Nutrição e produtividade de Brachiaria decumbens em sistema silvipastoril e monocultivo

Autores

  • Thawane Rodrigues Brito
  • Lorena Carneiro Soares
  • Tânia Dayana do Carmo
  • Luiz Arnaldo Fernandes

Palavras-chave:

Forrageira. Nutrientes. Biomassa. Estoque de carbono.

Resumo

Objetivou-se determinar os teores de nutrientes, estoque de carbono e biomassa na parte área da Brachiaria decumbensem monocultivo e em sistema silvipastoril. Três amostras aleatórias de forrageira foram coletadas com o auxílio de quadrados de 2,5 m2. O material foi seco em estufa de circulação forçada de ar a 67°C por 72 horas. As variáveis analisadas foram: teores de nitrogênio, fósforo, potássio, cálcio, magnésio, enxofre, boro e zinco, produ­ção de MS e estoque de carbono. Os teores de nutrientes da parte aérea do capim braquiária não diferiram significamente, exceto para o boro, que apre­sentou maior concentração no consórcio, entretanto, o monocultivo apresen­tou maiores médias de nutrientes acumulados, exceto enxofre. Fato que re­fletiu em maior estoque de carbono (1,69 Mg ha-1) no monocultivo em relação ao consórcio (0,86 Mg ha-1). Portanto, não houve diferença entre os teores de nutrientes na parte aérea do capim braquiária em monocultivo ou consórcio, porém, no monocultivo houve maior produção de biomassa na parte aérea e maior acúmulo de nutrientes e estoque de carbono.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2015-12-02

Como Citar

Brito, T. R., Soares, L. C., Carmo, T. D. do, & Fernandes, L. A. (2015). Nutrição e produtividade de Brachiaria decumbens em sistema silvipastoril e monocultivo. Caderno De Ciências Agrárias, 7, 22–26. Recuperado de https://periodicos.ufmg.br/index.php/ccaufmg/article/view/2851

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)