“Manas, preciso de ajuda”

análise de pedidos de ajuda multimodais de um grupo de Facebook

Autores

DOI:

https://doi.org/10.35699/1983-3652.2021.24391

Palavras-chave:

Discurso mediado por computador, Mídias sociais, Multimodalidade, Atos de fala

Resumo

Partindo de premissas da Análise do Discurso Mediado por Computador (HERRING, 2019), articuladas à Pragmática dos atos de fala (AUSTIN, 1962) e da polidez (BROWN; LEVINSON, 1987) e à Sociossemiótica (KRESS; VAN LEEUWEN, 2006), analisamos três postagens multimodais de matriz verbo-imagética, que constituem pedidos de ajuda, instanciados no âmbito do grupo de Facebook LDRV. Com o objetivo de compreender o funcionamento da interação e das práticas discursivas no grupo em questão, propusemos um esquema de decomposição a partir do qual descrevemos e comparamos os textos, dando destaque ao fenômeno de edições explicitamente marcadas (“edits”). Como resultado, depreendemos os efeitos da combinação do verbal e do imagético na instanciação de pedidos, incluindo considerações sobre o papel de imagens como estratégias de “polidez pictórica”; elaboramos uma possível estrutura genérica para tais atos de fala no âmbito de um grupo marcado pela alternatividade identitária; formulamos hipóteses sobre as relações que tais instanciações podem ter com o espaço digital em que ocorrem e suas práticas discursivas específicas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Theodoro Casalotti Farhat, Universidade de São Paulo

Graduando do curso de Letras (habilitação em português e linguística) da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo. Atualmente realiza Iniciação Científica em análise do discurso digital, participando do projeto "Práticas discursivas em mídias digitais: interatividade e metaforicidade" como bolsista do Programa Unificado de Bolsas de Estudos para Apoio e Formação de Estudantes de Graduação da USP. Tem como principais interesses de pesquisa os estudos do discurso digital, de multimodalidade e de linguística sistêmico-funcional. É membro do Grupo de Mídias Digitais (FFLCH-USP) e do grupo Sistêmica, Ambientes e Linguagens (UFSM/CNPq). Participou de diversas olimpíadas do conhecimento, tendo sido premiado com medalha de bronze na oitava edição da Olimpíada Nacional em História do Brasil (ONHB), da Universidade Estadual de Campinas.

Paulo Roberto Gonçalves-Segundo, Universidade de São Paulo

Doutor em Letras (2011) pelo programa de Filologia e Língua Portuguesa, do Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas, da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (USP). Possui graduação em Letras pela mesma universidade (2005). Tem experiência na área de Linguística, com pesquisas orientadas à articulação entre linguagem, cognição e discurso. Atua, principalmente, no campo da Análise Crítica do Discurso, na interface com a Linguística Sistêmico-Funcional, com a Linguística Cognitiva e com a Teoria da Argumentação; e na área de Linguística Aplicada, pensando na articulação entre gramática e textualidade, por meio de um olhar amparado pelas perspectivas cognitivo-funcional e discursivo-textual. Atualmente, participa como pesquisador dos projetos temáticos "História do Português Paulista" e "História do Português Brasileiro", é o primeiro líder do "Núcleo de Estudos em Análise Crítica do Discurso da USP" (NEAC-USP) e membro dos grupos de pesquisa "Estudos de Linguagem, Argumentação e Discurso" (ELAD) e "Grupo de Estudos do Discurso da USP" (GEDUSP), além de ser um dos editores da Revista Eletrônica de Estudos Integrados em Discurso e Argumentação (EID&A). Integra também os Grupos de Trabalho da ANPOLL sobre "Linguística e Cognição" e sobre "Argumentação". Paulo Roberto Gonçalves Segundo é professor doutor adjunto em Filologia e Língua Portuguesa, com dedicação exclusiva, na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP.

Referências

ADAM, Jean-michel. Les textes: types et prototypes. Paris: Nathan, 1992.

ANDROUTSOPOULOS, Jannis. Languaging when contexts collapse: Audience design in social networking. Discourse, Context & Media, v. 4-5, p. 62–73, 2014. Digital language practices in superdiversity. ISSN 2211-6958. DOI: https://doi.org/10.1016/j.dcm.2014.08.006. Disponível em:

https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S2211695814000257.

AUSTIN, John Langshaw. How to do things with words. Oxford: Clarendon Press, 1962.

BATEMAN, John A. Multimodality and Genre: A Foundation for the Systematic Analysis of Multimodal Documents. Nova York: Palgrave Macmillan, 2008.

BATEMAN, John A.; WILDFEUER, Janina; HIIPPALA, Tuomo. Multimodality – Foundations, Research and Analysis: A Problem-Oriented Introduction. Berlim: Walter de Gruyter, 2017.

BROWN, Penelope; LEVINSON, Stephen. Politeness: Some universals in language usage. Nova York: Cambridge University Press, 1987.

CETIC. TIC Domicílios 2019: principais resultados. 2020. Disponível em: https://cetic.br/media/analises/tic_domicilios_2019_coletiva_%20imprensa.pdf. Acesso em: 10 fev. 2021.

DEVELOTTE, Christine; PAVEAU, Marie-Anne. Pratiques discursives et interactionnelles en contexte numérique. Questionnements linguistiques. Langage & Société, v. 160–161, n. 2–3, p. 160–161, abr 2017. DOI: 10.3917/ls.160.0199. Disponível em: https://www.cairn.info/revue-langage-et-societe-2017-2-page-199.htm.

GALLAGHER, John R. Five strategies internet writers use to “continue the conversation”. Written Communication, v. 32, n. 4, p. 396–425, 2015. DOI: 0.1177/0741088315601006. Disponível em:

http://publish.illinois.edu/johnrgallagher/files/2015/03/Five-Strategies-Internet-Writers-Use-to-%E2%80%98Continue-the-Conversation%E2%80%99.pdf.

GARZA, Gilbert. The internet, narrative, and subjectivity. Journal of Constructivist Psychology, v. 15, n. 3, p. 185–203, 2002. DOI: 10.1080/10720530290100433. Disponível em: https://psycnet.apa.org/record/2002-17306-003.

GOFFMAN, Erving. A representação do eu na vida cotidiana. Petrópolis: Vozes, 1985.

GONÇALVES-SEGUNDO, Paulo Roberto. A projeção e a captação da empatia, da dispatia e do antagonismo: em busca de uma perspectiva centrada na linguagem. In:

GONÇALVES-SEGUNDO, Paulo Roberto et al. (Org.). Trajetórias teórico-metodológicas nos estudos do discurso. São Paulo: FFLCH, 2019. DOI: 10.11606/9788575063910.

GREIMAS, Algirdas Julien. Un problème de sémiotique narrative: les objets de valeur. Langages, v. 31, p. 13–35, 1973. Disponível em: https://www.persee.fr/doc/lgge_0458-726x_1973_num_8_31_2233.

HALLIDAY, Michael; MATTHIESSEN, Christian. Introduction to Functional Grammar. 4. ed. Nova York e Londres: Routledge, 2014.

HENRY, Alex; ROSEBERRY, Robert L. A narrow-angled corpus analysis of moves and strategies of the genre: ‘Letter of Application’. English for Specific Purposes, v. 20, n. 2, p. 153–167, 2001. ISSN 0889-4906.

DOI: https://doi.org/10.1016/S0889-4906(99)00037-X. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S088949069900037X.

HERRING, Susan C. Computer-mediated discourse analysis: an approach to researching online communities. In: BARAB, Sasha A.; KLIN, Rob; GRAY, James H. (Org.). Designing for Virtual Communities in the Service of Learning. Nova York: Cambridge University Press, 2004. p. 338–376.

HERRING, Susan C. The Coevolution of Computer-Mediated Communication and Computer-Mediated Discourse Analysis. In: PATRICIA BOU-FRANCH, Pilar Garcés-Conejos Blitvich (Org.). Analyzing Digital Discourse: new insights and future directions. Londres: Palgrave MacMillan, 2019. p. 25–67.

KRESS, Gunther; LEEUWEN, Theo van. Reading Images: The Grammar of Visual Design. 2. ed. Londres e Nova York: Routledge, 2006.

LEEUWEN, Theo van. Multimodality. In: TANNEN, Deborah; SCHIFFRIN, Deborah; HAMILTON, Heidi E. (Org.). The Handbook of Discourse Analysis. 2. ed. Chichester: Wiley Blackwell, 2015. p. 447–465.

MARTIN, J. R. Semantic Variation: Modelling Realisation, Instantiation and Individuation in Social Semiosis. In: BEDNAREK, Monika; MARTIN, J. R. (Org.). New Discourse on Language: Functional Perspectives on Multimodality, Identity, and Affiliation. London: Continuum, 2010. p. 1–34.

MARTIN, J. R. The language of evaluation: appraisal in English. Hampshire: Palgrave Macmillan, 2005.

MARWICK, Alice E.; BOYD, danah. I tweet honestly, I tweet passionately: Twitter users, context collapse, and the imagined audience. New Media & Society, v. 13, n. 1, p. 114–133, 2011. DOI: 10.1177/1461444810365313. Disponível em: https://doi.org/10.1177/1461444810365313.

MÉLLO, Ricardo Pimentel. Corpos, heteronormatividade e performances hÃbridas. Psicologia & Sociedade, Belo Horizonte, v. 24, n. 1, p. 197–207, jan. 2012. DOI: 10.1590/S0102-71822012000100022. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-71822012000100022&nrm=iso.

NASCIMENTO, Roseli Gonçalves do; BEZERRA, Fábio Alexandre Silva; HEBERLE, Viviane Maria.

Multiletramentos: iniciação à análise de imagens. Linguagem & Ensino, Pelotas, v. 14, n. 2, p. 529–552, jul. 2011. DOI: 10.15210/rle.v14i2.15403. Disponível em: https://periodicos.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/rle/article/view/15403.

ORTIZ-OSPINA, Esteban. The rise of social media. 2019. Disponível em: https://ourworldindata.org/rise-of-social-media. Acesso em: 10 fev. 2021.

PAGE, Ruth. Re-examining narrativity: small stories in status updates. Text & Talk, v. 30, n. 4, p. 423–444, 2010. DOI: doi:10.1515/text.2010.021. Disponível em: https://doi.org/10.1515/text.2010.021.

PANTHER, Klaus-Uwe; THORNBURG, Linda. Metaphor and Metonymy in Language and Thought: A Cognitive Linguistic Approach. Synthesis philosophica, v. 32, https://doi.org/10.21464/sp32202, p. 271–294, abr 2017. DOI: 10.21464/sp32202.

PILEGAARD, Morten. Politeness in written business discourse: A textlinguistic perspective on requests. Journal of Pragmatics, v. 28, n. 2, p. 223–244, ago 1997. ISSN 0378-2166. DOI:

1016/S0378-2166(96)00084-7. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0378216696000847.

QUEIROZ, Bárbara; REZENDE, Renata. “Desconhecidos Íntimos”: A transformação da intimidade no Facebook. In: ANAIS do 42º Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação. Belém: [s.n.], 2019. p. 1–15. Disponível em: https://portalintercom.org.br/anais/nacional2019/resumos/R14-2020-1.pdf.

SOUZA RAMOS, Jair de. Subjetivação e poder no ciberespaço. Da experimentação à convergência identitária na era das redes sociais. v. 1, p. 513–538, nov. 2015. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/vivencia/article/view/8251.

TRACY, Karen et al. The discourse of requests. Human Communication Research, v. 10, n. 4, p. 513–538, 1984. DOI: https://doi.org/10.1111/j.1468-2958.1984.tb00030.x. Disponível em:

https://onlinelibrary.wiley.com/doi/abs/10.1111/j.1468-2958.1984.tb00030.x.

Downloads

Publicado

2020-12-10

Como Citar

FARHAT, T. C.; GONÇALVES-SEGUNDO, P. R. “Manas, preciso de ajuda”: análise de pedidos de ajuda multimodais de um grupo de Facebook. Texto Livre: Linguagem e Tecnologia, Belo Horizonte-MG, v. 14, n. 1, p. e24391, 2020. DOI: 10.35699/1983-3652.2021.24391. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/textolivre/article/view/24391. Acesso em: 21 jun. 2021.

Edição

Seção

Linguística e Tecnologia