Metodologia do discurso do sujeito coletivo na avaliação das contribuições de um projeto de extensão universitária

Palavras-chave: Formação profissional em Saúde, Extensão comunitária, Ludoterapia, Humanização da assistência, Pesquisa qualitativa

Resumo

O objetivo deste estudo foi conhecer a percepção de integrantes do Projeto de Extensão Universitária Sorriso de Plantão sobre as possíveis contribuições do referido projeto para formação profissional e de que modo a ação de extensão se vincula às estratégias de humanização da assistência à saúde. Trata-se de um estudo de abordagem qualitativa com informações obtidas a partir de entrevistas semiestruturadas e os dados analisados através da técnica do Discurso do Sujeito Coletivo. Quatro categorias foram encontradas no discurso dos acadêmicos: ser Palhaço Doutor é uma ação solidária; ser Palhaço Doutor é transformador; vivência de acolhimento, interdisciplinaridade e transformação da realidade; e humanização é cuidado e empatia. Verificou-se, nos discursos, que a participação no projeto trouxe contribuição significativa aos seus membros, não apenas no aprendizado sobre o tema atendimento humanizado ao paciente, mas também sobre seu papel na melhora da qualidade da assistência em Saúde, na percepção da importância do trabalho em equipe e acerca do uso da ludicidade no atendimento em Saúde.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lucas Soares Santos, Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas (UNCISAL), Maceió, AL, Brasil.

Fisioterapeuta pela Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas (UNCISAL).

Claudio José dos Santos Júnior, Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas (UNCISAL), Maceió, AL, Brasil.

Biólogo e mestrando em Ensino na Saúde na Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas (UNCISAL).

Maria Rosa da Silva, Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas (UNCISAL), Maceió, AL, Brasil.

Enfermeira, doutoranda em Saúde Pública (USP), mestre em Ensino na Saúde e professora da Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas (UNCISAL).

Sandra Adriana Zimpel, Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas (UNCISAL), Maceió, AL, Brasil.

Fisioterapeuta, doutora em Ciências, mestre em Ensino na Saúde, especialista em Docência do Ensino Superior e professora da Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas (UNCISAL).

Referências

ARAÚJO, M. M. T.; SILVA, M. J. P.; PUGGINA, A. C. G. A comunicação não-verbal enquanto fator iatrogênico. Revista da Escola de Enfermagem da USP, São Paulo, v. 41, n. 3, p. 419-425, set. 2007. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0080-62342007000300011.

ARROYO, D. M. P.; ROCHA, M. S. P. M. L. Meta-avaliação de uma extensão universitária: estudo de caso. Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior, Campinas e Sorocaba, v. 15, n. 2, p. 135-161, jul. 2010. DOI: https://doi.org/10.1590/S1414-40772010000200008.

BERTONCELLO, D.; PIVETTA, H. M. F. Diretrizes curriculares nacionais para a graduação em Fisioterapia: reflexões necessárias. Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia, Campo Grande, v. 2, n. 4, p. 71-83, jan. 2015. DOI: https://doi.org/10.18310/2358-8306.v2n4p71.

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Resolução nº 7, de 18 de dezembro de 2018. Estabelece as Diretrizes para a Extensão na Educação Superior Brasileira e regimenta o disposto na Meta 12.7 da Lei nº 13.005/201. Brasília, 2018. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=104251-rces007-18&category_slug=dezembro-2018-pdf&Itemid=30192. Acesso em 22 jun.2020.

CALEGARI, R. C.; MASSAROLLO, M. C. K. B.; SANTOS, M. J. Humanização da assistência à saúde na percepção de enfermeiros e médicos de um hospital privado. Revista da Escola de Enfermagem da USP, São Paulo, v. 49, n. 2, p. 42-47, 2015. DOI: https://doi.org/10.1590/S0080-623420150000800006.

CARNIEL, F.; MENDES, G. B.; SÁ, N. R. Humanização no atendimento na percepção dos profissionais de Enfermagem. Revista Interdisciplinar, Teresina, v. 11, n. 1, p. 51-63, 2018.

CAVALCANTE, A. L. et al. Sorriso de Plantão: a percepção da criança sobre o processo de hospitalização antes e após a atuação do palhaço doutor. Caderno de Graduação, Maceió, v. 3, n. 2, p. 135-148, 2016.

CORREIA, D. S.; TAVEIRA, A. G. M. M.; FREITAS, D. A. Clínica ampliada: as oportunidades de aprendizagem discente no estágio rural em Arapiraca. In: SAMPAIO, J. F. et al. (org.). A Extensão Universitária na Formação em Saúde. Maceió: Edufal, 2017, p. 87-94.

FERREIRA, L. R.; ARTMANN, E. Discursos sobre humanização: profissionais e usuários em uma instituição complexa de saúde. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 23, p. 1437-1450, 2018. DOI: https://doi.org/10.1590/1413-81232018235.14162016.

FREITAS, M. A. O.; CUNHA, I. C. K. O.; BATISTA, S. H. S. S.; ROSSIT, R. A. S. Teaching in health: perceptions of graduates of a Nursing specialization course. Interface: Comunicação, Saúde, Educação, Botucatu, v. 20, n. 57, p. 427-436, abr./jun. 2016. DOI: https://doi.org/10.1590/1807-57622015.0391.

HANDY, F.; MOUND, R.; VACCARO, L. M.; PROCHASKA, K. Promising practices for volunteer administration in hospitals. Toronto: Canadian Centre for Philanthropy, 2004.

IUAMOTO, L. R. et al. Extensão médica acadêmica: um projeto da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo para treinamento clínico e humanização do cuidado em saúde de alunos da Medicina, Nutrição e Fisioterapia. Revista de Medicina, São Paulo, v. 91, n. 3, p. 194-197, 2012. DOI: https://doi.org/10.11606/issn.1679-9836.v91i3p194-197.

JORGE, M. S. B.; PINTO, D. M.; QUINDERÉ, P. H. D.; PINTO, A. G. A.; SOUSA, F. S. P.; CAVALCANTE, C. M. Promoção da Saúde Mental – Tecnologias do Cuidado: vínculo, acolhimento, co-responsabilização e autonomia. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 16, n. 7, p. 3051-3060, 2011. DOI: https://doi.org/10.1590/S1413-81232011000800005.

LEFÈVRE, F.; LEFÈVRE, A. C. O discurso do sujeito coletivo: um novo enfoque em pesquisa qualitativa. Caxias do Sul: Educas, 2003. 256p.

LIMA, C. C. et al. Humanidades e humanização em Saúde: a literatura como elemento humanizador para graduandos da área da Saúde. Interface: Comunicação, Saúde, Educação, Botucatu, v. 18, n. 48, 2014. DOI: https://doi.org/10.1590/1807-57622013.0708.

MARTINS, C. P.; LUZIO, C. A. HumanizaSUS policy: anchoring a ship in space. Interface: Comunicação, Saúde, Educação, Botucatu, v. 21, n. 60, p. 13-22, 2017. DOI: https://doi.org/10.1590/1807-57622015.0614.

MINAYO, M. C. S. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em Saúde. 8. ed. São Paulo: Hucitec, 2010.

MINAYO, M. C. S. Amostragem e saturação em pesquisa qualitativa: consensos e controvérsias. Revista Pesquisa Qualitativa, São Paulo, v. 5, n. 7, p. 1-12, 2017.

MOTA, G. M. et al. A percepção dos estudantes de graduação sobre a atuação do “doutor palhaço” em um hospital universitário. Revista Brasileira em Promoção da Saúde, Fortaleza, v. 25, n. 2, p. 25-32, abr./jun. 2012.

MUNIZ, H. P.; BARROS, M. E. B.; NEVES, C. E. A. B. Processos de formação em Saúde: a estratégia da educação a distância numa experiência da Política Nacional de Humanização do SUS. Cadernos de Psicologia Social do Trabalho, São Paulo, v. 20, n. 2, p. 129-142, 2017. DOI: http://dx.doi.org/10.11606/issn.1981-0490.v20i2p129-142.

PORTO, V. F. A. A extensão universitária e a formação profissional em cursos de graduação. 2017. Dissertação (Mestrado em Ensino na Saúde) – Faculdade de Medicina, Universidade Federal de Alagoas, Maceió, 2017.

REGO, S.; GOMES, A. P.; SIQUEIRA-BATISTA, R. Bioética e humanização como temas transversais na formação médica. Revista Brasileira em Educação Médica, Brasília, v. 32, n. 4, p. 482-491, 2008. DOI: https://doi.org/10.1590/S0100-55022008000400011.

REIS-BORGES, G. C.; NASCIMENTO, E. N.; BORGES, D. M. Impacto da Política Nacional de Humanização na Estratégia Saúde da Família e na Rede de Saúde. Distúrbios da Comunicação, São Paulo, v. 30, n. 1, p. 194-200, 2018. DOI: https://doi.org/10.23925/2176-2724.2018v30i1p194-200.

RODRIGUES, A. C.; CALEGARI, T. Humanização da assistência na unidade de terapia intensiva pediátrica: perspectiva da equipe de Enfermagem. Revista Mineira de Enfermagem, Belo Horizonte, v. 20, 2016. DOI: http://www.dx.doi.org/10.5935/1415-2762.20160003.

RODRIGUES, A. L. L. et al. Contribuições da extensão universitária na sociedade. Cadernos de graduação, Aracaju, v. 1, n. 16, p. 111-222, mar. 2013.

RUFINONI, P. Mudanças nos programas educacionais abriram espaço para as mulheres. Portal Brasil. 2015. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/component/tags/tag/35388-dia-internacional-da-mulher. Acesso em: 04 maio 2020.

SALES, K. N. A. et al. PET-Saúde: formando discentes multiplicadores – relato de experiência. ABENO, Londrina, v. 11, n. 2, p. 51-56, 2011. DOI: https://doi.org/10.30979/rev.abeno.v11i2.64.

SANTOS JÚNIOR, C. J. et al. Educação médica e formação na perspectiva ampliada e multidimensional: considerações acerca de uma experiência de ensino-aprendizagem. Revista Brasileira em Educação Médica, Brasília, v. 43, n. 1, p. 72-79, 2019. DOI: https://doi.org/10.1590/1981-52712015v43n1rb20180141.

SATO, M. et al. Palhaços: uma revisão acerca do uso dessa máscara no ambiente hospitalar. Interface: Comunicação, Saúde, Educação, Botucatu, v. 20, n. 56, p. 123-134, 2016. DOI: https://doi.org/10.1590/1807-57622015.0178.

SILVA, I. D.; SILVEIRA, M. F. A. A humanização e a formação profissional em Fisioterapia. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 16, n. 1, p. 1535-1546, 2011. DOI: https://doi.org/10.1590/S1413-81232011000700089.

SILVA, J. V. S.; SANTOS JÚNIOR, C. J.; RIBEIRO, M. C. Ensino integrado em Saúde e prática interprofissional: uma experiência na graduação. Revista Docência do Ensino Superior, Belo Horizonte, v. 9, p. 1-14, 17 dez. 2019. DOI: https://doi.org/10.35699/2237-5864.2019.14820.

SILVA, M. R. et al. O sorriso como recurso terapêutico à criança hospitalizada: lições de palhaços doutores para um cuidado humanizado. Cadernos de Graduação/Ciências Biológicas e da Saúde, Maceió, v. 3, n. 2, p. 43-56, 2016.

SILVA, M. R. Conhecendo o Sorriso de Plantão. 2019. Disponível em: http://www.sorrisodeplantao.com.br/. Acesso em: 29 abr. 2020.

TAKAHAGUI, F. M.; MORAES, E. N. S.; BERALDI, G. H.; AKAMINEL, G. K.; BASILE, M. A.; SCIVOLETTO, S. MadAlegria: estudantes de Medicina atuando como doutores-palhaços: estratégia útil para humanização do ensino médico? Revista Brasileira de Educação Médica, Rio de Janeiro, v. 38, n. 1, p. 120-126, jan./mar. 2014. DOI: https://doi.org/10.1590/S0100-55022014000100016.

TEIXEIRA, R. C. Aderência dos cursos de Fisioterapia da região Norte às Diretrizes Curriculares Nacionais. Fisioterapia em Movimento, Curitiba, v. 25, n. 1, p. 47-54, jan./mar. 2012. DOI: https://doi.org/10.1590/S0103-51502012000100005.

VASCONCELOS, M. F. F.; NICOLOTTI, C. A.; SILVA, J. F.; PEREIRA, S. M. L. R. Entre políticas (EPS – Educação Permanente em Saúde e PNH – Política Nacional de Humanização): por um modo de formar no/para o Sistema Único de Saúde (SUS). Interface: Comunicação, Saúde, Educação, Botucatu, v. 20, n. 59, p. 981-991, 15 ago. 2016. DOI: https://doi.org/10.1590/1807-57622015.0707.

Publicado
2020-06-24
Como Citar
SANTOS, L. S.; SANTOS JÚNIOR, C. J. DOS; SILVA, M. R. DA; ZIMPEL, S. A. Metodologia do discurso do sujeito coletivo na avaliação das contribuições de um projeto de extensão universitária . Revista Docência do Ensino Superior, v. 10, p. 1-17, 24 jun. 2020.
Seção
Artigos