v. 12 n. 23 (2018): Jorge Luis Borges e o arquivo da tradição judaica

Apresentação

Lyslei Nascimento (Universidade Federal de Minas Gerais) e Ricardo Forster (Universidade de Buenos Aires)

A Arquivo Maaravi: Revista Digital de Estudos Judaicos da UFMG, n. 23, publica, neste dossiê, importantes artigos que atualizam e revisitam o universo judaico na obra de Jorge Luis Borges. Nesse sentido, o artigo de Alcebíades Miguel aproxima o conto “O Aleph” da obra genial de Xul Solar; Ana Cecília Carvalho promove um inusitado encontro entre Freud e Borges por intermédio das reflexões de ambos sobre o sonho e a criação; Diego Hernán Rosain e Roberto Jesús Saya pensam o sacrifício de Isaque à luz do judaísmo muito singular do escritor argentino; Ivonne Saed reflete sobre arte e literatura no ofício do demiurgo a partir da obra de Borges; Leonor Scliar-Cabral detém-se sobre a presença judaica em alguns poemas borgianos; Mariângela Paraizo lê o Aleph de Borges, a carta de Poe e a música de Cage como componentes estruturais da narrativa; Osmar Oliva estuda as referências bíblicas nos poemas de Elogio da sombra; e Paulo Valadares constrói, como um comentário, uma genealogia judaica para Borges. Participaram deste número, articulistas do Brasil, de Portugal, de Israel, da Alemanha, da Argentina e do México. Na seção “Vária”, destacamos os artigos sobre Rabbi Akiva e a sexualidade, de Abraham Shemesh; sobre ironia e intertextualidade na Bíblia hebraica, de Lucas Martins e Luciano da Silva; sobre a memória sefardita de Portugal, de Paulo Mendes Pinto; sobre a liturgia e a educação como resistência cultural, de Sérgio Feldman; além de uma análise do filme O estranho caso de Angélica, de Manoel de Oliveira, por Ana Maria Delgado. Bernardo Ajzenberg, Juliano Klevanskis, Luana Chnaiderman e Paulo Rosenbaum colaboraram, neste número, com contos inusitados e borgianos; Carlos Morales e José Mário Pereira estão presentes com suas crônicas afiadas e oportunas; Carlos Nejar e Lyslei Nascimento apresentaram poemas inéditos, à luz de Borges, e Leonor Scliar-Cabral, um poema liricamente sensual; Gabriel Steinberg realizou uma importante tradução; Filipe Meneses e Lyslei Nascimento apresentam resenhas de dois excelentes romances contemporâneos: um policial brasileiro e um bíblico, português; Adam Grzybowski e Luis Goldman comparecem, com o humor necessário inteligente em duas tiras; Osmar Oliva dedica belas e instigantes séries fotográficas a Jorge Luis Borges.

Publicado: 2018-11-28

Arte

Conto

Estante Maaravi

Fotografia

Humor

Poema

Tradução