Desafios em tempos de pandemia

reflexões da professora Gabrielle Oliveira sobre educação e desigualdades

Autores

  • Gabrielle Oliveira Lynch School of Education and Human Development, Boston College, Massachusetts, EUA. https://orcid.org/0000-0001-9886-4146
  • Júlia Quintaneiro Mota Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, MG, Brasil. https://orcid.org/0000-0003-1181-7764
  • Daniel Santos Braga Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG), Ibirité, MG, Brasil; Centro Universitário Newton Paiva, Belo Horizonte, MG, Brasil; Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, MG, Brasil. https://orcid.org/0000-0001-5075-4570

DOI:

https://doi.org/10.35699/2237-5864.2020.25682

Palavras-chave:

Pandemia de Covid-19, Educação superior, Desigualdades educacionais, Educação de imigrantes

Resumo

Este texto consiste em entrevista realizada com a professora Gabrielle Oliveira, da Lynch School of Education do Boston College (Massachusetts/EUA). Doutora em Antropologia e Educação pela Teachers College da Universidade de Columbia (Nova York/EUA), a entrevistada conduz pesquisas sobre imigração e mobilidade. Sua experiência inclui gênero, transnacionalismo e bilinguismo, com enfoque na América Latina. A entrevista foi conduzida por meio eletrônico, em junho de 2020, e trata das repercussões da pandemia de Covid-19 sobre os processos educacionais para os diferentes públicos atendidos pela universidade na qual a entrevistada atua neste ano. A entrevista revela que a crise de saúde pública afetou de maneira desigual os estudantes com os quais a professora trabalha. Porém, imigrantes, estudantes estrangeiros em mobilidade acadêmica e pessoas de famílias em situação de vulnerabilidade social foram as que apresentaram maiores dificuldades de se adaptarem aos modelos educacionais alternativos no período da pandemia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gabrielle Oliveira, Lynch School of Education and Human Development, Boston College, Massachusetts, EUA.

Professora assistente no Lynch School of Education and Human Development, no Boston College (Massachusetts/EUA). Possui bacharelado em Relações Internacionais pela Fundação Armando Alvares Penteado (São Paulo/BR). É mestre em Relações Internacionais pela Columbia University (Nova York/EUA) e doutora em Antropologia e Educação pela Teachers College, também na Columbia University. Seus estudos envolvem pesquisas sobre educação de imigrantes em todo o mundo com foco na primeira infância; maternidade transnacional e paternidade global e os impactos na educação e experiência escolar; gênero e educação: como a cultura e a identidade influenciam as experiências educacionais.

Júlia Quintaneiro Mota, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, MG, Brasil.

Graduanda em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG); bolsista do Programa de Inovação e Metodologias de Ensino (PIME) na Diretoria de Inovações e Metodologias de Ensino, onde integra a equipe da Revista Docência do Ensino Superior; voluntária de iniciação científica na Faculdade de Educação (FAE/UFMG); monitora de Biologia no ensino médio. 

Daniel Santos Braga, Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG), Ibirité, MG, Brasil; Centro Universitário Newton Paiva, Belo Horizonte, MG, Brasil; Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, MG, Brasil.

Docente em cursos de formação de professores do Centro Universitário Newton Paiva e da Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG), campus Ibirité. Doutorando em Educação pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), com pesquisa no campo de Políticas Públicas em Educação, é Mestre em Educação e Formação Humana, historiador e pedagogo. Atua como editor na Revista Docência no Ensino Superior, da UFMG, e na revista SCIAS Educação, Comunicação e Tecnologias, da UEMG.

Referências

CETIC (Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação). Pesquisa sobre o uso da Internet no Brasil durante a pandemia do novo coronavírus – Painel TIC COVID-19 – Edição 2. Disponível em: https://cetic.br/pt/tics/tic-covid-19/painel-covid-19/2-edicao/C8W/. Acesso em: 27 out. 2020.

CNTE/GESTRADO (GRUPO DE ESTUDOS SOBRE POLÍTICA EDUCACIONAL E TRABALHO DOCENTE. GESTRADO/UFMG). Trabalho Docente em Tempos de Pandemia. 2020. 24 p. (Relatório Técnico). Disponível em: https://www.cnte.org.br/images/stories/2020/cnte_relatorio_da_pesquisa_covid_gestrado_julho2020.pdf. Acesso em: 26 out. 2020.

IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua – Tecnologia da Informação e Comunicação. Brasília: IBGE, 2018. Disponível em: https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv101543.pdf. Acesso em: 27 out. 2020.

OMS (Organização Mundial da Saúde). WHO Coronavirus Disease (COVID-19) Dashboard. 2020. Disponível em: https://covid19.who.int/. Acesso em: 23 out. 2020.

Downloads

Publicado

2020-10-30

Como Citar

OLIVEIRA, G.; MOTA, J. Q.; BRAGA, D. S. Desafios em tempos de pandemia: reflexões da professora Gabrielle Oliveira sobre educação e desigualdades. Revista Docência do Ensino Superior, Belo Horizonte, v. 10, p. 1–10, 2020. DOI: 10.35699/2237-5864.2020.25682. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/rdes/article/view/25682. Acesso em: 16 set. 2021.

Edição

Seção

Entrevistas

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)