A FORMAÇÃO DE PROFESSORES E OS GRUPOS DE PESQUISA

ALGUMAS TENDÊNCIAS

Autores

  • Elvira Cristina Martins Tassoni Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC - Campinas)
  • Bruna Aparecida Alves Almeida Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC - Campinas)

DOI:

https://doi.org/10.17648/2238-037X-trabedu-v29n1-12057

Palavras-chave:

Trabalho Docente, Desenvolvimento Profissional, Profissionalização Docente

Resumo

Apresentamos os resultados de uma pesquisa bibliográfica que teve por objetivo identificar quantos Grupos de Pesquisa, certificados no Diretório de Grupo de Pesquisa do Brasil no CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico), têm como objeto de investigação a formação de professores e o que têm produzido, quantitativamente, em forma de artigo, sobre esse tema, no período de 2012 a 2015. Tem como base o olhar de alguns autores sobre o movimento de constituição conceitual e do campo da formação de professores no Brasil. A pesquisa contou com as seguintes etapas: a) seleção dos Grupos de Pesquisa que investigam a formação de professores no site do CNPq; b) identificação da produção em forma de artigos dos Grupos de Pesquisa selecionados; c) quantificação e sistematização das informações obtidas; d) identificação dos temas abordados nas produções encontradas. Grande quantidade de artigos foi encontrada, permitindo mapear as tendências que têm impulsionado as pesquisas científicas no campo da formação de professores, delineando o movimento ocorrido nessa área. Essas tendências foram organizadas em quatro núcleos temáticos que evidenciam as interfaces da formação de professores com os saberes docentes e práticas pedagógicas; com as políticas educacionais; a formação de professores nas diferentes etapas e modalidades de ensino; e a formação inicial e continuada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Elvira Cristina Martins Tassoni, Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC - Campinas)

Docente do Programa de Pós-Graduação em Educação, na linha de pesquisa Formação de Professores e Práticas Pedagógicas. Membro do Grupo de Pesquisa Formação e Trabalho Docente.

Bruna Aparecida Alves Almeida, Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC - Campinas)

Graduação em Pedagogia pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas. Professora da rede municipal de Jundiaí

Referências

ALARCÃO, Isabel. Professores reflexivos em uma escola reflexiva. São Paulo: Cortez, 2003.

BRASIL. Ministério da Educação. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Lei Federal nº 9.394/96. Brasília, 1996.

BRASIL. Ministério da Educação. Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Plano Nacional de Pós-Graduação 2005-2010 / Coordenação de Pessoal de Nível Superior. Brasília (DF): CAPES, 2004.

BRASIL. Ministério da Educação. Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Plano Nacional de Pós-Graduação 2011-2020 / Coordenação de Pessoal de Nível Superior. Brasília (DF): CAPES, 2010.

DINIZ-PEREIRA, Júlio Emílio. Formação de professores-pesquisas, representações e poder. 2ª ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2007.

GATTI, Bernadete Angelina. Análise das políticas públicas para formação continuada no Brasil, na última década. Revista Brasileira de Educação, 2008, vol.13, n.37, p.57-70. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-24782008000100006&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 10 jan. 2017.

GATTI, Bernadete Angelina. Formação de Professores no Brasil: características e problemas. Educação & Sociedade, 2010, vol.31, n.113, p. 1355-1379. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S010173302010000400016&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 10 jan. 2017.

IBIAPINA, Ivana Maria Lopes de Melo. Pesquisar-Formar em colaboração: compartilhamento teórico-prático das vivências do FORMAR. In: IBIAPINA, I. M. L de M.; BANDEIRA, H. M. M. (org.) Formação de professores na perspectiva Histórico-Cultural: Vivências no formar. Teresina: EDUFPI, 2017.

NÓVOA, Antonio. Professores: Imagens do futuro presente. Lisboa: EDUCA, 2009.

PASSEGGI, Maria da Conceição; SOUZA, Eliseu Clementino. Dossiê (auto) biografia: pesquisa e práticas de formação. Educação em Revista, Belo Horizonte, vol. 27, n° 1, p. 327-332, 2011. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S010246982011-000100014&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 10 fev. 2017.

PASSEGGI, Maria da Conceição; SOUZA, Eliseu Clementino; VICENTINI, Paula Perin. Entre a vida e a formação: pesquisa (auto) biográfica, docência e profissionalização. Educação em Revista. Belo Horizonte, v. 27, nº 1, p. 369-386, abr. 2011. Disponível em: http://www.scielo.br/-scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-46982011000100017&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 10 fev. 2017.

PIMENTA, Selma Garrido; GHEDIN, Evandro. Professor reflexivo no Brasil: gênese e crítica de um conceito. São Paulo: Cortez, 2002.

SCHEIBE, Leda. Valorização e Formação dos Professores para a Educação Básica: Questões desafiadoras para um novo Plano Nacional de Educação. Educação & Sociedade, Campinas, v. 31, n. 112, p. 981-1000, Sept. 2010. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script-=sci_-arttext&pid=S0101-73302010000300017&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 10 jan. 2017.

TARDIF, Maurice. Saberes docentes e formação profissional. Petrópolis: Vozes, 2010.

TASSONI, Elvira Cristina Martins; FERNANDES, Jonas. Formação de Professores Alfabetizadores: o que dizem as pesquisas? Revista Teias, v.16, p.134-154, 2015. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/revistateias/article/view/24555. Acesso em: 10 fev. 2017.

TASSONI, Elvira Cristina Martins; MEGID, Maria Auxiliadora Bueno Andrade. A formação de professores alfabetizadores e o Programa Ler e Escrever. ETD – Educação Temática Digital. Campinas, SP v.17 n.1 p.193-210 jan./abr.2015. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/etd/article/view/8634826. Acesso em: 10 fev. 2017.

Downloads

Publicado

2020-05-18

Como Citar

TASSONI, E. C. M.; ALMEIDA, B. A. A. A FORMAÇÃO DE PROFESSORES E OS GRUPOS DE PESQUISA : ALGUMAS TENDÊNCIAS. Trabalho & Educação, [S. l.], v. 29, n. 1, p. 95–109, 2020. DOI: 10.17648/2238-037X-trabedu-v29n1-12057. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/trabedu/article/view/12057. Acesso em: 18 jan. 2021.

Edição

Seção

ARTIGOS