Ensino remoto e ressignificação de práticas e papéis na educação

Autores

DOI:

https://doi.org/10.35699/1983-3652.2021.24941

Palavras-chave:

Educação, Tecnologias, Crise, Ensino e aprendizagem, COVID-19

Resumo

A pandemia da COVID-19 levou o mundo todo a um período intenso de mudanças e adaptações em todos os setores. No Brasil, a educação passou por transições importantes, nas quais foi necessário, entre outros, transpor o ensino presencial para os ambientes virtuais. Isso, sem aquisição de recursos, treinamento ou planejamento prévio. Essa situação emergencial fez com que escolas regulares privadas e públicas, bem como os órgãos governamentais, se vissem diante da necessidade de repensar o trabalho que vinha sendo realizado, para que os alunos pudessem continuar seus estudos remotamente. Assim, este artigo traz uma discussão em torno do papel das tecnologias na educação em tempo de crise, pensando na necessidade da ressignificação de práticas e papéis no processo de ensino e aprendizagem, em um paralelo com a realidade vivida durante a pandemia da COVID-19 que teve início em 2020, rumo a possíveis contribuições para o cenário educacional no futuro. Realiza-se uma pesquisa qualitativa, com pesquisa bibliográfica, análise de dados recentes sobre a Educação e análise do discurso a partir de elementos da Semiótica Francesa. Conclui-se, destacando a importância de ressignificar os papéis da escola e da família no processo de ensino e aprendizagem, bem como da cooperação entre todos, visando à autonomia e ao protagonismo dos aprendizes na era da informação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Joyce Vieira Fettermann, Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro

Doutora e Mestra em Cognição e Linguagem (UENF). Especialista em Língua Inglesa e graduada em Letras - Português/Inglês (UniFSJ). Possui qualificação para professores de inglês da Cambridge University - TKT (Teaching Knowledge Test, módulo 1). Foi docente I de Língua Inglesa na rede pública estadual de ensino do Rio de Janeiro (SEEDUC) e Professora Substituta no Instituto Federal do Espírito Santo (IFES - Campus Cachoeiro de Itapemirim). Atuou também como professora de inglês e coordenadora pedagógica em cursos livres, onde auxiliou em treinamentos de professores, e no curso de Pós-graduação lato-sensu em Letras/Inglês do UniFSJ, com as disciplinas: Compreensão e Produção Oral da Língua Inglesa e Novas Tecnologias Aplicadas ao Ensino de Línguas Estrangeiras. Membro do Grupo Texto Livre, em que coordenou os Seminários Teóricos Interdisciplinares do Semiotec no primeiro semestre de 2018 e tem colaborado em diversas atividades de pesquisa. Atualmente, é consultora educacional em São Paulo, atuando, principalmente, em produção de materiais didáticos e no desenvolvimento de professores. Possui interesse pelos seguintes temas: Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação (TDICs) no ensino de línguas, Formação de professores, Recursos Educacionais Abertos para o ensino de línguas e Multiletramentos na Escola. 

Referências

ALMEIDA, Maria Elizabeth Bianconcini Trindade Morato Pinto de. O computador na escola: contextualizando a formação de professores. 2000. Tese de doutorado – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, Programa de Pós-Graduação em Educação: Currículo. Disponível em: https://sapientia.pucsp.br/handle/handle/9948. Acesso em: 25 abr. 2021.

BERTRAND, Denis. Caminhos da semiótica literária. Tradução: Ivã Lopes e Grupo CASA. Bauru: EDUSC, 2003.

BOECHAT, Ieda Tinoco. As famîlias e as tecnologias digitais: a comunicação pela articulação de vieses não antes explorados. [S.l.: s.n.], 2017. Disponível em: http://search.ebscohost.com/login.aspx?direct=true&scope=site&db=nlebk&db=nlabk&AN=2123787. Acesso em: 25 abr. 2021.

BRITO, Clebson Luiz de. Elementos de Semiótica Francesa aplicados à abordagem de textos não verbais e sincréticos. In: ANAIS do SIELP. Uberlândia: EDUFU, 2012. v. 2. Disponível em: http://www.ileel.ufu.br/anaisdosielp/wp-content/uploads/2014/06/volume_2_artigo_073.pdf.

BUNZEN, Clecio. O ensino de língua materna em tempos de pandemia. In: RIBEIRO, Ana Elisa; MATTOS VECCHI, Pollyanna de (Org.). Digitais e escola: reflexões no projeto aula aberta durante a pandemia. São Paulo: Parábola, 2020. p. 21–30.

COSCARELLI, Carla Vianna. Ensino de língua: surtos durante a pandemia. In: RIBEIRO, Ana Elisa; MATTOS VECCHIO, Pollyanna de (Org.). Tecnologias digitais e escola: reflexões no projeto aula aberta durante a pandemia. São Paulo: Parábola, 2020. p. 15–20.

FETTERMAN, Joyce V. Os entornos virtuais da rede social My English Club e suas intervenções nos ambientes presenciais de aprendizagem da língua inglesa. 2012. Dissertação (Mestrado em Cognição e Linguagem) – Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro, Campos dos Goytacazes.

GREIMAS, Algirdas Julien. Sobre o sentido: ensaios semióticos. Tradução: Ana Cristina Cruz Cezar et al. Petrópolis: Vozes, 1975.

LEMOS, Andre; LÉVY, Pierre. O futuro da internet: em direção a uma ciberdemocracia. São Paulo: Paulus, 2014.

MORAN, José. O que é Educação a distância. [S.l.: s.n.], 2003. Disponível em: http://www2.eca.usp.br/moran/wp-content/uploads/2013/12/dist.pdf. Acesso em: 10 abr. 2020.

PEREIRA, Daniervelin Renata Marques; FETTERMANN, Joyce Vieira; CÉSAR, Danilo Rodrigues. O que são recursos educacionais abertos? Limites e possibilidades em discursos. Calidoscópio, v. 14, n. 3, p. 458–465, dez. 2016. Disponível em: http://revistas.unisinos.br/index.php/calidoscopio/article/view/cld.2016.143.09. Acesso em: 25 abr. 2021.

RIBEIRO, Ana Elisa. Escrever, hoje: Palavra, imagem e tecnologias digitais na educação. São Paulo: Parábola, 2018.

SILVA, Fernando Moreno da. Avanços da Semiótica Francesa: Estudos na Comunicação. In: INTERCOM – XII Congresso de Ciências da Comunicação na Região Sul. Londrina: [s.n.], 2011. Disponível em: www.intercom.org.br/papers/regionais/sul2011/resumos/R25-0270-1.pdf. Acesso em: 5 abr. 2021.

Downloads

Publicado

2021-04-27

Como Citar

FETTERMANN, J. V.; TAMARIZ, A. D. R. . Ensino remoto e ressignificação de práticas e papéis na educação. Texto Livre: Linguagem e Tecnologia, Belo Horizonte-MG, v. 14, n. 1, p. e24941, 2021. DOI: 10.35699/1983-3652.2021.24941. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/textolivre/article/view/24941. Acesso em: 21 jun. 2021.

Edição

Seção

Educação e Tecnologia

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)