Fragilidade física e características clínicas de idosos submetidos aos exames de aptidão física e mental para habilitação veicular

Autores

  • Maria Helena Lenardt Universidade Federal do Paraná, Programa de Pós-graduação em Enfermagem, Curitiba PR , Brasil, Universidade Federal do Paraná - UFPR, Programa de Pós-graduação em Enfermagem. Curitiba, PR - Brasil http://orcid.org/0000-0001-8309-4003
  • Ana Carolina Kozlowski Cordeiro Garcia UFPR, Departamento de Enfermagem, Curitiba PR , Brasil, UFPR, Departamento de Enfermagem. Curitiba, PR - Brasil http://orcid.org/0000-0003-0771-4455
  • Maria Angélica Binotto Universidade Federal do Paraná, Programa de Pós-graduação em Enfermagem, Curitiba PR , Brasil, Universidade Federal do Paraná - UFPR, Programa de Pós-graduação em Enfermagem. Curitiba, PR - Brasil http://orcid.org/0000-0002-9185-6634
  • Bruno Henrique de Mello Universidade Federal do Paraná, Programa de Pós-graduação em Enfermagem, Curitiba PR , Brasil, Universidade Federal do Paraná - UFPR, Programa de Pós-graduação em Enfermagem. Curitiba, PR - Brasil http://orcid.org/0000-0003-0565-9288
  • Nathalia Hammerschmidt Kolb Carneiro Universidade Federal do Paraná, Programa de Pós-graduação em Enfermagem, Curitiba PR , Brasil, Universidade Federal do Paraná - UFPR, Programa de Pós-graduação em Enfermagem. Curitiba, PR - Brasil http://orcid.org/0000-0001-7332-1137
  • Tânia Maria Lourenço Universidade Federal do Paraná, Programa de Pós-graduação em Enfermagem, Curitiba PR , Brasil, Universidade Federal do Paraná - UFPR, Programa de Pós-graduação em Enfermagem. Curitiba, PR - Brasil http://orcid.org/0000-0002-1696-0626

DOI:

https://doi.org/10.35699/2316-9389.2019.49798

Palavras-chave:

Idoso, Idoso Fragilizado, Condução de Veículo, Exame para Habilitação de Motoristas, Doença Crônica, Características da População

Resumo

Objetivo: trata-se de estudo transversal cujo objetivo foi analisar a associação entre a condição de fragilidade física e as características clínicas dos idosos submetidos aos exames de aptidão física e mental para conduzir veículos automotores. Método: o estudo foi realizado em 11 clínicas de trânsito no período de agosto de 2015 a março de 2017. A amostra foi constituída por 347 idosos (≥ 60 anos). Destes, 1,5% foi considerado frágil, 46,8% pré-frágeis e 51,7% não frágeis. Quanto às características clínicas 67,4% possuem alguma doença, 66,6% utilizam medicamento(s), 4,9% usam cinco ou mais medicamentos, 21,6% ingerem bebidas alcoólicas, 9,8% fazem uso de tabaco, 9,2% sofreram queda(s) e 9,8% foram hospitalizados. Resultados: não houve associação significativa entre as características clínicas e a condição de fragilidade física dos idosos. A condição de pré-fragilidade apresentou alto percentual, o que reforça a necessidade do rastreamento da fragilidade física em idosos nas clínicas de trânsito. Conclusão: o estudo é inédito na área da Enfermagem e os resultados fornecem subsídios para outros estudos que objetivam um trânsito mais seguro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Departamento de Trânsito do Paraná. Anuário Estatístico 2016[citado em 2018 dez. 27]. Disponível em: http://www.detran.pr.gov.br/arquivos/File/planejamento/Anuario2016.pdf

Lee JA, Choi H, Kim DA, Lee BS, Lee JJ, Bae JH, et al. Relationship between cognitive perceptual abilities and accident and penalty histories among elderly korean drivers. Ann Rehabil Med. 2016[citado em 2017 fev. 10]; 40(6):1092-9. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5256324/

Lana LD, Schneider RH. Síndrome de fragilidade no idoso: uma revisão narrativa. Rev Bras Geriatr Gerontol. 2014[citado em 2017 jan. 10];17(3):673-80. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbgg/v17n3/1809-9823-rbgg-17-03-00673.pdf

Cesari M, Prince M, Thiyagarajan JA, De Carvalho IA, Bernabei R, Chan P, et al. Frailty: an emerging public health priority. J Am Med Dir Assoc. 2016[citado em 2016 nov. 13]; 17(3):1-5. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S1525861015007665?via%3Dihub

Gu D, Yang F, Sautter J. Socioeconomic status as a moderator between frailty and mortality at old ages. BMC Geriatrics. 2016[citado em 2017 nov. 15];16:151. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4979157/

Morley JE, Vellas B, Van Kan GA, Anker SD, Bauer JM, Bernabei R, et al. Frailty consensus: a call to action. J Am Med Dir Assoc. 2013[citado em 2017 mar. 10];14(6):392-7. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4084863/

Fried LP, Tangen CM, Walston J, Newman AB, Hirsch C, Gottdiener J, et al. Frailty in older adults: evidence for a phenotype. J Gerontol A BiolSci Med Sci. 2001[citado em 2017 mar. 9];56A(3):M146-56. Disponível em: https://academic.oup.com/biomedgerontology/article/56/3/M146/545770

Conselho Nacional de Trânsito. Resolução CONATRAN n. 425 de 27 de novembro de 2012. Dispõe sobre o exame de aptidão física e mental, a avaliação psicológica e o credenciamento das entidades públicas e privadas de que tratam o art. 147, I e §§ 1º a 4º e o art. 148 do Código de Trânsito Brasileiro. [citado em 2018 abr. 05]. Disponível em: http://www.denatran.gov.br/download/Resolucoes/(Resolução%20425.-1).pdf

Bertolucci PHF, Brucki SMD, Campacci SR, Bertolucci YJ. The Mini-Mental State Examination in a general population: impact of educational status. Arq Neuropsiquiatr. 1994[citado em 2017 mar. 10];52(1):1-7. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?%20script=sci_arttext&pid=S0004-282X1994000100001

Lourenço RA, Veras RP. Mini-Exame do Estado Mental: características psicométricas em idosos ambulatoriais. Rev Saúde Pública. 2006[citado em 2017 out. 13];40:712-9. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rsp/v40n4/23.pdf

Lustosa LP. Tradução e adaptação transcultural do Minnesota Leisure Time Activities Questionnaire em idosos. Geriatr Gerontol. 2011[citado em 2017 out. 17];5(2),57-65. Disponível em: http://ggaging.com/details/245/pt-BR/translation-and-cultural-adaptation-of-the-minnesota-leisure-timeactivities-questionnaire-in-community-dwelling-older-people

Conselho Nacional de Saúde (BR). Resolução n° 466, de 12 de dezembro de 2012. Aprova normas regulamentadoras de pesquisas envolvendo seres humanos. Brasília: Diário Oficial da União; 2012[citado em 2018 jan. 15]. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/cns/2013/res0466_12_12_2012.html

Lenardt MH, Carneiro NHK, Binotto MA, Setoguchi LS, Cechinel C. Relação entre fragilidade física e características sociodemográficas e clínicas de idosos. Esc Anna Nery Rev Enferm. 2015[citado em 2017 nov. 23];19(4): 585-92. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-81452015000400585&lng=en. http://dx.doi.org/10.5935/1414-8145.20150078

Bradasawi M, Shahar S, Singh DKA. Risk Factors of frailty among multiethnic malaysian older adults. J Gerontol Geriatr Res. 2017[citado em 2017 nov. 10];11:154-60. Disponível em: http://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S187395981730217X

Vaingankar AJ, Chong SA, Abdin E, Picco L, Chua BY, Shafie S, et al. Prevalence of frailty and its association with sociodemographic and clinical characteristics, and resource utilization in a population of Singapore na older adults. Geriatr Gerontol Int. 2017[citado em 2017 nov. 23];17:1444-54. Disponível em: https://onlinelibrary.wiley.com/doi/full/10.1111/ggi.12891

Cossec CO, Perrine AL, Beltzer N, Fuhrman C, Carcaillon-Bentata L. Pre-frailty, frailty, and multimorbidity: prevalences and associated characteristics from two French national surveys. J Nutr Health Aging. 2016[citado em 2018 mar. 11];20(8): 860-9. Disponível em: https://link.springer.com/content/pdf/10.1007%2Fs12603-016-0802-2.pdf

Rudisill TM, Zhu M, Davidov D, Long DL, Sambamoorthi U, Abate M, et al. Medication use and the risk of motor vehicle collision in West Virginia drivers 65 years of age and older: a case-crossover study. BMC Res Notes. 2016[citado em 2017 fev. 3]; 9:166. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4791935/

Bonaga B, Sánchez-Jurado PM, Martínez-Reig M, Ariza G, Rodríguez-Mañas L, Gnjidic D, et al. Frailty, polypharmacy, and health outcomes in older adults: the frailty and dependence in albacete study. J Am Med Dir Assoc. 2018[citado em 2018 mar. 11];19 :46-52. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S1525861017304061?via%3Dihub

Santos PHS, Fernandes MH, Casotti CA, Coqueiro RS, Carneiro JAO. Perfil de fragilidade e fatores associados em idosos cadastrados em uma Unidade de Saúde da Família. Ciênc Saúde Colet. 2015[citado em 2017 nov. 23]; 20(6):1917-24. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232015000601917&lng=en

Kearney FC, Harwood RH, Gladman JR, Lincoln N, Masud T. The relationship between executive function and falls and gait abnormalities in older adults: a systematic review. Dement Geriatr Cogn Disord. 2013[citado em 2018 mar. 10];36(1-2):20-35. Disponível em: https://www.karger.com/Article/FullText/350031

Sanna MB, Tugan AT, Goldsmith JS, Law MS, Ramirez KD, Liao DH, et al. Characteristics of older at-risk drinkers who drive after drinking and those who do not drive after drinking. Traffic Inj Prev. 2015[citado em 2017 jan. 21];16(2):104-08. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4206588/

Kojima G, Iliffe S, Jivraj S, Liljas A, Walters K. Does current smoking predict future frailty? The English longitudinal studyofageing. Age Ageing. 2018[citado em 2018 jan 21]; 47(1):126-31. Disponível em: https://academic.oup.com/ageing/article/47/1/126/4062212

Kojima G, Iliffe S, Walters K. Smoking as a predictor of frailty: a systematic review. BMC Geriatr. 2015[citado em 2018 jan. 21];15:131. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4618730/

Gale CR, Cooper C, Deary IJ, Aihie Sayer A. Psychological well-being and incident frailty in men and women: the English Longitudinal Study of Ageing. Psychol Med. 2014[citado em 2017 nov. 23];44(4):697-706. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3818135/

Andrade VS, Pereira LSM. Influência da tecnologia assistiva no desempenho funcional e na qualidade de vida de idosos comunitários frágeis: uma revisão bibliográfica. Rev Bras. Geriatr Gerontol. 2009[citado em 2018 jan. 20];12(1):113-22. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbgg/v12n1/1981-2256-rbgg-12-01-00113.pdf

Wang SY, Shamilyan TA, Talley KM, Ramakrishnan R, Kane RL. Not just specific diseases: systematic review of the association of geriatric syndromes with hospitalization or nursing home admission. Arch Gerontol Geriatr. 2013[citado em 2018 jan. 11];57(1):16-26. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S016749431300040X?via%3Dihub

Carneiro JA, Cardoso RR, Durães MS, Guedes MCA, Santos FL, Costa FM, et al. Fragilidade em idosos: prevalência e fatores associados. Rev Bras Enferm. 2017[citado em 2017 out. 24];70(4):780-5. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reben/v70n4/pt_0034-7167-reben-70-04-0747.pdf

Eyigor S, Kutsal YG, Duran E, Huner B, Paker N, Durmus B, et al. Frailty prevalence and related factors in the older adult - FrailTURK Project. Age. 2015[citado em 2017 maio 24];37(3):9791. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4422824/

Publicado

01-08-2019

Como Citar

1.
Lenardt MH, Garcia ACKC, Binotto MA, Mello BH de, Carneiro NHK, Lourenço TM. Fragilidade física e características clínicas de idosos submetidos aos exames de aptidão física e mental para habilitação veicular. REME Rev Min Enferm. [Internet]. 1º de agosto de 2019 [citado 23º de maio de 2024];23(1). Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/reme/article/view/49798

Edição

Seção

Pesquisa

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)