A Abordagem Temática Caracterizada por Pesquisadores da Área de Ensino de Ciências

Autores

DOI:

https://doi.org/10.28976/1984-2686rbpec2020u315343

Palavras-chave:

Abordagem Temática, Freire, Currículo

Resumo

Entendida como uma perspectiva curricular que tem por base o trabalho a partir de temas, a Abordagem Temática vem sendo sinalizada pela literatura da área como possibilidade para a problematização de alguns desafios relacionados ao processo educacional. O presente artigo é recorte de uma pesquisa mais ampla e objetiva discutir características das ações de um coletivo de pesquisadores que têm construído e disseminado conhecimento sobre essa perspectiva. O coletivo de pesquisadores foi delimitado por meio de um processo de revisão bibliográfica, realizado à luz da epistemologia de Fleck, nos principais períodicos da área de ensino de ciências. Dessa forma, após a realização de entrevistas com cinco professores/pesquisadores da área de ensino de ciências, os quais têm como similaridade a formação inicial em Física, perceberam-se características comuns em relação às suas ações via Abordagem Temática. Essas características foram organizadas e apresentadas a partir de três categorias, emergidas do processo da Análise Textual Discursiva. Após a apresentação e discussão de cada uma dessas categorias e de suas respectivas sub-categorias, sinaliza-se a importância que essas possuíram para a identificação dos modos de pensar e agir do coletivo de professores/pesquisadores, possibilitando a compreensão de como a Abordagem Temática vem sendo disseminada dentro da área.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Thiago Flores Magoga, Universidade Federal de Santa Maria/Estudante de Pós-Graduação

Possui graduação em Física pela Universidade Federal de Santa Maria (2015) e mestrado em Educação em Ciências pela mesma instituição (2017). Atualmente é estudante de pós-graduação/doutorado do Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências: Química da Vida e Saúde, da Universidade Federal de Santa Maria. Integrante do Grupo de Estudos e Pesquisas Educação em Ciências em Diálogo, desde o ano de 2012.

Cristiane Muenchen, Universidade Federal de Santa Maria

Possui graduação em Física Licenciatura Plena pela Universidade Federal de Santa Maria, mestrado em Educação pela mesma instituição e doutorado em Educação Científica e Tecnológica pela Universidade Federal de Santa Catarina. Atualmente é professora Associada da área de Ensino de Física e dos Programas de Pós-Graduação: Educação em Ciências - Química da Vida e Saúde (PPGECQVS) e Educação Matemática e Ensino de Física (PPGEM&EF) da Universidade Federal de Santa Maria. Coordena, desde maio de 2018, o Programa de Pós-Graduação Educação em Ciências - mestrado e doutorado (www.ufsm.br/ppgecqv). É líder do Grupo de Estudos e Pesquisas Educação em Ciências em Diálogo - GEPECiD (https://sites.google.com/view/gepecid). Foi editora da seção Ensino da Revista Ciência e Natura, editada e publicada pelo Centro de Ciências Naturais e Exatas da Universidade Federal de Santa Maria(2014-2018). Tem experiência na área de Ensino de Ciências/Física, com ênfase em inovações curriculares, atuando principalmente nos seguintes temas: Abordagem Temática, Três Momentos Pedagógicos como Estruturantes de Currículos, Configurações Curriculares mediante o enfoque CTS e Práticas Freireanas no Ensino de Ciências.

Referências

Araújo, L. B. (2015). Os três momentos pedagógicos como estruturantes de currículos. Dissertação de Mestrado. Programa de Pós Graduação em Educação em Ciências: química da vida e saúde da Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria.

Auler, D., & Delizoicov, D. (2006). Educação CTS: Articulação entre Pressupostos do Educador Paulo Freire e Referenciais Ligados ao Movimento CTS. In Seminário Ibérico CTS em la Enseñanza de las Ciencias. Málaga/Espanha.

Auler, D. (2007). Articulação entre pressupostos do educador Paulo Freire e do movimento CTS: novos caminhos para a educação em ciências. Contexto e Educação, 22(77), 167–188. https://doi.org/10.21527/2179-1309.2007.77.167-188

Centa, F. G., & Muenchen, C. (2016). O despertar para uma cultura de participação no trabalho com um tema gerador. Alexandria: Revista de Educação em Ciência e Tecnologia, 9(1), 263–291. https://doi.org/10.5007/1982-5153.2016v9n1p263

Centa, F. G. (2015). “Arroio Cadena: cartão postal de Santa Maria?”: possibilidades e desafios em uma reorientação curricular na perspectiva da abordagem temática. Dissertação de Mestrado. Programa de Pós-Graduação em Educação Matemática e Ensino de Física da Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria.

Centa, F. G., Schneider, T., Magoga, T., & Muenchen, C. (2015). Práticas educativas baseadas na abordagem temática: uma análise dos trabalhos no XIII e XX SNEFs. In XXI Simpósio Nacional de Ensino de Física, Uberlândia, MG/Brasil.

Dalmolin, A. M. T., & Roso, C. C. (2012). Investigação Temática: Análise de Impactos Pré-Produção de CT Como Encaminhamentos Para a Educação em Ciências. In II Seminário Internacional de Educação em Ciências. Rio Grande, RS/Brasil.

Delizoicov, D. (1983). Ensino de física e a concepção freireana de educação. Revista Brasileira de Ensino de Física, 5(2), 85–98.

Delizoicov, D. (1991). Conhecimento, Tensões e Transições. Tese de Doutorado. Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo, São Paulo.

Delizoicov, D., Angotti, J. A., & Pernambuco, M. M. C. A. (2011). Ensino de ciências: fundamentos e métodos. Cortez.

Fleck, L. (2010). Gênese e desenvolvimento de um fato científico. Fabrefactum.

Freire, P. (1987). Pedagogia do Oprimido. Paz e Terra.

Freire, P. (2011a). Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. Paz e Terra.

Freire, P. (2011b). A importância do ato de ler: em três artigos que se completam. Cortez.

Freire, P. (2011c). Educação como prática da liberdade. Paz e Terra.

Garcia, E. G., Martinelli, M. A., & Moraes, N. S. (2002). No espelho, as dores e os prazeres das novas caras. In Pontuschka, N. N. (orgs.). Ousadia no diálogo: interdisciplinaridade na escola pública (pp. 189–216). Edições Loyola.

Gehlen, S. T. (2009). A função do Problema no Processo Ensino-Aprendizagem de Ciências: Contribuições de Freire e Vygotsky. Tese de Doutorado. Programa de Pós-Graduação Educação Científica e Tecnológica da Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis.

Gehlen, S. T., Strieder, R. B., Caramello, G. W., Feistel, R. A. B., & Halmenschlager, K. R. (2014). A inserção da abordagem temática em cursos de licenciatura em Física em instituições de ensino superior. Investigações em Ensino de Ciências, 19(1), 155–175.

Giacomini, A., & Muenchen, C. (2015). Os Três Momentos Pedagógicos Como Organizadores de Um Processo Formativo: Algumas Reflexões. Revista Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências, 15(2), 339–355.

Giacomini, A., Magoga, T., & Muenchen, C. (2013). Uma intervenção curricular baseada na abordagem temática: o caso do cultivo do arroz. Enseñanza de las ciencias, 1, 2452–2456.

Guerrero, M. E. (2010). Sonhos e utopias: ler Freire a partir da prática. Liber Livro.

Halmenschlager, K. R. (2011). Abordagem temática no ensino de ciências: algumas possibilidades. Vivências: Revista Eletrônica de Extensão da URI, 7(13), 10–21.

Hunsche, S., & Delizoicov, D. (2011). A Abordagem Temática na perspectiva da articulação Freire-CTS: um olhar para a Instauração e Disseminação da Proposta. In VIII Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências, Campinas, SP/Brasil.

Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996 (1996). Lei de Diretrizes e base da Educação Nacional. Brasília: Ministério da Educação.

Lindemann, R. H. (2010). Ensino de química nas escolas do campo como proposta agroecológica: contribuições a partir da perspectiva freireana de educação. Tese de Doutorado. Programa de Pós-Graduação em Educação Científica e Tecnológica da Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis.

Magoga, T. (2017). Abordagem Temática na Educação em Ciências: um olhar à luz da epistemologia de Fleck. Dissertação de Mestrado. Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências: química da vida e saúde da Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria.

Magoga, T., & Muenchen, C. (2017). A Abordagem Temática e o Campo das Políticas Públicas: o que pensam os pesquisadores? In XI Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências. Associação Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências. Florianópolis/SC.

Magoga, T., & Muenchen, C. (2018). A abordagem temática na educação em ciências: caracterização de um estilo de pensamento. Alexandria. 11(2), 131–157. https://doi.org/10.5007/1982-5153.2018v11n2p131

Magoga, T., Schneider, T, Centa, F., & Muenchen, C. (2015). A escolha dos temas em práticas educativas baseadas na abordagem temática. Vivências: Revista Eletrônica de Extensão da URI, 11(21), 10–22.

Menezes, L. C. (1980). Novo (?) Método (?) Para ensinar (?) Física (?). Revista Brasileira de Ensino de Física, 2(2), 85–97.

Moraes, R. (2003). Uma tempestade de luz: a compreensão possibilitada pela análise textual discursiva. Ciência & Educação. 9(2). 191–211.

Moraes. R., & Galiazzi, M. C. (2007). Análise textual discursiva. Ijuí: Editora Unijuí.

Muenchen, C., & Auler, D. (2007). Abordagem temática: desafios na educação de jovens e adultos. Revista Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências, 7(3), 1–17.

Muenchen, C. (2006). Configurações curriculares mediante o enfoque CTS: desafios a serem enfrentados na EJA. Dissertação de Mestrado. Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria.

Muenchen, C. (2010). A disseminação dos três momentos pedagógicos: um estudo sobre práticas docentes na região de Santa Maria/RS. Tese de Doutorado. Programa de Pós-Graduação em Educação Científica e Tecnológica da Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis.

Oliveira, F. A., & Langhi, R. (2014). Educação em Astronomia: investigando aspectos de conscientização socioambiental sobre a poluição luminosa na perspectiva da abordagem temática. Ciência & Educação, 20(3), 653–670. http://dx.doi.org/10.1590/1516-73132014000300009

Pernambuco, M. M. C. A. (1981). Ensino de Ciências a Partir de Problemas da Comunidade. Dissertação de Mestrado. Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo, São Paulo.

Pernambuco, M. M. C. A. (2002). Quando a troca se estabelece (a relação dialógica). In Pontuschka, N. N. Ousadia no Diálogo: interdisciplinaridade na escola pública. Editora Loyola.

Pierson, A. H. C. (1997). O cotidiano e a busca do sentido para o ensino de Física. Tese de Doutorado. Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo, São Paulo.

São Paulo (1990). Cadernos de Formação 01, 02 e 03. Série Ação Pedagógica na escola pela via da interdisciplinaridade. DOT/SME-SP.

São Paulo (1992). Visões da área. Coleção de autores coletivos. DOT/SME-SP.

Saul, A. M., & Silva, A. F. G. (2009). O legado de Paulo Freire para as políticas de currículo e para a formação de educadores no Brasil. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, 90(224), 223–244. http://dx.doi.org/10.24109/2176-6681.rbep.90i224.507

Schneider, T. M., Centa, F. G., & Magoga, T. (2015). Um olhar para a definição dos temas geradores em práticas educativas de educação em ciências baseadas na abordagem temática. In XVII Fórum de Estudos: Leituras de Paulo Freire. Santa Maria, RS/Brasil.

Schneider, T. M., Centa, F. G., Ilha, G. C., Magoga, T., & Muenchen, C. (2014). Abordagem temática em sala de aula: uma análise dos trabalhos apresentados no I, VIII e IX ENPECs. In: XV Encontro de Pesquisa em Ensino de Física, Maresias, SP/Brasil.

Silva, A. F. G. (2004). Das falas significativas às práticas contextualizadas: a construção do currículo na perspectiva crítica e popular. Tese de Doutorado, Programa de Pós-Graduação em Educação da Pontíficia Universidade Católica, São Paulo.

Sousa, P. S., Bastos, A. P. S., Figueiredo, P. S., & Gehlen, S. T. (2016). Tema Gerador e a Relação Universidade-Escola: Percepções de Professoras de Ciências de uma Escola Pública em Ilhéus-BA. Alexandria: Revista de Educação em Ciência e Tecnologia, 9(1), 3–29. https://doi.org/10.5007/1982-5153.2016v9n1p3

Strieder, R. B., Caramello, G. W., & Gehlen, S. T. (2010). Abordagem de temas no ensino médio: compreensões de professores de física. In XII Encontro de Pesquisa em Ensino de Física, Águas de Lindóia, SP/Brasil.

Torres, J. R. (2010). Educação Ambiental Crítico-Transformadora e a Abordagem Temática Freireana. Tese de Doutorado. Programa de Pós-Graduação em Educação Científica e Tecnológica da Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis.

Zanella, L. C. H. (2009). Metodologia de estudo e de pesquisa em administração. Florianópolis: Departamento de Ciências da Administração/UFSC; CAPES:UAB..

Downloads

Publicado

2020-05-20 — Atualizado em 2020-10-26

Versões

Como Citar

Magoga, T. F., & Muenchen, C. (2020). A Abordagem Temática Caracterizada por Pesquisadores da Área de Ensino de Ciências. Revista Brasileira De Pesquisa Em Educação Em Ciências, 20(u), 315-343. https://doi.org/10.28976/1984-2686rbpec2020u315343 (Original work published 20º de maio de 2020)

Edição

Seção

Artigos