Interações verbais e cognitivas em aulas de Química contextualizadas

  • Fabio Luiz de Souza Programa de Pós-Graduação Interunidades em Ensino de Ciências (PIEC) Universidade de São Paulo (USP)
  • Maria Eunice Ribeiro Marcondes Instituto de Química (IQ) Universidade de São Paulo (USP)
Palavras-chave: contextualização, interações verbais e cognitivas, análise de discurso, habilidades cognitivas

Resumo

A contextualização dos conhecimentos científicos e a participação ativa dos estudantes na construção dos discursos em sala de aula são importantes referenciais teóricos e metodológicos assumidos por muitos professores de Ciências e pesquisadores de ensino de Ciências. Acredita-se que a contextualização leve os estudantes a uma maior participação nas aulas e à aprendizagem dos conteúdos científicos. Buscou-se nesta investigação conhecer a natureza e a dinâmica das interações discursivas construídas nas aulas contextualizadas de Química. Foram gravadas, transcritas e analisadas três aulas consideradas contextualizadas de duas professoras de escolas diferentes. As interações discursivas foram categorizadas nas dimensões verbal e cognitiva. A análise dos resultados mostrou um acréscimo das interações cognitivas mais elaboradas, principalmente no discurso das professoras, quando a aula era contextualizada. Apesar disso, as falas dos alunos se mantiveram curtas e pouco elaboradas. A frequência da participação dos alunos também não foi afetada pela contextualização, permanecendo elevada e constante.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2014-03-21
Como Citar
Souza, F. L. de, & Marcondes, M. E. R. (2014). Interações verbais e cognitivas em aulas de Química contextualizadas. Revista Brasileira De Pesquisa Em Educação Em Ciências, 13(3), 95-119. Recuperado de https://periodicos.ufmg.br/index.php/rbpec/article/view/4273