Semiótica e tecnologia: algumas experiências interdisciplinares

Autores

  • Ana Cristina Fricke Matte Universidade Federal de Minas Gerais
  • Daniervelin Renata Marques Pereira Universidade Federal do Triângulo Mineiro
  • Conrado Moreira Mendes Universidade Vale do Rio Verde e Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais

DOI:

https://doi.org/10.17851/1983-3652.7.1.171-176

Palavras-chave:

Semiótica. Tecnologia. Interdisciplinaridade.

Resumo

Este texto apresenta algumas experiências de um Grupo de Pesquisa que propõe uma abordagem inter e transdisciplinar entre semiótica, as tecnologias e outras abordagens complementares: o Texto Livre. Baseado predominantemente na lógica da triagem, seu objetivo é respeitar os diferentes pontos de vista e enfoques de cada teoria ao relacioná-los nas análises que o projeto acolhe. É também essa a preocupação que subjaz à criação de softwares e atividades organizadas pelo grupo, seja dentro da Universidade ou no seu diálogo com a comunidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Cristina Fricke Matte, Universidade Federal de Minas Gerais

Ana Cristina Fricke Matte concluiu o doutorado em Semiótica e Linguistica Geral pela Universidade de São Paulo em 2002. Atualmente é professora doutora da Universidade Federal de Minas Gerais. Lidera o grupo de pesquisa Texto Livre: Semiótica e Tecnologia, registrado no diretório de grupos do CNPQ. Atua na área de linguística aplicada, com ênfase em semiótica, na área interdisciplinar de linguagem e tecnologia, linha de pesquisa do programa de pós-graduação em estudos linguísticos. É a administradora acadêmica do grupo e editora responsável da revista científica Texto Livre, na área de documentação em software livre, ensino de leitura/escrita e semiótica. Temas recorrente em seus trabalhos são semiótica, software livre e cultura livre. Graduou-se em música popular pela UNICAMP em 1993.

Daniervelin Renata Marques Pereira, Universidade Federal do Triângulo Mineiro

É doutora em Letras pela Universidade de São Paulo (USP), com período-sanduíche (na Université Paris 8 (Paris-FR)). É mestre em Linguística Aplicada pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), graduada em Letras-Licenciatura Português/Francês pela Faculdade de Letras/UFMG. É professora Adjunta da área de Língua Portuguesa da Universidade Federal do Triângulo Mineiro a partir de 2014. Desde 2009, é membro do grupo Texto Livre: Semiótica e Tecnologia, vinculado à Faculdade de Letras/UFMG e financiado pelo CNPq. Coordena o evento online Evidosol/Ciltec-online (Encontro Virtual de Documentação em Software Livre e Congresso Internacional de Linguagem e Tecnologia online) desde 2010. É editora da revista Texto Livre: Linguagem e Tecnologia (ISSN 1983-3652) e dos Anais do Evidosol/Ciltec-online (ISSN 2317-0239). Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Linguística Aplicada, atuando principalmente nos seguintes campos: Semiótica Discursiva, Linguagem e Tecnologia, Educação a Distância, Cultura Livre, Leitura e Produção de textos, Editoração de textos e Estilo dos gêneros digitais.

Conrado Moreira Mendes, Universidade Vale do Rio Verde e Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais

Doutor em Semiótica e Linguística Geral pela Universidade de São Paulo (2013), tendo realizado estágio doutoral de um ano na Université Paris 8 Vincennes-Saint-Denis, França (2011-2012). Mestre em Estudos Linguísticos pela Universidade Federal de Minas Gerais (2009) e Bacharel em Comunicação Social, com habilitação em Jornalismo, pela mesma Instituição (2006). Atualmente, integra o corpo docente do Programa de Mestrado em Letras "Linguagem e Cultura e Discurso" da Universidade Vale do Rio Verde (UninCor), Três Corações, e é Professor Adjunto I da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC/MG), curso de Publicidade e Propaganda, campus Poços de Caldas. É um dos Editores da Revista Memento (ISSN 2317-6911), publicação do Programa de Mestrado em Letras da UninCor e pesquisador do "Logos - Estudos de Língua, Linguagem e Discurso", grupo de pesquisa certificado pelo CNPq, da mesma Instituição. Foi Editor-Convidado da Revista Estudos Semióticos (ISSN 1980-4016), entre 2011 e 2013, publicação semestral em meio eletrônico do Programa de Pós-Graduação em Semiótica e Linguística Geral da Universidade de São Paulo. Atua principalmente nas seguintes áreas: Semiótica Discursiva, Comunicação e Linguística Geral.

Referências

BERTRAND, Denis. Caminhos da semiótica literária. Tradução de I. C. Lopes et al. Bauru, SP: EDUSC, 2003.

CARVALHO, Woodson Fiorini de. O discurso de intimidade: a paixão semiótica - amizade - nas comunidades no Orkut. Tese (Doutorado em Estudos Linguísticos) - Universidade Federal de Minas Gerais, 2012.

FONTANILLE, Jacques; Zilberberg, Claude. Tensão e significação. Tradução de I. C. Lopes; L. Tatit e W. Beividas. São Paulo: Humanitas, 2001.

MATTE, Ana Cristina Fricke. Emoção e narrativa: conteúdo e expressão na fala. In: III Simpósio Internacional sobre Análise do Discurso, 2008, Belo Horizonte. III Simpósio Internacional sobre Análise do Discurso: resumos. Belo Horizonte : NAD - Núcleo de Análise do Discurso/UFMG, 2008.

MATTE, Ana Cristina Fricke. Existe Fala Neutra para a Poesia? DELTA. Documentação de Estudos em Linguística Teórica e Aplicada, v. 24, p. 159-174, 2008b.

MATTE, Ana Cristina Fricke. Análise semiótica da sala de aula no tempo da EAD. Revista Tecnologias na Educação, v. 1, p. pal3, 2009.

MATTE, Ana Cristina Fricke; MEIRELES, Alexsandro Rodrigues; RIBEIRO, R. T. . SETFON: O Problema da Análise de Dados Prosódicos, Textuais e Acústicos. Revista (con) textos linguísticos (UFES), v. 1, p. 8-30, 2011.

MENDES, Conrado Moreira. A expressão e o conteúdo da fala do Jornal Nacional. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Estudos Linguísticos) – Universidade Federal de Minas Gerais, 2009.

PEREIRA, Daniervelin Renata Marques. Atividades didáticas para ensino de português em ambiente digital: uma análise semiótica. Dissertação (Mestrado em Estudos Linguísticos) – Universidade Federal de Minas Gerais, 2010.

POMBO, Olga. Interdisciplinaridade e integração dos saberes. Liinc em Revista, v.1, n.1, março 2005, p. 3-15. Disponível em: http://revista.ibict.br/liinc/index.php/liinc/issue/view/23. Acesso em 09 de set. 2012. SERRANO, Paulo Henrique. Coerência entre princípios e práticas na Wikipédia lusófona: uma análise semiótica. 2011. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Estudos Linguísticos) - Universidade Federal de Minas Gerais, 2011.

ZILBERBERG, Claude. As condições semióticas da mestiçagem. Trad. Ivã Lopes. In: CAÑIZAL, Eduardo Peñuela e CAETANO, Kati Eliana (Org.) Olhar à deriva: mídia, significação e cultura. São Paulo: Annablume, 2004, p. 169-193.

ZILBERBERG, Claude. Elementos de semiótica tensiva. Tradução de I. C. Lopes, L. Tatit e W. Beividas. São Paulo: Ateliê Editorial, 2011.

Downloads

Publicado

2014-03-22

Como Citar

MATTE, A. C. F.; PEREIRA, D. R. M.; MENDES, C. M. Semiótica e tecnologia: algumas experiências interdisciplinares. Texto Livre, Belo Horizonte-MG, v. 7, n. 1, p. 171–176, 2014. DOI: 10.17851/1983-3652.7.1.171-176. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/textolivre/article/view/16667. Acesso em: 11 ago. 2022.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 > >> 

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.