Indignação, amor e esperança em Paulo Freire

Autores

DOI:

https://doi.org/10.35699/2237-5864.2021.35749

Palavras-chave:

Educação, Indignação, Amor, Esperança

Resumo

O presente trabalho se materializa na forma de ensaio e tem como foco discutir questões relacionadas ao contexto brasileiro de ataque à educação e à ciência. Para refletir sobre tais questões, dialogamos com Paulo Freire, um dos grandes nomes da educação libertadora e humanizadora no Brasil. O objetivo central do texto é apresentar campos de possibilidades para uma prática educativa biófila (aquela que ama gente) diante de um contexto político necrófilo (o qual incita ódio a muitas gentes). Em termos metodológicos, apresenta-se a tríade “amor-indignação-esperança” como ferramenta freiriana para a produção de uma luta educativa biófila em oposição às práticas desumanizadoras do Estado brasileiro. Dentre a vasta produção de Paulo Freire, quatro obras serão centrais no debate proposto ao longo deste artigo, a saber: “Pedagogia dos Sonhos Possíveis”, “Pedagogia do Oprimido”, “Pedagogia da Indignação” e “Pedagogia da Esperança”. Ao final, aponta-se que sem amor, sem indignação e sem esperança, a luta enfraquece, porém, com Paulo Freire, a luta se enche de beleza e coragem.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Francisco André Silva Martins, Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG), Belo Horizonte, MG, Brasil.

Possui graduação em História pelo Centro Universitário de Belo Horizonte, mestrado e doutorado em Educação pela Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais (FAE/UFMG). É professor efetivo da Universidade do Estado de Minas Gerais.

Cirlene Cristina de Souza, Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG), Belo Horizonte, MG, Brasil.

Possui graduação em História pela Universidade Federal de Minas Gerais, mestrado em Comunicação Social e doutorado em Educação pela mesma universidade. É professora efetiva da Universidade do Estado de Minas Gerais.

Referências

ANDREOLA, Balduíno Antonio. Carta-prefácio a Paulo Freire. In: FREIRE, Paulo. Pedagogia da indignação: cartas pedagógicas e outros escritos. 3. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2016.

BOFF, Leonardo. Prefácio. In: FREIRE, Paulo. Pedagogia da esperança: um reencontro com a Pedagogia do oprimido. 24. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2018.

BRASIL. Lei nº 12.612, de 13 de abril de 2012. Declara o educador Paulo Freire Patrono da Educação Brasileira. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 2012. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2012/lei/l12612.htm. Acesso em: 16 ago. 2021.

BRASIL. Lei nº 10.639, de 9 de janeiro de 2003. Altera a Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para incluir no currículo oficial da Rede de Ensino a obrigatoriedade da temática "História e Cultura Afro-Brasileira", e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 2003. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/2003/l10.639.htm. Acesso em: 09 nov. 2021.

FREIRE, Ana Maria Araújo. Apresentação. In: FREIRE, Paulo. Pedagogia da indignação: cartas pedagógicas e outros escritos. 3. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2016.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 5. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1996.

FREIRE, Paulo. Cartas à Guine-Bissau: registros de uma experiência em processo. 5. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2011.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da indignação: cartas pedagógicas e outros escritos. 3. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2016.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da esperança: um reencontro com a Pedagogia do oprimido. 24. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2018.

FREIRE, Paulo. Pedagogia dos sonhos possíveis. 3. ed. Rio de Janeiro/São Paulo: Paz e Terra, 2020.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. 77. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2021.

FROMM, E. El corazón del hombre: su potencia para el bien y para el mal. México: Fondo de cultura Económica, 1967.

GUEVARA, Ernesto. Obra Revolucionaria. México: Ediciones Era S.A, 1967, p. 637-638. In: FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. 77. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2021.

GUIMARÃES ROSA, João. Grande Sertão: Veredas. 19. ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2001.

Downloads

Publicado

29-12-2021

Como Citar

MARTINS, F. A. S. .; SOUZA, C. C. de. Indignação, amor e esperança em Paulo Freire. Revista Docência do Ensino Superior, Belo Horizonte, v. 11, p. 1–18, 2021. DOI: 10.35699/2237-5864.2021.35749. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/rdes/article/view/35749. Acesso em: 12 ago. 2022.

Edição

Seção

Seção especial: Centenário de Paulo Freire

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)