POLÍTICAS PÚBLICAS E FORMAÇÃO DOCENTE A DISTÂNCIA NO BRASIL / Public policies and distance education in Brazil

  • Juliana Cordeiro Soares Branco Universidade do Estado de Minas Gerais
  • Inajara de Salles Viana Neves Universidade Federal de Ouro Preto
  • Fernando Selmar Rocha Fidalgo Universidade Federal de Minas Gerais
Palavras-chave: Teacher training, EaD, Public policy, Formação docente, EaD., Políticas públicas

Resumo

Analyzes of public policies demonstrate that there is a history of distance teacher training courses in Brazil, at the initiative of the public power and through governmental programs. In this context, a research was conducted on the training of distance teachers in Brazil, through public initiative. The research sought to know policies of teacher education and implementation of government programs of distance education. It comprised an exploratory and descriptive study, making use of documentary and bibliographic analysis. Different models of these programs were evidenced and at medium and higher levels. This text intends to present some of these programs and discuss about public and distance teacher training. Together with the discussion of resolutions nº 1 of February 2, 2016, of the Câmara de Educação Básica and nº 1 of March 11, 2016, of the Câmara de Educação Superior, both of the Conselho Nacional de Educação.

___

Análises das políticas públicas demonstram que há um histórico de cursos de formação de professores a distância no Brasil, por iniciativa do poder público e por meio de programas governamentais. Nesse contexto, foi realizada uma pesquisa sobre formação de professores a distância, no Brasil, por meio de iniciativa pública. A pesquisa buscou conhecer políticas de formação docente e implementação de programas governamentais de educação a distância. Compreendeu estudo exploratório e descritivo, fazendo uso de análise documental e bibliográfica. Foram evidenciados modelos distintos desses programas e em nível médio e superior. Este texto pretende apresentar alguns desses programas e discutir sobre a formação docente pública e a distância. Juntamente com a discussão das resoluções nº 1 de 02 de fevereiro de 2016, da Câmara de Educação Básica e nº 1 de 11 de março de 2016, da Câmara de Educação Superior, ambas do Conselho Nacional de Educação.

Biografia do Autor

Juliana Cordeiro Soares Branco, Universidade do Estado de Minas Gerais

Pós-doutora e doutora em Educação pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Mestre em Educação Tecnológica pelo Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais e graduada em Pedagogia pela Universidade do Estado de Minas Gerais e em Comunicação Social (Relações Públicas) pelo Centro Universitário Newton Paiva. É Professora da Faculdade de Educação da UEMG. 

Inajara de Salles Viana Neves, Universidade Federal de Ouro Preto

Pós-doutora pela Universidade Aberta de Portugal, doutora em Educação pela UFMG, mestre em Educação Administração e Comunicação pela Universidade São Marcos e graduada em Pedagogia pela UFMG. É Professora Adjunta do Departamento de Educação e Tecnologias DEETE da Universidade Federal de Ouro Preto.

Fernando Selmar Rocha Fidalgo, Universidade Federal de Minas Gerais

Doutor em Educação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), Mestre em Educação pela UFMG, Pedagogo pela Universidade Federal do Rio Grande (FURG). Professor Titular do Departamento de Administração Escolar (DAE) da FaE/UFMG. 

Publicado
2019-02-21
Como Citar
BRANCO, J.; NEVES, I.; FIDALGO, F. POLÍTICAS PÚBLICAS E FORMAÇÃO DOCENTE A DISTÂNCIA NO BRASIL / Public policies and distance education in Brazil. Trabalho & Educação - ISSN 1516-9537, v. 28, n. 1, p. 187-197, 21 fev. 2019.