A Educação de surdos no século XIX e a circulação da língua de sinais no Imperial Instituto de surdos-mudos

Autores

  • ANGÉLICA NIERO MENDES DOS SANTOS Universidade de São Paulo
  • CÁSSIA GECIAUSKAS SOFIATO Universidade de São Paulo

Palavras-chave:

Educação de surdos, Império do Brasil, Língua de Sinais

Resumo

   

  Este artigo objetiva compreender a educação de surdos no século XIX e como se dava a
circulação da língua de sinais no Imperial Instituto de Surdos-Mudos, no referido período. O Imperial
Instituto de Surdos-Mudos foi fundado em 1857 para a educação de surdos no Brasil e para um
trabalho de reabilitação. O estudo empreendido trata-se de uma pesquisa3
documental e bibliográfica de
natureza qualitativa. A coleta de dados foi realizada em fontes primárias, tais como: Relatórios dos
Ministros e Secretários de Estado dos Negócios do Império e Relatórios dos diretores do Imperial
Instituto dos Surdos-Mudos. Como resultados, encontramos evidências de que a língua de sinais
circulava na instituição e estava presente nas relações que se estabeleciam entre professores e alunos.
Entretanto, tal língua não aparecia no currículo prescrito da instituição, em função do oralismo

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

ANGÉLICA NIERO MENDES DOS SANTOS, Universidade de São Paulo

 

 

CÁSSIA GECIAUSKAS SOFIATO, Universidade de São Paulo

      Fast traslate   Icon translate  

 

 

Downloads

Publicado

2021-03-23

Edição

Seção

Artigos