Percepção de pacientes oncogeriátricos sobre a funcionalidade familiar

Autores

  • Elen Ferraz Teston Universidade Estadual do Paraná, , Paranavaí PR , Brazil, Enfermeira. Doutora em Enfermagem. Professora. Universidade Estadual do Paraná - UNESPAR. Paranavaí, PR - Brasil
  • Ana Claudia Pereira da Silva Universidade Estadual de Maringá, Programa de Pós-graduação em Enfermagem, Maringá PR , Brazil, Enfermeira. Mestranda. Universidade Estadual de Maringá - UEM, Programa de Pós-graduação em Enfermagem-PSE. Maringá, PR - Brasil, Universidade Estadual de Maringá
  • Sonia Silva Marcon UEM, Maringá PR , Brazil, Enfermeira. Doutora em Enfermagem. Professora. UEM. Maringá, PR - Brasil, Universidade Estadual de Maringá

DOI:

https://doi.org/10.35699/2316-9389.2017.49872

Palavras-chave:

Família, Enfermagem, Neoplasias, Geriatria

Resumo

O objetivo do estudo foi apreender como o paciente oncogeriátrico percebe a funcionalidade familiar. Trata-se de um estudo descritivo-exploratório, de natureza qualitativa, desenvolvido com 21 idosos. Os dados foram coletados no período de outubro a dezembro de 2016, mediante aplicação da Escala APGAR de família e entrevistas semiestruturadas realizadas no ambulatório de Oncologia. As entrevistas foram transcritas na íntegra e submetidas à análise de conteúdo, modalidade temática. Os resultados mostram que a maioria dos idosos percebe boa funcionalidade familiar, inclusive refere que a doença promoveu a aproximação entre os membros. Alguns idosos, no entanto, sentem-se insatisfeitos com o tempo partilhado em família, com a necessidade de receber cuidados e com o comportamento impositivo de alguns familiares em relação ao tratamento. Considera-se importante que os profissionais de saúde reconheçam e valorizem as relações familiares dos pacientes oncogeriátricos, já que estas comprometem diretamente a terapêutica proposta e o enfrentamento da doença.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Barbosa BR, Almeida JM, Barbosa MR, Barbosa LAR. Evaluation of the functional capacity of the elderly and factors associated with disability. Ciênc Saúde Coletiva. 2014[cited 2016 Aug 8]19(8):3317-25. Available from: http://www.scielosp.org/pdf/csc/v19n8/1413-8123-csc-19-08-03317.pdf

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Síntese de Indicadores Sociais: uma análise das condições de vida da população. Rio de Janeiro: IBGE, 2013. Available from: http://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv66777.pdf

Santos SSC, Lopes MJ, Vidal DAS, Gautério DP. International Classification of Functioning, Disability and Health: use in nursing care for the elderly. Rev Bras Enferm. 2013[cited 2016 Aug 12]66(5):789-93. Available from: http://www.scielo.br/pdf/reben/v66n5/21.pdf

Luz FE, Santos BRM, Sabino W. Estudo comparative de mortalidade por doenças cardiovasculares em São Caetano do Sul (SP), Brasil, no período de 1980 a 2010. Cienc saude colet. 2017[cited 2017 Mar 10]22(1):161-68. Available from: http://www.scielosp.org/article_plus.php?pid=S1413-81232017000100161&tlng=pt&lng=en

Rocha LS, Beuter M, Neves ET, Leite MT, Brondani CM, Perlini NMOG. Sef-care of elderly cancer patients undergoing outpatient treatment. Texto & contexto enferm. 2014[cited 2016 Aug 22]23(1):29-37. Available from: http://dx.doi.org/10.1590/S0104-07072014000100004

Datasus. Sistema de Informações de Mortalidade. [Citado em 2017 jan. 17]. Available from: http://www2.datasus.gov.br/DATASUS/index.php?area=060701.

Assis CMRB, Melo HMA, Melo AM, Kitner D, Júnior JIC. Geriatric oncology: concepts, trends and challenges. Geriatr Gerontol Aging. 2011[cited 2016 Sep 09]5(2):106-11. Available from: http://www.ggaging.com/details/252/en-US/geriatric-oncology--concepts--trends-and-challenges

Vera I, Lucchese R, Munari DB, Nakatani AYK. Using the family APGAR score to evaluate family relationships in the elderly: an integrative review. Rev Eletrônica Enferm. 2014[cited 2016 Sept 13]16(1):199-210. Available from: http://dx.doi.org/10.5216/ree.v16i1.22514 doi: 10.5216/ree.v16i1.22514.

Santos AL, Cecílio HPM, Texto EF, Marcon SS. Knowing the Family functionality under the view of a chronically ill patient. Texto Contexto Enferm. 2012[cited 2016 Sep 18]21(4):879-86. Available from: http://dx.doi.org/10.1590/S0104-07072012000400019

Santos AA, Pavarini SCI. Family functionality regarding the elderly with cognitive impairments: the caretaker's perception. Rev Esc Enferm USP. 2012[cited 2016 Sept 29]46(5):1141-7. Available from: http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v46n5/15.pdf

Costa GM, Pessôa CKL, Soares CA, Rocha SAM. A importância da família nas práticas de cuidado no campo da Saúde Mental. Cadernos ESP. 2014[cited 2016 Sept 29]8(1):41-57. Available from: http://www.esp.ce.gov.br/cadernosesp/index.php/cadernosesp/article/view/169/88

Paiva ATG, Bessa MEP, Moraes GLA, Silva MJ, Oliveira RDP, Soares AMG. Evaluation of functionality in families with elderly members. Cogitare Enferm. 2014[cited 2016 Oct 10]16(1):22-8. Available from: http://revistas.ufpr.br/cogitare/article/viewFile/21107/13933

Smilkstein G. The family APGAR a proposal for a family function test and its use by physicians. J Fam Pract. 1978[cited 2016 Jan 12]6(6):1231-9. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/660126

Bardin L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70; 2011

Silva DM, Vilela ABA, Souza AS, Alves MR, Silva DM, Sousa TO. Evaluation of Family functionality of elderly. Rev Enferm UFPE on line. 2013[cited 2016 Nov 10]7(9):5550-6. Available from: 10.5205/reuol.3529-29105-1-SM-0709201324

Rodrigues AG, Silva AA. A rede social e os tipos de apoio recebidos por idosos institucionalizados. Rev Bras Geriatr Gerontol. 2013[cited 2016 Nov 02]16(1):159-70. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1809-98232013000100016

Valer DB, Bierhals CCBK, Aires M, Paskulin MLG. O significado de envelhecimento saudável para pessoas idosas vinculadas a grupos educativos. Rev Bras Geriatr Gerontol. 2015[cited 2016 Nov 14]18(4):809- 19. Available from: http://dx.doi.org/10.1590/1809-9823.2015.14042

Rocha ACAL. A espiritualidade no manejo da doença crônica do idoso [dissertação]. Escola de enfermagem da USP; 2011. 86 p. Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7141/tde-29112011-152813/pt-br.php

Cozin SK, Sousa CS, Poveda VB, Turrini RNT. Self-esteem of elderly patients in geriatric ambulatory. Rev Enferm UFPI. 2015[cited 2016 Nov 22]4(3):11-7. Available from: http://www.ojs.ufpi.br/index.php/reufpi/article/view/3367

Maia FES, Maia FE. A família frente aos aspectos do câncer. Rev Aten Saúde. 2016[cited 2016 Nov 27]14(50):63-9. Available from: http://seer.uscs.edu.br/index.php/revista_ciencias_saude/article/view/3801

Oliveira MM, Trezza CSF, Santos RM, Monteiro FS. Apreensões da família que cuida do seu familiar com câncer no domicílio. Rev Enferm UFPE online. 2014[cited 2016 Nov 18]8(4):827-33. Available from: http://www.revista.ufpe.br/revistaenfermagem/index.php/revista/article/view/4184/pdf_4837

Melo MCB, Barros EN, Campello MCVA, Ferreira LQL, Rocha LLC, Silva CIM, et al. O funcionamento familiar do paciente com câncer. Psicol. Rev. 2012[cited 2016 Nov 22]18(1):73-89. Available from: <http://pepsic.bvsalud.org/pdf/per/v18n1/v18n1a07.pdf

Batista NC, Crispim NF. A interferência das relações familiares no processo de envelhecimento: um enfoque no idoso hospitalizado. Rev Kairós Gerontol. 2012[cited 2016 Dec 12]15(5):169-89. Available from: http://revistas.pucsp.br/index.php/kairos/article/viewFile/10254/11436

Faller JW, Teston EF, Marcon SS. A velhice na percepção de idosos de diferentes nacionalidades. Texto Contexto Enferm. 2015[citado em 2016 dez. 16];24(1):128-37. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/0104-07072015002170013

Publicado

09-11-2017

Como Citar

1.
Teston EF, Silva ACP da, Marcon SS. Percepção de pacientes oncogeriátricos sobre a funcionalidade familiar. REME Rev Min Enferm. [Internet]. 9º de novembro de 2017 [citado 15º de junho de 2024];21(1). Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/reme/article/view/49872

Edição

Seção

Pesquisa

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>