Integração ensino-serviço na formação do enfermeiro no estado de são paulo (brasil)

Autores

  • Cássia Regina Fernandes Biffe Peres Faculdade de Medicina de Marília, Curso de Enfermagem, Marília SP , Brazil, Faculdade de Medicina de Marília, Curso de Enfermagem. Marília, SP – Brasil
  • Maria José Sanches Marin Faculdade de Medicina de Marília, Curso de Enfermagem, Marília SP , Brazil, Faculdade de Medicina de Marília, Curso de Enfermagem. Marília, SP – Brasil
  • Sílvia Franco da Rocha Tonhom Faculdade de Medicina de Marília, Curso de Enfermagem, Marília SP , Brazil, Faculdade de Medicina de Marília, Curso de Enfermagem. Marília, SP – Brasil
  • Pedro Marco Karan Barbosa Faculdade de Medicina de Marília, Curso de Enfermagem, Marília SP , Brazil, Faculdade de Medicina de Marília, Curso de Enfermagem. Marília, SP – Brasil

DOI:

https://doi.org/10.35699/2316-9389.2018.49627

Palavras-chave:

Educação em Enfermagem, Currículo, Sistema Único de Saúde, Serviços de Integração Docente-Assistencial

Resumo

OBJETIVO: analisar como vem ocorrendo a integração ensino-serviço na formação do enfermeiro, seus avanços e desafios. MÉTODO: estudo qualitativo que analisou, por meio da hermenêutica-dialética, os projetos pedagógicos de seis cursos de Enfermagem do estado de São Paulo e as entrevistas de 21 professores. RESULTADOS E DISCUSSÃO: observa-se que está ocorrendo diversificação dos cenários e inserção dos estudantes na prática profissional nas séries iniciais. A integração ensino-serviço caminha entre avanços e desafios, considerando que esse movimento deve ser mantido independentemente da conjuntura política, por acordos institucionais e garantia de espaços de construção conjunta. A inserção dos estudantes nos cenários promove distintos impactos na transformação da prática esperada. Embora a integração seja mais consolidada na atenção básica, as instituições vêm buscando fortalecimento com os hospitais. CONSIDERAÇÕES FINAIS: o processo de integração ensino-serviço está envolto por complexidades e subjetividades que necessitam ser discutidas para superação do descompasso entre intenções acadêmicas e de cuidado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Feuerwerker LCM, Costa H, Rangel ML. Diversificação de cenários de ensino e trabalho sobre necessidades/problemas da comunidade. Divulg Saúde Debate. 2000[citado em 2017 jan. 16];(22):36-48. Disponível em: http://bases.bireme.br/cgi-bin/wxislind.exe/iah/online/?IsisScript=iah/iah.xis&src=google&base=LILACS&lang=p&nextAction=lnk&exprSearch=392898&indexSearch=ID

Henriques RLM. Interlocução entre ensino e serviço: possibilidades de ressignificação do trabalho em equipe na perspectiva da construção social da demanda. In: Pinheiro R, Mattos RA, Org. Construção social da demanda. Rio de Janeiro: UERJ/IMS; 2005. p. 147-59.

Albuquerque VS, Gomes AP, Rezende CHA, Sampaio MX, Dias OV, Lugarinho RM. A integração ensino-serviço no contexto dos processos de mudança na formação superior dos profissionais da saúde. Rev Bras Educ Med. 2008[citado em 2017 fev. 10];32(3):356-62. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0100-55022008000300010&script=sci_abstract&tlng=pt

Cavalheiro MTPC, Guimarães AL. Education for the SUS and the challenges of service-learning integration. Cad FNEPAS. 2012[citado em 2016 jun. 15];1(esp):19-27. Disponível em: http://www.sbfa.org.br/fnepas/v1_ingles/artigo%202%20-%20Education.pdf

Marin MJS, Oliveira MAC, Cardoso CP, Otani MAP, Moravcik MYD, Conterno LO, et al. Aspectos da integração ensino-serviço na formação de enfermeiros e médicos. Rev Bras Educ Med. 2013[citado em 2017 ago. 25];37(4):501-8. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-55022013000400005

Ministério da Saúde (BR). Portaria Interministerial nº 1.127, de 4 de agosto de 2015: institui as diretrizes para a celebração dos Contratos Organizativos de Ação Pública Ensino-Saúde (COAPES), para o fortalecimento da integração entre ensino, serviços e comunidade no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). Brasília: MS; 2015.

Ministério da Educação (BR). Resolução CNE/CES nº 3, de 7 de novembro: institui as Diretrizes Curriculares Nacionais do curso de graduação em Enfermagem. Diário Oficial da União, Brasília; 9 nov 2001; Seção 1:37-8.

Ministério da Educação (BR). Instituições de educação superior e cursos cadastrados. Brasília: Ministério da Educação; 2016. [citado em 2016 set. 13]. Disponível em: http://emec.mec.gov.br

Minayo MCS. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 13ª ed. São Paulo: Hucitec; 2013.

Minayo MCS. Trabalho de campo: contexto de observação, interação e descoberta. In: Minayo MCS, Deslandes SF, Gomes R. Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 32ª ed. Petrópolis: Vozes; 2012. p. 61-78.

Ricardo MPF, Marin MJS, Otani MAP, Marin MS. Estudantes de medicina na Estratégia Saúde da Família em séries iniciais: percepção dos egressos. Rev Esc Enferm USP. 2014[citado em 2017 dez. 12];48(esp2):178-83. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v48nspe2/pt_0080-6234-reeusp-48-nspe2-00178.pdf

Marran AL, Lima PG, Bagnato, MHS. As políticas educacionais e o estágio curricular supervisionado no curso de graduação em enfermagem. Trab Educ Saúde. 2015[citado em 2017 nov. 21];13(1):89-108. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S1981-77462015000100089&lng=pt&nrm=iso

Ministério da Saúde (BR). Portaria nº 2.488, de 21 de outubro de 2011: aprova a Política Nacional de Atenção Básica, estabelecendo a revisão de diretrizes e normas para a organização da Atenção Básica, para a Estratégia Saúde da Família (ESF) e o Programa de Agentes Comunitários de Saúde (PACS). Brasília: MS ; 2011.

Carvalho SOB, Duarte LR, Guerrero JMA. Parceria ensino e serviço em unidade básica de saúde como cenário de ensino-aprendizagem. Trab Educ Saúde. 2015[citado em 2017 set. 21];13(1):123-44. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S1981-77462015000100123&lng=pt&nrm=iso

Vendruscolo C, Ferraz F, Prado ML, Kleba ME, Reibnitz KS. Teachingservice integration and its interface in the context of reorienting health education. Interface (Botucatu). 2016[citado em 2017 dez. 12];20(59):1015-25. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-32832016000401015

Pizzinato A, Gustavo AS, Santos BRL, Ojeda BS, Ferreira E, Thiesen FV, et al. A integração ensino-serviço como estratégia na formação profissional para o SUS. Rev Bras Educ Med . 2012[citado em 2017 jan. 08];36(Supl.1):170- 7. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0100-55022012000300025&script=sci_abstract&tlng=pt

Morais FRR, Leite IDR, Oliveira LL, Véras RM. A reorientação do ensino e da prática de enfermagem: implantação do Pró-Saúde em Mossoró, Brasil. Rev Gaúcha Enferm. 2010[citado em 2018 jan. 12];31(3):442-9. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1983-14472010000300006&script=sci_abstract&tlng=pt

Vasconcelos ACF, Stedefeldt E, Frutoso MFP. Uma experiência de integração ensino-serviço e a mudança de práticas profissionais: com a palavra, os profissionais de saúde. Interface (Botucatu) . 2016[citado em 2017 abr. 21];20(56):147-58. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1414-32832016000100147&script=sci_ abstract&tlng=pt

Marin MJS, Oliveira MAC, Otani MAP, Cardoso CP, Moravcik MYAD, Conterno LO, et al. A integração ensino-serviço na formação de enfermeiros e médicos: a experiência da FAMEMA. Ciênc Saúde Coletiva. 2014[citado em 2017 set. 12];19(3):967-74. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1413-81232014000300967&script=sci_abstract&tlng=pt

Sales PRS, Marin MJS, Silva Filho CR. Integração academia-serviço na formação de enfermeiros em um hospital de ensino. Trab Educ Saúde . 2015[citado em 2016 dez. 15];13(3):675-93. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1981-77462015000300675&script=sci_abstract&tlng=pt

Publicado

10-12-2018

Como Citar

1.
Peres CRFB, Marin MJS, Tonhom SF da R, Barbosa PMK. Integração ensino-serviço na formação do enfermeiro no estado de são paulo (brasil). REME Rev Min Enferm. [Internet]. 10º de dezembro de 2018 [citado 15º de junho de 2024];22(1). Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/reme/article/view/49627

Edição

Seção

Pesquisa

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>