REPERTÓRIO DE AÇÕES E CONFERÊNCIAS EDUCACIONAIS

INTELECTUAIS E PROJETOS EM DISPUTA PELA MODERNIDADE EDUCACIONAL (BRASIL, ANOS DE 1920)

Autores

Palavras-chave:

Conferências educacionais, modernidade educacional, ensino primário.

Resumo

Este texto constitui-se por uma abordagem na área da história da educação, tendo como fio condutor a história intelectual e cultural, procurando compreender cinco conferências educacionais ocorridas no Brasil nos anos de 1920 – Conferência Interestadual do Ensino Primário (Rio de Janeiro, 1921); Congresso de Ensino Primário e Normal (Paraná, 1926); Primeiro Congresso de Instrução Primária (Minas Gerais, 1927); Primeira Conferência Estadual do Ensino Primário (Santa Catarina, 1927); Primeira Conferência Nacional de Educação, promovida por intermédio da ABE (Curitiba, 1927). A proposta considera as conferências educacionais como integrantes de um repertório compartilhado por cinco intelectuais: Orestes de Oliveira Guimarães, Antonio de Sampaio Dória, Lysimaco Ferreira da Costa, Antonio de Arruda Carneiro Leão, Francisco Luís da Silva Campos, Manoel Bergström Lourenço Filho, compreendidos como representantes de projetos em disputa pela modernidade educacional, com destaque para a expansão, gratuidade e obrigatoriedade do ensino primário. Apresenta-se a seguinte questão-problema: Como pensar as conferências educacionais como integrantes de um repertório que mobilizou sujeitos – intelectuais – em defesa e disputa de concepções e projetos, no intento de estabelecer sob que sentidos e significados a modernidade educacional deveria estar assentada no Brasil dos anos de 1920?  O percurso teórico-metodológico e as análises realizadas circundam os conceitos de moderno/modernidade, repertório, intelectuais e representação. Atingir a modernidade educacional, em relação ao Brasil, no período indicado, exigiu articulações e ações que, em tese, garantiriam o pretendido, dentre elas, estavam os aspectos da expansão, gratuidade e obrigatoriedade do ensino primário.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Solange Aparecida de Oliveira Hoeller, IFC - Instituto Federal Catarinense

Doutora em Educação pela UFSC – Universidade Federal de Santa Catarina. Programa de Pós-Graduação em Educação. Mestre em Educação pela UFPR – Universidade Federal do Paraná. Mestrado em Educação e Cultura pela UDESC – Universidade do Estado de Santa Catarina. Graduada em Pedagogia. Licenciada em História. Professora efetiva - com dedicação exclusiva - do Instituto Federal Catarinense - Campus Rio do Sul. Professora do PPGE (Mestrado Acadêmico) do IFC.

Maria das Dores Daros, UFSC - Universidade Federal de Santa Catarina

Doutora em Filosofia e História da Educação pela Universidade de São Paulo. Pós-doutorado pela Universidade de Coimbra-Portugal. Professora Titular/aposentada do Centro de Ciências da Educação da Universidade Federal de  Santa Catarina (UFSC), atuando/voluntária no Programa de Pós-Graduação  em Educação na linha de Sociologia e História da Educação. E-mail:mdaros@ufsc.br

Publicado

2021-04-30

Edição

Seção

Artigos