TUTORIA NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

CONTEXTOS DE ATUAÇÃO NAS REDES PÚBLICAS E PRIVADAS

Autores

DOI:

https://doi.org/10.35699/2238-037X.2021.25104

Palavras-chave:

Tutoria, Educação a distância, Profissionalização

Resumo

Este artigo tem por objetivo discutir o contexto de atuação dos tutores nos cursos superiores em Educação a Distância (EaD), desde a implementação da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDBEN), que regulamentou a EaD no cenário brasileiro. Trata-se de uma pesquisa bibliográfica com análise documental, em que são apresentadas considerações acerca do exercício da tutoria em instituições públicas e privadas. Os estudos decorrentes de uma revisão da literatura revelaram que, embora se trate de contextos de atuação diferentes, a tutoria tem sido uma forma de precarização do trabalho docente. Nota-se que a ausência de legislação que regulamente o trabalho do tutor como professor favorece a exploração desses tutores, profissionais que exercem um papel de relevância na EaD.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Andréia de Assis Ferreira, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Doutora em Educação pela UFMG. Mestre em Pós-doutora em Educação (UFMG, 2011). Possui Doutorado em Educação (UFMG/FAE) e mestrado em Educação Tecnológica pelo CEFET/MG (2004), especialização em Metodologia do Ensino Superior pelo CEPEMG (2002) e especialização em Educação Tecnológica pelo CEFET/MG (2002). Licenciatura em História pelo Centro Universitário de Belo Horizonte (2001). Professora efetiva do Centro Pedagógico da UFMG e do Programa de Pós-graduação da Faculdade de Educação UFMG. Coordenadora da linha de pesquisa Mediação das Tecnologias Digitais no ensino e desenvolvimento profissional de professores.

Erika Abreu Pereira, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Mestre em Educação e Docência pela UFMG. Graduada em Pedagogia e Letras Inglês. Especialista em Educação a Distância , Alfabetização e Letramento.Professora da Educação Básica e Tutora na EaD. Integrante do grupo de pesquisa Mediação das Tecnologias Digitais no Desenvolvimento Profissional de Professores da UFMG. 

Lorena Andrade Costa, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Mestre em Educação e Docência pela UFMG. Graduada em Geografia. Professora da Educação Básica. Integrante do grupo de pesquisa Mediação das Tecnologias Digitais no Desenvolvimento Profissional de Professores da UFMG.

Referências

ALONSO, K. M. A educação em um programa institucional de formação de professores em exercício. In: PRETI, Orestes. Educação a Distância: construindo significados. Cuiabá: NEAD/IE; UFMT, 2000.

ARRUDA, Eucídio Pimenta. Políticas públicas em EaD no Brasil: Marcas de técnica e lacunas educacionais. In: NEVES, I. S. V.; CASTRO, W. C. L. (org.) EaD: diálogos, compartimentos, práticas e saberes. Barbacena: EdUEMG, 2016.

ARRUDA, Eucídio Pimenta. Reflexões sobre a política nacional de formação de professores a distância e o enfraquecimento da EaD pública pela Universidade Aberta do Brasil (UAB). Educação, v. 43, n. 4, 2018.

BELLONI, Maria Luiza. Educação à distância. Campinas, SP: Autores Associados, 2015.

BRASIL. Lei Nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Disponível em: www2.camara.leg.br/legin/fed/lei/1996/lei-9394-20-dezembro-1996- 362578-publicacaooriginal-1-pl.html. Acesso em: 10 abr. 2020.

BRASIL. Ministério da Educação. Referenciais de qualidade para educação superior a distância. Brasília, 2007. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seed/arquivos/pdf/referenciaisead.pdf>. Acesso em: 17 mar. 2020.

BRASIL. Decreto nº 9.057, de 25 de maio de 2017. Regulamenta o art. 80 da Lei nº_9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2017/decreto/D9057.htm. Acesso em: 05 mai.2020.

BRASIL. Decreto nº 6.303, de 12 de dezembro de 2007. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007-2010/2007/Decreto/D6303.htm. Acesso em: 03 mai.2020.

BRASIL. Portaria nº 183, de 21 de outubro de 2016. Disponível em: http://www.capes.gov.br/images/stories/download/24-11-2017-Portaria-183-de-Bolsas-UAB.pdf. Acesso em: 08 mai. 2020.

BRASIL. Decreto n. 5.800, de 8 de junho de 2006. Dispõe sobre o Sistema Universidade Aberta do Brasil. 2006. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2006/decreto/d5800.htm. Acesso em: 05 de fev. 2020.

BRASIL. Decreto n.º 2.494, de 10 de fevereiro de 1998. Regulamenta o art. 80 da Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/d2494.htm. Acesso em: 04 maio 2020.

BRASIL. Decreto nº 1, de 11 de março de 2016. Estabelece Diretrizes e Normas Nacionais para a Oferta de Programas e Cursos de Educação Superior na Modalidade a Distância. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/docman/marco-2016-pdf/35541-res-cne-ces-001-14032016-pdf/filem. Acesso em: 08 abr. 2020.

BRASIL. Decreto nº 5.622, de 19 de dezembro de 2005. Regulamenta o art. 80 da Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2005/decreto/d5622.htm. Acesso em: 14 maio 2020.

BRASIL. Decreto Nº 6.303, de 12 de dezembro de 2017b. Dispõe sobre o exercício das funções de regulação, supervisão e avaliação de instituições de educação superior e cursos superiores de graduação e seqüenciais no sistema federal de ensino. Disponível em: www2.camara.leg.br/legin/fed/decret/2007/-decreto-6303-12-dezembro-2007-566386-publicacaooriginal-89961-pe.html. Acesso em: 19 jun. 2020.

COSTA, Lorena Andrade. Educação a Distância: o papel e a formação continuada do tutor presencial na rede privada. 2020. 155 f. Dissertação (Mestrado)- Programa de Pós-Graduação em Educação e Docência - PROMESTRE, Universidade Federal de Minas Gerais, 2020.

D’ÁVILA, Cristina. Didática: a arte de formar professores no contexto universitário. In: D'AVILA, Cristina; VEIGA, Ilma Passos Alencastro (Org.). Didática e docência na educação superior: implicações para a formação de professores. Campinas: Papirus, 2012, p. 15-30.

GOMES, Ednaldo Farias. A profissionalidade do tutor na docência no Sistema Universidade Aberta do Brasil: tensões entre concepções e exercício docente. 2015. 331 f. Tese (Doutorada em Educação)- Programa de Pós- graduação em Educação, Universidade Federal de Pernambuco, CE, 2015.

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA (INEP). Censo da Educação Superior-Notas estatísticas, 2017. Brasília: MEC, 2017. Disponível em: http://download.inep.gov.br/educacao_superior/censo_superior/documentos/2018/censo_da_educacao_superior_2017-notas_estatisticas2.pdf. Acesso em: 10 fev. 2020.

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA (INEP). Resumo Técnico: Censo da Educação Básica 2018 [recurso eletrônico]. – Brasília: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, 2019. 66 p. il. ISBN 978-85-7863-070-6.

JUNQUEIRA, E. S. Tutores em EaD: teorias e práticas. Fortaleza: Dummar, 2018.

LIBÂNEO, José Carlos. A organização e a gestão da escola: teoria e prática. 5 ed. Goiânia: Editora Alternativa, 2004.

MATTOS, Miriam de C C M; SILVA, Maria Cristina da Rosa Fonseca da. Marco Regulatório da Educação à Distância no Brasil de 1961 a 2017: Uma análise histórico – crítica. EaD em Foco, 2019; 9(1): e751. doi: https://doi.org/10.18264/eadf.v9i1.751. Acesso em: 10 ago. 2020.

MILL, Daniel. Educação a Distância. Dicionário crítico de educação e tecnologias e de Educação a Distância. In: Mill, Daniel. (org) Campinas: Papirus, 2018.

MILL, Daniel. Educação a Distância e trabalho docente virtual: sobre tecnologia, espaços, tempos, coletividade e relações sociais de sexo na Idade Mídia. Belo Horizonte: UFMG, 2006.

MILL, Daniel. Sobre o conceito de polidocência ou sobre a natureza do processo de trabalho pedagógico na Educação a Distância. In: MILL, Daniel Ribeiro Silva; 6 RIBEIRO, Luis Roberto de Camargo; OLIVEIRA, Márcia Rozenfeld Gomes de (orgs). Polidocência na educação a distância: múltiplos enfoques. São Paulo: EdUFSCAR, 2014.

MILL, Daniel. Educação a Distância: cenários, dilemas e perspectivas. Revista Educação Pública. Cuiabá, v. 25, n. 59/2, p. 432-454, maio/ago. 2016.

MILL, Daniel; FIDALGO, F. Espaço, tempo e tecnologia no trabalho pedagógico: redimensionamento na Idade Mídia. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, v. 88, n. 220, p. 421-444, 2007.

MILL, D.; VELOSO, B. Divisão e fragmentação do trabalho docente na Educação a Distância: uma análise crítica à luz da polidocência. Revista Educaonline, Volume 12, Nº 2 , Maio/Agosto de 2018. Disponível em: http://www.latec.ufrj.br/revistas/index.php?journal=educaonline&page=article&op=view&path%5B%5D=990&path%5B%5D=839. Acesso em: 14 out. 2019.

MORAN, José Manuel. Modelos e avaliação do Ensino Superior a distância no Brasil. Revista ETD – Educação Temática Digital da Unicamp, Vol. 10, Nº 2, 2009. Disponível em: www.eca.usp.br/moran. Acesso em: 05 mai. 2019.

MORAN, José Manuel. A educação à distância e os modelos educacionais na formação dos professores. In: BONIN, Iara et al. Trajetórias e processos de ensinar e aprender: políticas e tecnologias. Porto Alegre: Edipucrs, 2008. Cap. 4, p. 245-259. (XIV Endipe).

NEVES, Inajara de Salles Viana. Condições de trabalho docente no Ensino Superior na rede privada na modalidade Educação a Distância. 203 f. 2011. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2011.

OLIVEIRA, Leonardo; JUNIOR, Eloy. A educação a distância, o teletrabalho e o direito: os profissionais da docência na educação virtual. Revista Univap. 24. 17. 10.18066/revistaunivap.v24i45.2006, 2018.

OLIVEIRA, Caroline Mendes. O tutor e a tutoria em Educação a Distância (EaD): O que nos dizem as dissertações e teses brasileiras em uma década (2005 a 2015) de produção acadêmica? 200 f. 2017. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal de Minas Gerais, Faculdade de Educação, Belo Horizonte, 2017.

RAMALHO, B. L. NUÑEZ, I.B.; GAUTHIER, C.. Formar o professor, profissionalizar o ensino: perspectivas e desafios. Porto Alegre: Sulinas, 2004.

ROLDÃO, Maria do Céu. Profissionalidade docente em análise – especificidades dos ensinos superior e não superior. Revista NUANCES, Universidade do Estado de São Paulo, ano XI, n. 13, p. 108-126, jan./dez. 2005c

PEREIRA, Érika Abreu. De tutor a professor mediador a distância: as implicações na atuação dos profissionais da EaD .171 f. 2020. Dissertação (Mestrado em Educação). Programa de Pós Graduação em Educação e Docência - PROMESTRE, Universidade Federal de Minas Gerais, 2020.

RODRIGUES, Rosângela Schwarz; BARCIA, R. M. Modelos de Educação a Distância. Disponível em: http://www.nead.ufmt.br/publicacao/download/Modelos_de_EAD_ _Rosangela09.doc. Acesso em: 05 ago. 2018.

VALENTE, Jose Armando; MORAN, José Manuel; ARANTES, Valéria Amorim. Educação a Distância: pontos e contrapontos. São Paulo: Summus, 2011.

Downloads

Publicado

2021-05-19

Como Citar

FERREIRA, A. de A. .; PEREIRA, E. A.; COSTA, L. A. TUTORIA NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: CONTEXTOS DE ATUAÇÃO NAS REDES PÚBLICAS E PRIVADAS. Trabalho & Educação, [S. l.], v. 30, n. 1, p. 145–160, 2021. DOI: 10.35699/2238-037X.2021.25104. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/trabedu/article/view/25104. Acesso em: 15 jun. 2021.

Edição

Seção

ARTIGOS