História intelectual e mediadores culturais

o caso dos professores da Educação Básica

  • Tatiane Vargas Margraf Vargas Margraf Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG)

Resumo

Este artigo pretende refletir sobre como os professores da Educação Básica podem ser compreendidos como intelectuais mediadores, utilizando-se da concepção de “Mediação Cultural” das autoras Ângela Gomes e Patrícia Hansen, um conceito recente que vem sendo discutido na área da história intelectual. Para tanto, busca-se, anteriormente, especificar outros aspectos que envolvem o surgimento da História Intelectual como um campo de pesquisa, bem como o período em que a expressão “intelectual” passou a ser utilizada na França, e algumas discussões e definições a respeito do próprio termo “intelectual”.

Publicado
2019-09-30