De vossa mercê, António José d’Amorim

Estudo interdisciplinar de uma carta do século XIX

Autores

DOI:

https://doi.org/10.35699/2237-5864.2021.25832

Palavras-chave:

Papel, Província de Pernambuco, Carta comercial, António José d'Amorim, Diogo Finnie

Resumo

Em carta de 31 de março de 1826, António José d’Amorim dá noticias a Diogo Finnie sobre sobre o comércio e a conjuntura política em Pernambuco. Considerando a importância do papel no século XIX, este artigo estuda a carta em perspectiva interdisciplinar, partindo da constituição do suporte para alcançar aspectos de circulação e contexto de produção, no âmbito da Física, História e Filologia. A caracterização dos materiais – papel, tintas e lacre –foi realizada por espectroscopias com instrumentação portátil no Instituto de Física da USP. O estudo é acompanhado pela contextualização de aspectos históricos e linguísticos do documento, pela identificação de como a visão do comerciante contribui para a reconstituição da conjuntura da época e da caracterização da escrita no período.

Biografia do Autor

Phablo Roberto Marchis Fachin, Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas / USP

Prof. Dr. do curso de Letras da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP

Márcia de Almeida Rizzutto, Instituto de Física / USP

Profa. Livre Docente do Instituto de Física da USP

Wanda Gabriel Pereira Engel, Instituto de Física / USP

Mestre em Ciências e Engenharia de Materiais pela USP. Técnica de Alvos Nucleares do Instituto de Física da USP

Juliana Bittencourt Bovolenta, Instituto de Física / USP

Mestranda em Museologia pela USP.

Regina Jorge Villela Hauy, Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas / USP

Mestranda em Filologia e Língua Portuguesa pela USP

Jean Gomes de Souza, Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas / USP

Mestrando em História pela USP

Referências

ALMADA, Márcia. Cultura escrita e materialidade: possibilidades interdisciplinares de pesquisa. Pós, Belo Horizonte, v. 4, n. 8, p. 134-147, nov. 2014.

ARTIOLI, G.; ANGELINI, I. Scientific methods and cultural heritage: an introduction to the application of materials science to archeometry and conservation science. New York: Oxford University Press, 2018.

AULETE, Caldas. Aulete Digital. Dicionário contemporâneo da língua portuguesa: Dicionário Caldas Aulete. Disponível em: <https://www.aulete.com.br/>. Acesso em: 14 fev. 2021.

CARVALHO, João Daniel Antunes Cardoso do Lago. Os conflitos entre a diplomacia e os comerciantes britânicos sobre o tráfico negreiro brasileiro (1826-1850). Oficina do Historiador, v.12, n. 1, jan./jun. 2019. Disponível em: <https://doi.org/10.15448/21778-3748.2019.1.30651>. Acesso em: 2 maio 2021.

BARBOSA, Afranio Gonçalves. Para uma história do português colonial: aspectos linguísticos emcartas de comércio.1999. Tese (Doutorado em Língua Portuguesa) – Faculdade de Letras, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 1999.

BEZUR, A. et al. Handheld XRF in Cultural Heritage: A Practical Workbook for Conservators. Los Angeles: J. Paul Getty Trust and Yale University, 2020.

CAPELA, José. Dicionário de negreiros em Moçambique. Porto: Centro de Estudos Africanos da Universidade do Porto, 2007.

CASTILLO GÓMEZ, Antonio. Historia de la cultura escrita: ideas para el debate. Revista Brasileira de História da Educação, n. 5, p. 93-124, 2003.

CASTRO, Ivo. Introdução à história da língua portuguesa. Lisboa: Colibri, 2006.

DERRICK, M. R. et al. Some New Analytical Techniques for Use in Conservation. Journal of the American Institute for Conservation, v. 33, n. 2, p. 171, 1994.

DERRICK, Michele R.; STULIK, Dusan; LANDRY, James M. Infrared Spectroscopy in Conservation Science. Los Angeles: The Getty Conservation Institute, 1999.

DÍAZ HIDALGO, R. J. et al. New insights into iron-gall inks through the use of historically accurate reconstructions. Heritage Science, v. 6, n. 1, p.1-15, dez. 2018.

DOURADO, Bruna Iglezias Motta. Comércio de grosso trato e interesses mercantis no Recife, Pernambuco (c. 1837-c. 1871): a trajetória do negociante João Pinto de Lemos. 2015. 160 f. Dissertação (Mestrado em História Social) – Instituto de Ciências Humanas e Filosofia, Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2015.

DUH, J. et al. Non-destructive study of iron gall inks in manuscripts. Nuclear Instruments and Methods in Physics Research, Section B: Beam Interactions with Materials and Atoms, v. 417, p. 96-99, 2018.

EASTAUGH, Nicholas. Pigment Compendium: A Dictionary of Historical Pigments. London: Routledge, 2007.

EUSMAN, E. Iron Gall Ink - History. Disponível em: <https://irongallink.org/iron-gall-inkhistory.html>. Acesso em: 13 out. 2020.

HANSON, VICTOR F. Determination of Trace Elements in Paper by Energy Dispersive X-Ray Fluorescence. In: WILLIAMS, J. (Org.). Preservation of Paper and Textiles of Historic and Artistic Value II. Washington: American Chemical Society, 1981. p.143-168.

KUNIOCHI, Marcia Naomi. Crédito e privilégios de comerciantes estrangeiros no Rio de Janeiro, na finalização do tráfico de escravos, na década de 1840. História e Economia, v. 6, n. 1, p. 27-50, 2010.

MANENTE, S. et al. Chemical and biological characterization of paper: A case study using a proposed methodological approach. International Biodeterioration & Biodegradation, v. 74, p. 99-108, out. 2012.

MANSO, M.; COSTA, M.; CARVALHO, M. L. X-ray fluorescence spectrometry on paper characterization: A case study on XVIII and XIX century documents. Spectrochimica Acta Part B: Atomic Spectroscopy, v. 63, n. 11, p. 1320-1323, nov. 2008.

MATOS, Marta Sofia Luz. Foxing: um fenômeno recorrente em papéis de épocas e características morfológicas similares. Tratamento e estudo. Relatório de estágio. (Mestre em Conservação e Restauro) – Instituto Politécnico de Tomar, Tomar, 2017.

MATTOS E SILVA, Rosa Virgínia. Para a história do português brasileiro. V. II – Primeiros estudos. São Paulo: Humanitas, 2001.

MELLO, Evaldo Cabral de. A outra independência: o federalismo pernambucano de 1817 a 1824. São Paulo: Editora 34, 2004.

MENESES, Ulpiano Toledo Bezerra de. A cultura material no estudo das sociedades antigas. Revista de História, São Paulo, n. 115, p. 103-117, 1983.

MENESES, Ulpiano Toledo Bezerra de. Memória e cultura material: documentos pessoais no espaço público. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, n. 21, p. 89-103, 1998.

NABAIS, P. et al. A 1000-year-old mystery solved: Unlocking the molecular structure for the medieval blue from Chrozophora tinctoria, also known as folium. Science Advances, v. 6, n. 16, p. 1-9, 2020.

NANDIYANTO, A. B. D.; OKTIANI, R.; RAGADHITA, R. How to read and interpret ftir spectroscope of organic material. Indonesian Journal of Science and Technology, v. 4, n. 1, p. 97-118, 2019.

NEEVEL, J.; REISSLAND, B. Bathophenanthroline indicator paper: development of a new test for iron ions. Papier Restaurierung, v. 6, n. 1, p. 28-36, 2005.

PARRON, Tâmis Peixoto. A política da escravidão no Império do Brasil, 1826-1865. 2009. 289 f. Dissertação (Mestrado em História Social) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2009.

PINTO, E. P. (Org.). Introdução. In: _____. O português do Brasil: textos críticos e teóricos. São Paulo: EDUSP, 1978. p.15-58.

QUINTAS, Amaro. A agitação republicana no Nordeste. In: HOLANDA, Sérgio Buarque de (Org.). História geral da civilização brasileira. 9. ed. Rio de Janeiro: Bertrand do Brasil, 2003, t. 2, v. 3. p. 235-297.

RADLEY, J. A. Adhesives from Starch and Dextrin. In: RADLEY, J. A. (Ed.). Industrial Uses of Starch and its Derivatives. London: Applied Science Publishers, 1976. p. 1-50.

REISSLAND, B. Visible progress of degradation caused by iron gall inks. In: THE IRON GALL INK

MEETING: Triennial Conservation Conference, 2000, Newcastle upon Tyne. Proceedings… Newcastle upon Tyne: University of Northumbria, 2000. p. 67-72.

RICCIARDI, P. Manuscripts in the Making: Art and Science. Heritage Science, v.7, n.1, p.1-3, dez. 2019.

RIO SECO, Visconde do. Exposição analytica, e justificativa da conducta, e vida publica do Visconde do Rio Secco... Rio de Janeiro: Imprensa Nacional, 1821.

FREYRE, Gilberto. Ingleses no Brasil: aspectos da influência britânica sobre a vida, a paisagem e a cultura do Brasil. Rio de Janeiro: Topbooks, 2000.

SANSIVIERO, M. et al. Inventário do sapateiro Damião Simões: um estudo físico-químico do documento mais antigo do Estado de São Paulo. Química Nova, v. XY, n. 00, p. 1-8, 2019.

SANTOS, Guilherme de Paula Costa. No calidoscópio da diplomacia: formação da monarquia constitucional e reconhecimento da Independência e do Império do Brasil, 1822-1827. 2015. 424 f. Tese (Doutorado em História Social) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015.

SILVA, Luiz Geraldo. Um projeto para a nação. Tensões e intenções políticas nas “Províncias do Norte” (1817-1824). Revista de História, São Paulo, v. 128, p. 199-216, 2008.

STUART, Barbara. Infrared spectroscopy: Fundamentals and applications. Chichester: John Wiley & Sons, 2004.

STUART, B. Analytical Techniques in Materials Conservation. Chichester: John Wiley & Sons, 2007.

VIGIANO, D. J. M. Estudo de caso de degradação química de papéis ácidos. 2008. 152 f. Dissertação (Mestrado em Artes) – Escola de Belas Artes, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2008.

Downloads

Publicado

2021-07-19

Como Citar

FACHIN, P. R. M.; RIZZUTTO, M. de A.; ENGEL, W. G. P.; BOVOLENTA, J. B.; HAUY, R. J. V.; SOUZA, J. G. de. De vossa mercê, António José d’Amorim: Estudo interdisciplinar de uma carta do século XIX. PÓS: Revista do Programa de Pós-graduação em Artes da EBA/UFMG, [S. l.], v. 11, n. 22, p. 78–115, 2021. DOI: 10.35699/2237-5864.2021.25832. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/revistapos/article/view/25832. Acesso em: 16 set. 2021.

Edição

Seção

Artigos - Seção temática