Lato Sensu) (51,5%) e com experiência na assistência a pessoas com diabetes (84,4%). O Índice de Validade de Conteúdo (IVC) foi satisfatório (0,850). O instrumento apresentou boa consistência interna (Alfa de Cronbach = 0,878). A análise de confiabilidade do instrumento, realizada pelo cálculo do coeficiente de correlação intraclasse (CCI), indicou concordância adequada em todas as medidas, 0,878 (IC 95%: 0,864 - 0,891), com Kappa Ponderado médio de 0,714 e índices acima de 0,60 em 85% os itens, mostrando boa concordância teste e reteste. Conclusão: a versão traduzida e culturalmente adaptada do Instrumento d e Autoavaliação em Diabetes apresentou boa confiabilidade, aceitabilidade e estabilidade temporal satisfatórias conforme os parâmetros internacionais, podendo ser utilizada, pelos profissionais da saúde, para autoavaliação em diabetes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Sun H, Saeedi P, Karuranga S, Pinkepank M, Ogurtsova K, Duncan B, et al. Atlas, IDF Diabetes Atlas: Global, regional and country-level diabetes prevalence estimates for 2021 and projections for 2045. Diabetes Research And Clinical Practice [Internet]. 2022[citado em 2022 ago. 22];183:109-19. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0168822721004782

Liu J, Bai R, Chai Z, Cooper ME, Zimmet PZ, Zhang L. Low- and middle-income countries demonstrate rapid growth of type 2 diabetes: an analysis based on Global Burden of Disease 1990-2019 data. Diabetologia [Internet]. 2022[citado em 2022 maio 15];65(8):1339-52. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC9118183/

Ministério da Saúde (BR). Vigitel Brasil 2021: vigilância de fatores de risco e proteção para doenças crônicas por inquérito telefônico: estimativas sobre frequência e distribuição sociodemográfica de fatores de risco e proteção para doenças crônicas nas capitais dos 26 estados brasileiros e no Distrito Federal em 2021. Brasília: MS; 2021[citado em 2022 ago. 15]. Disponível em: http://plataforma.saude.gov.br/vigitel

Cole JB, Florez JC. Genetics of diabetes mellitus and diabetes complications. Nat Rev Nephrol. [Internet]. 2020[citado em 2022 jun. 13];16(7):377-90. Disponível em: https://www.nature.com/articles/s41581-020-0278-5

Nunes LB, Santos JCD, Reis IA, Torres HDC. Atitudes para o autocuidado em diabetes mellitus tipo 2 na Atenção Primária. Acta Paul Enferm [Internet]. 2021[citado em 2022 jul. 30];34:eAPE001765. Disponível em: https://doi.org/10.37689/acta-ape/2021AO001765

Kime N, Pringle A, Zwolinsky S, Vishnubala D. How prepared are healthcare professionals for delivering physical activity guidance to those with diabetes? A formative evaluation. BMC Health Serv Res. [Internet]. 2020[citado em 2022 jan. 3];20(1):8. Disponível em: https://doi.org/10.1186/s12913-019-4852-0

Schoen DE, Gausia K, Glance DG, Thompson SC. Improving rural and remote practitioners' knowledge of the diabetic foot: findings from an educational intervention. J Foot Ankle Res. [Internet]. 2016[citado em fev. 15];9:26. Disponível em: https://doi.org/10.1186/s13047-016-0157-2

Siddiqi A, Zafar S, Sharma A, Quaranta A. Diabetes mellitus and periodontal disease: the call for interprofessional education and interprofessional collaborative care - A systematic review of the literature. J Interprof Care. [Internet]. 2022[citado em 2022 mar. 30];36(1):93-101. Disponível: https://doi.org/10.1080/13561820.2020.1825354

Alotaibi A, Gholizadeh L, Al-Ganmi A, Perry L. Examining perceived and actual diabetes knowledge among nurses working in a tertiary hospital. Appl Nurs Res. [Internet]. 2017[citado em 2022 mar. 15];35:24-9. Disponível em: https://doi.org/10.1016/j.apnr.2017.02.014

Drass JA, Muir-Nash J, Boykin PC, Turek JM, Baker KL. Perceived and actual level of knowledge of diabetes mellitus among nurses. Diab Care. [Internet]. 1989[citado em 2021 mar. 10];12(5):351-6. Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/2721344/#:~:text=A%20moderately%20low%20negative%20correlation,of%2064%25%20on%20the%20DBKT

Streiner DL, Kottner J. Recommendations for reporting the results of studies of instrument and scale development and testing. J Adv Nurs. 2014[citado em 2021 jan. 13];70(9):1970-9. Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/24684713/

Deirawi KM, Zuraikat N. Registered nurses' actual and perceived knowledge of diabetes mellitus. J Nurses Staff Dev. [Internet]. 2001[citado em 2021 jan. 13];17(1):5-11. Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/12759934/#:~:text=Nurses%20actual%20and%20perceived%20knowledge,caring%20for%20patients%20with%20diabetes

Yacoub MI, Demeh WM, Darawad MW, Barr JL, Saleh AM, Saleh MY. An assessment of diabetes-related knowledge among registered nurses working in hospitals in Jordan. Int Nurs Rev. [Internet]. 2014[citado em 2020 ago. 1];61(2):255-62. Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/24571542/#:~:text=The%20Diabetes%20Self%2DReport%20Tool,from%20seven%20hospitals%20in%20Jordan

Beaton DE, Bombardier C, Guillemin F, Ferraz MB. Guidelines for the process of cross-cultural adaptation of self-report measures. Spine (Phila Pa 1976). 2000[citado em 2020 nov. 22];25(24):3186-91. Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/11124735/

Polit DF, Beck CT. The content validity index: are you sure you know what's being reported? Critique and recommendations. Res Nurs Health. [Internet]. 2006[citado em 2021 set. 13];29(5):489-97. Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/16977646/

Alexandre NMC, Gallasch CH, Lima MHM, Rodrigues RCM. Reliability in the development and evaluation of measurement instruments in the health field. Rev Eletrônica Enferm. [Internet]. 2013[citado em 2020 ago. 20];15(3):802-9. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/263855356_Reliability_in_the_development_and_evaluation_of_measurement_instruments_in_the_health_field

Reichenheim M, Bastos JL. What, what for and how? Developing measurement instruments in epidemiology. Rev Saúde Pública. [Internet]. 2021[citado em 2022 fev. 18];55(40). Disponível em: https://doi.org/10.11606/s1518-8787.2021055002813

Ball HL. Conducting Online Surveys. J Hum Lact. [Internet]. 2019[citado em 2022 fev. 18];35(3):413-7. Disponível em: https://journals.sagepub.com/doi/10.1177/0890334419848734?url_ver=Z39.88-2003&rfr_id=ori%3Arid%3Acrossref.org&rfr_dat=cr_pub++0pubmed&

Stewart AL, Thrasher AD, Goldberg J, Shea JA. A framework for understanding modifications to measures for diverse populations. J Aging Health. [Internet]. 2012[citado em 2020 ago. 20];24(6):992-1017. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3768261/

Pagano AS, Reis IA, Torres HC. Empoderamento do pesquisador nas Ciências da Saúde. Belo Horizonte: Tribo da Ilha; 2015. 250p.

Santos CJ, Costa PJMS. Adaptação transcultural e validação para o Português (Brasil) do Parent Attitudes About Childhood Vaccine (PACV). Ciênc Saúde Colet. [Internet]. 2022[citado em 2020 ago. 20]; 27(5):2057-70. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1413-81232022275.11802021

Vieira GLC, Pagano AS, Reis IA, Rodrigues JSN, Torres HC. Translation, cultural adaptation and validation of the Diabetes Attitudes Scale - third version into Brazilian Portuguese. Rev Latinoam Enferm [Internet]. 2017[citado em 2022 set. 12];25:e2875. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1518-8345.1404.2875

Braun S, Sánchez Gelos D, Ángel A, Mejía R. Adaptación transcultural y validación de la Escala de Autoeficacia/Tentaciones en Argentina. Medicina (B Aires). [Internet]. 2021[citado em 2022 set. 18];81(4):602-10. Disponível em: http://www.scielo.org.ar/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0025-76802021000400602

Francisco MA. Instruments that measure nurses' knowledge about diabetes: an integrative review. J Nurs Meas. [Internet]. 2013[citado em 2022 ago. 13];21(1):137-52. Disponível em: https://doi.org/10.1891/1061-3749.21.1.137

Arquivos adicionais

Publicado

11-05-2023

Como Citar

1.
Neves SR, Bandeira FF, Horta TG, Reis JS, Pagano AS, Moreira AD, Soares AN. Tradução, adaptação cultural e validação do Instrumento de Autoavaliação em Diabetes. REME Rev Min Enferm. [Internet]. 11º de maio de 2023 [citado 29º de fevereiro de 2024];27. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/reme/article/view/38826

Edição

Seção

Pesquisa

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)