ATIVIDADES DIDÁTICAS IMPEDIDAS E DILEMAS DE ENSINO NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.35699/2238-037X.2021.25380

Palavras-chave:

Ensino, Educação Física, Professores

Resumo

Partindo do pressuposto de que a atividade realizada pelos professores emerge de conflitos psíquicos subjacentes, esta pesquisa analisa as atividades didáticas impedidas ou suspendidas, bem como os dilemas de ensino na educação física. A pesquisa mobiliza um estudo multi-casos com quatro professores, no qual o método da autoconfrontação simples foi utilizado, baseando-se no referencial da Clínica da Atividade. As atividades suspendidas ou impedidas estão vinculadas à riscos conjunturais externos relativamente independentes do ensino como a fenômenos relacionados à interação entre o professor e os alunos. Assim, as atividades impedidas ou suspendidas são causadas por restrições de tempo ou de materiais, fatores climáticos, quantidade de alunos, mas também por eventos analisados pelos professores como falhas nos procedimentos didáticos empregados. Dois dilemas de ensino foram particularmente evidenciados: 1) oferecer tarefas atrativas ou tarefas efetivas para o aprendizado; e 2) dividir equipes de futebol mistas ou separadas por gênero. Além disso, os resultados mostram que a abordagem metodológica utilizada nesta pesquisa favorece a compreensão das atividades didáticas impedidas e dos dilemas do ensino pelos professores contribui com o desenvolvimento profissional e permite expandir o poder de agir dos docentes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcos Godoi, Escola Municipal Madre Marta Cerutti e Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso (IFMT)

Doutor em Ciências da Educação pela Universidade de Montreal, Mestre em Estudos da Linguagem e Licenciado em Educação Física pela Universidade Federal de Mato Grosso. Professor na Escola Municipal Madre Marta Cerutti e professor substituto no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso, campus Cuiabá.

Cecilia Borges, Université de Montréal (UdeM)

Doutora em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Mestre em Educação pela Universidade Federal de Minas Gerais, Licenciada em Educação Física pela Universidade Federal de Pelotas. Professora adjunta na Faculdade de Ciências da Educação da Universidade de Montreal, Canadá.

Yannick Lémonie, Conservatoire National des Arts et Métiers (CNAM)

Doutor em Ciências Humanas e Sociais e graduado em Educação Física pela Université de Paris Est. Maître de conférences em ergonomia no Conservatoire national des arts et métiers (CNAM), em Paris.

Referências

AMADE-ESCOT, Chantal. Épistémologies pratiques et action didactique conjointe du professeur et des élèves. Éducation et didactique, v. 13, n. 1, p. 109-114, 2019.

BAKHTIN, Mikhail. Marxismo e Filosofia da Linguagem: problemas fundamentais do método sociológico na ciência da linguagem. 8. ed. São Paulo: Hucitec, 1997.

BAKHTIN, Mikhail. Estética da criação verbal. 4. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

BOSSLE, Fabiano; MOLINA NETO, Vicente. No “olho do furacão”: uma autoetnografia em uma escola da rede municipal de ensino de Porto Alegre. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, Campinas, v. 31, n. 1, p. 131-146, set. 2009.

CAPARROZ, Francisco Eduardo; BRACHT, Valter. O tempo e o lugar de uma didática da educação física. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, v. 28, n. 2, p. 21-37, 2007.

CLOT, Yves. Trabalho e poder de agir. Belo Horizonte: Fabrefactum, 2010.

CLOT, Yves et al. Entretiens en autoconfrontation croisée: une méthode en clinique de l’activité. Pistes, v. 2, n. 1, p. 1-7, 2001.

CORAL, Josep; LLEIXÀ, Teresa. La enseñanza de la Educación Física mediante el enfoque educativo Clil: la resolución de los dilemas surgidos durante un proceso de investigación-acción. Movimento, Porto Alegre, v. 20, n. 4, p. 1447-1472, out./dez. 2014.

DOYLE, Walter. Ecological Approaches to Classroom Management. In: EVERTSON, Carolyn; WEINSTEIN, Carol S. (Org.). Handbook of classroom management. New York/London: Routledge/Lawrence Erbaulm, 2006, p. 97-126.

DURAND, Marc. L’enseignement en milieu scolaire. Paris: PUF, 1996.

DURAND, Marc. Chronomètre et sous-vêtement. Paris: EPS, 2001.

FILLIETAZ, Laurent et al. Conceptualizing and connecting francophone perspectives on learning through and for work. In: FILLIETAZ, Laurent; BILLETT, Stephen. (Org.). Francophone perspectives of learning through work. Conceptions, traditions and Practices. London: Springer, 2015, p. 19-48.

GARIGLIO, José Ângelo; REIS, Carolina Guimarães. Dilemas e aprendizagens profissionais de professores iniciantes de educação física. Diálogo Educacional, Curitiba, v. 16, n. 50, p. 911-936, out./dez. 2016.

GODOI, Marcos; BENITES, Larissa Cerignoni; BORGES, Cecilia. O uso da autoconfrontação simples e cruzada para analisar o ensino de educação física. Movimento, Porto Alegre, v. 25, e-25071, 2019.

GOMES, Paula; SILVA, Paula; QUEIROZ, Paula. Equidade na educação. Educação Física e Desporto na Escola. Portugal: Associação Portuguesa A Mulher e o Desporto, 2000.

LÉMONIE, Yannick; ROBIN, Jean-François. Clinique de l’activité et recherche pour l’intervention en ÉPS et en Sport. In: MUSARD, Mathilde; LOQUET, Monique; CARLIER, Ghislain (Org.). Sciences de l’intervention en ÉPS et en sport: résultats de recherche et fondements théoriques. Paris: EPS, 2010. p. 87-106.

MONTAUD, Dominique; AMADE-ESCOT, Chantal. Le rapport aux œuvres en danse au collège : contrainte et autonomie du curriculum. Le cas de la monstration de la proposition dansée. Questions Vives, n. 22, p. 1-20, 2014.

MONNIER, Nathalie; AMADE-ESCOT, Chantal. L’activité didactique empêchée : outil d’intelligibilité de la pratique enseignante en milieu difficile. Revue française de pédagogie, v. 168, p. 59-73, 2009.

OLIVEIRA, Rogério Cruz; DAOLIO, Jocimar. Educação Física, prática pedagógica e não-diretividade: a produção de uma “periferia da quadra”. Educação em Revista, Belo Horizonte, v. 30, n. 2, p. 71-94, abr./jun. 2014.

PAILLÉ, Pierre; MUCCHIELLI, Alex. L’analyse qualitative en sciences humaines et sociales. Paris: Armand Colin, 2012.

PERRENOUD, Philippe. Ensinar: agir na urgência, decidir na incerteza. 2a ed. Porto Alegre: ArtMed, 2001.

RIA, Luc et al. Les dilemmes des enseignants débutants: Études lors des premières expériences de classe en éducation physique. Sciences et Motricité, n. 42, p. 47-58, 2001.

RUFINO, Luiz Gustavo Bontatto. O trabalho docente na perspectiva de professores de educação física: análise de alguns fatores condicionantes e suas restrições para o desenvolvimento da prática pedagógica. Movimento, Porto Alegre, v. 23, n. 4, p. 1257-1270, out./dez. 2017.

SALOMÃO, Alexandre França; SEBBEN, Thiago Felipe. Experimentações culturalmente orientadas: um relato de artistagens sobre a dança na escola. In: Congresso Sul-Brasileiro de Ciências do Esporte, 8, 2016, Criciúma-SC. [Anais...] Criciúma: Colégio Brasileiro de Ciências do Esporte, 2016, p. 1-21. Disponível em: http://congressos.cbce.org.br/index.php/8csbce-/2016sul/schedConf/presentations

SANTOS, Wagner dos et al. Avaliação na educação física escolar: construindo possibilidades para a atuação profissional. Educação em Revista, Belo Horizonte, v. 30, n. 4, p. 153-179, out./dez. 2014.

SARAIVA, Maria do Carmo. Co-educação física e esportes: quando a diferença é mito. 2. ed. Ijuí: Ed. Unijuí, 2005.

SAUJAT, Frédéric. Spécificités de l’activité d’enseignants débutants et « genres de l’activité professorale ». Polifonia, Cuiabá, v. 8, n. 4, p. 1-26, 2004.

SENSEVY Gérard. Le sens du savoir. Éléments pour une théorie de l’action conjointe en didactique. Bruxelles: De Boeck, 2011.

TARDIF, Maurice; LESSARD, Claude. O trabalho docente: elementos para uma teoria da docência como profissão de interações humanas. 9 ed. Petrópolis-RJ: Vozes, 2014.

VIEIRA, Pollyane de Barros Albuquerque; FREIRE, Elisabete dos Santos; RODRIGUES, Gracieli Massoli. O texto escrito como recurso didático nas aulas de educação física. Movimento, Porto Alegre, v. 21, n. 4, p. 929-944, out./dez. 2015.

VIEIRA, Marcos; FAÏTA, Daniel. Quando os outros olham outros de si mesmo: reflexões metodológicas sobre a autoconfrontação cruzada. Polifonia, Cuiabá, v. 7, p. 27-65, 2003.

WITTIZORECKI, Elisandro S.; MOLINA NETO, Vicente. O trabalho docente dos professores de educação física na Rede Municipal de Ensino de Porto Alegre. Movimento, Porto Alegre, v. 11, n. 1, p. 47-70, jan./abr. 2005.

YIN, Robert K. Estudo de caso: planejamento e métodos. 5a ed. Porto Alegre (RS): Bookman, 2015.

ZABALA, Antoni. A prática educativa: como ensinar. Porto Alegre: ArtMed, 1998.

Downloads

Publicado

2021-09-20

Como Citar

GODOI, M.; BORGES, C.; LÉMONIE, Y. ATIVIDADES DIDÁTICAS IMPEDIDAS E DILEMAS DE ENSINO NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA . Trabalho & Educação, Belo Horizonte, v. 30, n. 2, p. 159–177, 2021. DOI: 10.35699/2238-037X.2021.25380. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/trabedu/article/view/25380. Acesso em: 3 dez. 2021.

Edição

Seção

ARTIGOS