NECESSIDADES FORMATIVAS DE PROFESSORES DE CIÊNCIAS DE ESCOLAS DO CAMPO

Autores

  • Alexandre Leite dos Santos Silva Universidade Federal do Piauí http://orcid.org/0000-0002-8239-9240
  • Suzana Gomes Lopes Universidade Federal do Piauí
  • Eduardo Kojy Takahashi Universidade Federal de Uberlândia

Palavras-chave:

Educação do campo, Ensino de Ciências, Formação docente

Resumo

A análise das necessidades formativas docentes é fundamental para o diagnóstico, a planificação e a tomada de decisões na área da educação. Essas necessidades podem ser definidas como preocupações, desejos, carências e problemas sentidos e percebidos no processo de ensino, representativos de valores surgidos em determinado contexto. O objetivo deste trabalho é discutir os resultados de uma pesquisa que procurou identificar as necessidades formativas de professores de Ciências de escolas do campo de um município do semiárido piauiense entre os anos de 2017 e 2018. Para isso, os dados foram coletados por meio de formulários, questionários, entrevistas e documentos. Os sujeitos que colaboraram para a pesquisa foram professores de Ciências e diretores de escolas do campo, professores e estudantes de um Curso de Licenciatura em Educação do Campo com enfoque em Ciências da Natureza. A análise mostrou que os professores de Ciências das escolas do campo do estudo possuíam as necessidades de melhores condições de trabalho, de adotarem metodologias de ensino não convencionais e de saberes específicos da área de Ciências da Natureza. É ressaltado nos resultados que eles também possuíam as necessidades, embora não conscientes delas, de desenvolverem um ensino contextualizado e de saberes sobre a Educação do Campo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alexandre Leite dos Santos Silva, Universidade Federal do Piauí

Doutor e Mestre em Educação pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU). Especialista em Supervisão, Inspeção e Gestão Escolar pela Universidade Cândido Mendes (UCAM). Possui Graduação em Física pela UFU. É membro efetivo da Sociedade Brasileira de Física (SBF). Atua como Professor Adjunto na Universidade Federal do Piauí (UFPI). Foi nomeado para a função de Coordenador do Curso de Licenciatura em Educação do Campo (área Ciências da Natureza) para o período de outubro de 2019 a outubro de 2021. Ministra atualmente o Curso de Nivelamento de Física no Campus Senador Helvídio Nunes de Barros e é professor no Curso de Especialização em Ensino de Ciências da Natureza. É líder do Grupo de Pesquisas em Ensino de Física em Contexto (PEFICO) e pesquisador do Grupo de Pesquisa Ensino de Ciências e Educação do Campo. Está envolvido em pesquisas sobre ensino e formação de professores em Ciências e em Física. 

Suzana Gomes Lopes, Universidade Federal do Piauí

Doutora em Biotecnologia pela Rede Nordeste de Biotecnologia (RENORBIO) - ponto focal Universidade Federal do Maranhão (2015), Mestre em Biodiversidade e Conservação pela Universidade Federal do Maranhão (2011) e graduada em Licenciatura Plena e Bacharelado no curso de Ciências Biológicas da Universidade Regional do Cariri (2007). Atualmente é Professora Efetiva do Curso de Licenciatura em Educação do Campo/Ciências da Natureza da Universidade Federal do Piauí (UFPI), Campus Senador Helvídio Nunes de Barros. Desenvolve pesquisas principalmente nos seguintes temas: (i) Ecologia e Evolução de Parasitos da Herpetofauna, com ênfase em Parasitos de Répteis; (ii) Helmintologia Veterinária, com ênfase em resistência e análise de anti-helmínticos e produtos naturais para ovinocaprinocultura; e (iii) Educação do Campo, com ênfase no Ensino de Ciências.

Eduardo Kojy Takahashi, Universidade Federal de Uberlândia

Possui graduação em Física pela Universidade de São Paulo (1979), mestrado em Física pela Universidade de São Paulo (1982) e doutorado em Física pela Universidade de São Paulo (1988), na área de Física da Matéria Condensada. É professor aposentado e docente permanente do Programa de Pós-graduação em Educação e do Programa de Pós-graduação em Ensino de Ciências e Matemática - Mestrado Profissional, da Universidade Federal de Uberlândia (UFU). Tem experiência na área de ensino de Física, atuando nos seguintes temas: formação inicial e continuada de professores de Física, divulgação científica e ensino de física com tecnologias. Foi Curador do Museu Diversão com Ciência e Arte (Museu Dica) do Instituto de Física da Universidade Federal de Uberlândia e líder do Núcleo de Pesquisa em Tecnologias Cognitivas (NUTEC), que constitui o núcleo de pesquisas do Museu DICA.

Publicado

2021-06-08

Edição

Seção

Artigos