POLÍTICAS PÚBLICAS E FORMAÇÃO DOCENTE A DISTÂNCIA NO BRASIL

Palavras-chave: Formação docente, EaD, Políticas Públicas

Resumo

Análises das políticas públicas demonstram que há um histórico de cursos de formação de professores a distância no Brasil, por iniciativa do poder público e por meio de programas governamentais. Nesse contexto, foi realizada uma pesquisa sobre formação de professores a distância, no Brasil, por meio de iniciativa pública. A pesquisa buscou conhecer políticas de formação docente e implementação de programas governamentais de educação a distância. Compreendeu estudo exploratório e descritivo, fazendo uso de análise documental e bibliográfica. Foram evidenciados modelos distintos desses programas e em nível médio e superior. Este texto pretende apresentar alguns desses programas e discutir sobre a formação docente pública e a distância. Juntamente com a discussão das resoluções nº 1 de 02 de fevereiro de 2016, da Câmara de Educação Básica e nº 1 de 11 de março de 2016, da Câmara de Educação Superior, ambas do Conselho Nacional de Educação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Juliana Cordeiro Soares Branco, Universidade do Estado de Minas Gerais (UFMG)

Pós-doutora e doutora em Educação pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Mestre em Educação Tecnológica pelo Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais e graduada em Pedagogia pela Universidade do Estado de Minas Gerais e em Comunicação Social (Relações Públicas) pelo Centro Universitário Newton Paiva. É Professora da Faculdade de Educação da UEMG. 

Inajara de Salles Viana Neves, Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP)

Pós-doutora pela Universidade Aberta de Portugal, doutora em Educação pela UFMG, mestre em Educação Administração e Comunicação pela Universidade São Marcos e graduada em Pedagogia pela UFMG. É Professora Adjunta do Departamento de Educação e Tecnologias DEETE da Universidade Federal de Ouro Preto.

Fernando Selmar Rocha Fidalgo, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Doutor em Educação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), Mestre em Educação pela UFMG, Pedagogo pela Universidade Federal do Rio Grande (FURG). Professor Titular do Departamento de Administração Escolar (DAE) da FaE/UFMG. 

Referências

ARRUDA, Eucídio Pimenta. Reflexões sobre a política nacional de formação de professores a distância e o enfraquecimento da EaD pública pela Universidade Aberta do Brasil (UAB). Educação, v. 43, n. 4, 2018.

BRANCO, Juliana Cordeiro Soares Branco. A educação a distância para o professor em serviço. Belo Horizonte, 2008. Dissertação (Mestrado em Educação Tecnológica) – CEFETMG, 2008.

BRANCO, Juliana Cordeiro Soares. A formação de professores a distância no Sistema UAB: análise de duas experiências em Minas Gerais. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2014. Disponível em: <http://www.bibliotecadigital.ufmg.br/dspace/bitstream/handle/1843/BUOS9N7GEA/tese_juliana_branco_vers_o_final_26_06.pdf?sequence=1>. Acesso em 04 abr. 2018.

BRANCO, Juliana Cordeiro Soares; PEIXOTO, Maria do Carmo de Lacerda. Gestão de cursos de licenciatura a distância na UAB: duas propostas em análise. IN: OLIVEIRA, Breynner Ricardo de; MARTINS, Lídia Gonçalves; FLAUSINO, Camila Carolina (Orgs). Política educacional e formação de professores: reflexões e implicações a partir da Gestão Escolar. Juiz de Fora: Editar Editora Associada Ltda, 2017, 350 p.

BRANCO, Juliana Cordeiro Soares; PEIXOTO, Maria do Carmo de Lacerda. Universidade Aberta do Brasil. IN: MILL, Daniel. Dicionário Crítico de educação e tecnologias e de educação a distância. Campinas, SP: Papirus, 2018.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Resolução nº 1 de 11 de março de 2016. Estabelece Diretrizes e Normas Nacionais para a Oferta de Programas e Cursos de Educação Superior na Modalidade a Distância. Brasília, DF, 2016b. Disponível em: <http://pesquisa.in.gov.br/imprensa/jsp/visualiza/index.jsp?data=14/03/2016&jornal=1&pagina=23&totalArquivos=92. Acesso em 04 abr. 2016.

BRASIL. Decreto n. 5.800, de 8 de junho de 2006. Dispõe sobre o Sistema Universidade Aberta do Brasil. 2006. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2004-2006/Decreto/D5800.htm>. Acesso em: 31 mai. 2018.

BRASIL. Decreto n° 9.057, de 25 de maio de 2017. Regulamenta o art. 80 da Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília, DF, 2017. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato20152018/2017-/Decreto/D9057.htm>. Acesso em: 14 jun. 2017.

BRASIL. Lei n.13.005, de 25 de junho de 2014. Aprova o Plano Nacional de Educação – PNE e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF., 26 jun 2014. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2014/lei/l13005.htm>. Acesso em 30 ago. 2017.

BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da União, Brasília, 23 dez. 1996. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/CCIVIL_03/Leis/L9394.htm>. Acesso em: 30 ago. 2018.

BRASIL. Ministério da Educação. Resolução n. 1, de 2 de fevereiro de 2016. Define Diretrizes Operacionais Nacionais para o credenciamento institucional e a oferta de cursos e programas de Ensino Médio, de Educação Profissional Técnica de Nível Médio e de Educação de Jovens e Adultos, nas etapas do Ensino Fundamental e do Ensino Médio, na modalidade Educação a Distância, em regime de colaboração entre os sistemas de ensino. Brasília, DF, 2016a. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view-

=download&alias=33151-resolucao-ceb-n1-fevereiro-2016-pdf&category_slug=fevereiro-2016-pdf&Itemid=30192>. Acesso em 25 jun. 2016.

MILL, Daniel Ribeiro Silva. Gestão estratégica da Educação a distância: constituição, complexidades e desafios. NEVES, Inajara de Salles, CORRADI, Wagner, CASTRO, Carmen Lúcia Freitas (Org.). EaD: Diálogos, compartilhamentos, práticas e saberes. Barbacena: Eduemg, 2016. p. 129-144.

PORTAL MEC. ProInfantil. Apresentação. 2018. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br-

/proinfantil>. Acesso em: 12 mar. 2018.

SEE-MG. VEREDAS: Formação superior para professores – projeto pedagógico. Belo Horizonte: SEE-MG, 2002.

ZÁRATE, Daniele Cláudia Matta Fagundes. Formação de professores em serviço e a distância: um estudo de caso do pró-licenciatura – MEC -UFMG. Belo Horizonte, 2009. 156f. Dissertação (Mestrado em Educação Tecnológica) – CEFET-MG, 2009.

ZUIN, Antônio A. S. Educação a distância ou educação distante? O Programa Universidade Aberta do Brasil, o tutor e o professor virtual. Educ. Soc., Campinas, v. 27, n. 96, out. 2006.

Publicado
2019-02-21
Como Citar
BRANCO, J. C. S.; NEVES, I. DE S. V.; FIDALGO, F. S. R. POLÍTICAS PÚBLICAS E FORMAÇÃO DOCENTE A DISTÂNCIA NO BRASIL . Trabalho & Educação, v. 28, n. 1, p. 187-197, 21 fev. 2019.

Most read articles by the same author(s)