Compreensões e Significados sobre o Novo ENEM entre Profissionais, Autoridades e Escolas: um estudo para o estado do Paraná

  • Nicole Glock Maceno Universidade Federal do Paraná
  • Orliney Maciel Guimarães Universidade Federal do Paraná
Palavras-chave: Avaliação, Políticas Educacionais, ENEM, Educação em Química, Exames Nacionais, Ensino Médio.

Resumo

Discutimos neste texto as compreensões e os significados sobre o Novo ENEM entre profissionais, autoridades e escolas considerando documentos públicos; uma entrevista com uma representante da Secretaria de Estado de Educação do Paraná e de sete professores de Química de cinco Escolas Estaduais de Curitiba, donde também foram respondidos cento e cinquenta e três questionários por estudantes de terceiro ano do ensino médio. Utilizamos as contribuições de Moraes e Galiazzi (2007) sobre a Análise Textual Discursiva para analisar as entrevistas. Constatamos que o ENEM é compreendido pelas autoridades como um instrumento de estímulo ao debate sobre as orientações curriculares e do ensino médio, mas diante de concepções tradicionais de ensino e avaliação, das condições de trabalho de professores - dentre outros aspectos – o ENEM tem sido pouco significativo para a reflexão nas escolas que desencadeiam ações pontuais que alteram pouco os Programas de Ensino e Avaliação.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2013-10-23
Como Citar
Maceno, N. G., & Guimarães, O. M. (2013). Compreensões e Significados sobre o Novo ENEM entre Profissionais, Autoridades e Escolas: um estudo para o estado do Paraná. Revista Brasileira De Pesquisa Em Educação Em Ciências, 13(2), 027-048. Recuperado de https://periodicos.ufmg.br/index.php/rbpec/article/view/4260
Seção
Artigos