Condições higiênico-sanitárias em uma escola pública do município de Januária-MG antes e após o treinamento dos manipuladores de alimentos

  • Joseane Moreira Santos
  • Luiz Carlos Ferreira Instituto Federal Norte de Minas Gerais (IFNMG)
Palavras-chave: Alimentação Escolar, Segurança Alimentar, Qualidade da Água

Resumo

O treinamento dos manipuladores de alimentos constitui um aspecto importante na promoção da segurança alimentar em estabelecimentos de preparo e manipulação de alimentos, evitando riscos à saúde dos consumidores. Os manipuladores de alimentos constituem um elemento primordial nos serviços de alimentação, sendo responsáveis por casos de contaminação dos alimentos, por isso e necessário orientar e treinar esses manipuladores sobre os cuidados necessários para a oferta de um alimento seguro do ponto de vista higiênico-sanitário. O presente trabalho objetivou avaliar a eficácia do treinamento de manipuladores de alimentos de uma cantina de escola pública do município de Januária-MG, visando à redução dos riscos à saúde para os consumidores.  Este estudo foi conduzido em uma escola pública localizada na zona rural do município de Januária-MG. Inicialmente, foi utilizada uma lista de verificação (checklist) para avaliar as atuais condições higienicossanitárias da cantina da escola. Posteriormente, foi promovido um treinamento em boas práticas de manipulação de alimentos para os manipuladores de alimentos da cantina da escola avaliada. Por fim, foram avaliadas novamente as condições higienicossanitárias da cantina da escola com o objetivo de verificar a eficiência do treinamento realizado com os manipuladores. A qualidade da água de abastecimento da escola avaliada neste estudo também foi determinada. Após a primeira aplicação da lista de verificação antes do treinamento dos manipuladores, o estabelecimento avaliado apresentou um percentual de atendimento às Boas Práticas de Fabricação (BPF) de 74,5%, sendo classificado como "regular". Após o treinamento, o estabelecimento avaliado apresentou um percentual de atendimento às Boas Práticas de Fabricação (BPF) de 81,8%, passando a ser classificado como "bom". O treinamento promovido no estabelecimento avaliado possibilitou uma melhoria das condições higiênico-sanitárias, uma vez que, a classificação quanto ao atendimento às boas práticas variou de "regular" para "bom". A água utilizada pelo estabelecimento pesquisado estava fora dos padrões de potabilidade determinados pela legislação brasileira.

Biografia do Autor

Luiz Carlos Ferreira, Instituto Federal Norte de Minas Gerais (IFNMG)
Doutor em Ciência de Alimentos pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Referências

Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). 2002. Resolução RDC n° 275. Disponível em: http://portal.anvisa.gov.br/documents/10181/2718376/RDC_275_2002_COMP.pdf/fce9dac0-ae57-4de2-8cf9-e286a383f254.

Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). 2004. Resolução RDC nº 216. Disponível em: http://portal.anvisa.gov.br/documents/33916/388704/RESOLU%25C3%2587%25C3%2583O-RDC%2BN%2B216%2BDE%2B15%2BDE%2BSETEMBRO%2BDE%2B2004.pdf/23701496-925d-4d4d-99aa-9d479b316c4b.

Aragão, T. F.; Celloni, I. S.; Matos, J. A. M. M.; Hespanhol, R. M. 2016. Avaliação do conhecimento dos profissionais envolvidos com a alimentação escolar do ensino publico sobre boas praticas de manipulação de alimentos. Revista Eletrônica de Educação da Faculdade Araguaia 10: 121-124.

Beux, J.; Primon, V.; Busato, M. A. 2013. Condições higiênicos sanitárias em local de produção e distribuição de alimentos em escolas públicas sob a ótica da produção mais limpa. Revista UNIFEBE 1: 1-13.

Boaventura, L. T. A.; Frades, L. P.; Weber, M. L.; Pinto, B. O. S. 2017. Conhecimento de manipuladores de alimentos sobre higiene pessoal e boas práticas na produção de alimentos. Revista UNIVAP 23: 53-62.

Cardoso, C. V.; Almeida, R. C. C.; Guimarães, A. G.; Góes, J. A. W.; Silva, S. A.; Santana, A. A. C.; Huttner, L. B.; Vidal JR. P. O.; Figueiredo, K. V. N. A. 2007. Qualidade da água utilizada em escolas atendidas pelo Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), em Salvador-BA. Revista Instituto Adolfo Lutz 66: 287-291.

Garcia, D. M.; Bassinello, P. Z. 2007. Treinamento em boas práticas para manipuladores de alimentos. Embrapa Arroz e Feijão, Santo Antônio de Goiás, Goiás, Brasil.

Luz, T. C. S.; Fortuna, J. L. 2015. Condições higiênico-sanitárias de manipuladores de merenda escolar de Instituições de ensino de Teixeira de Freitas-BA. Revista Eletrônica de Biologia 8: 162-176.

Magalhães, J. A.; Carvalho, S. S.; Melquiades, R.; Rosa, G.; Merlini, L. S. 2016. Comércio ambulante de alimentos: condições higiênico-sanitárias nos pontos de venda no município de Umuarama, Paraná, Brasil. Arquivos de Ciências Veterinárias e Zoologia da UNIPAR 19: 147-152, 2016.

Manafi, M. 2000. Quantitative determinations of total coliforms and Escherichia coli in marine Waters with chromogenic and fluorogenic media. Journal of Applied Microbiology 88: 280-285.

Mello, A. G.; Gama, M. P.; Marin, V. A.; Colares, L. G. T. 2010. Conhecimentos dos manipuladores de alimentos sobre boas praticas nos restaurantes públicos populares do estado do Rio de Janeiro. Brazilian Journal of Food Technology 13: 60-68.

Ministério da Saúde (MS). 2011. Portaria nº 2914. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2011/prt2914_12_12_2011.html.

Moreira, A. M. F.; Cruz, D. F.; Abourihan, C. L. S. 2012. Atualização do manual de controle higiênico-sanitário, avaliação e capacitação dos manipuladores de alimentos em uma UAN de uma Instituição de longa permanência para idosos de Curitiba-PR. Cadernos da Escola de Saúde da UNIBRASIL 6: 129-137.

Moreira B. G., PEDER L. D., SILVA C. M. 2016. Prevalência de Staphylococcus aureus nos vestíbulos nasais e mãos de manipuladores de alimentos em um hospital do oeste do Paraná, Brasil. Revista UNINGÁ Review 28: 51-55.

Moura J. M. C., Araújo K. C. P. 2012. Avaliação das boas práticas em UPRS de faculdades particulares da região metropolitana do Recife. Revista Conceito A 3: 419-439.

Muller, I. M. Boas práticas de manipulação de alimentos com merendeiras. 2011. Disponível em: http://www.uniedu.sed.sc.gov.br/wp-content/uploads/2013/10/Marcela-Ines-Muller.pdf.

Oliveira, M. N.; Brasil, A. L. D.; Taddei, J. A. A. C. 2008. Avaliação das condições higiênico sanitárias das cozinhas de creches públicas e filantrópicas. Ciência e Saúde Coletiva 13: 1051-1060.

Paiva, E. P. 2015. Estudo da higiene e manipulação dos alimentos. 2015. Disponível em: https://sisacad.educacao.pe.gov.br/bibliotecavirtual/bibliotecavirtual/texto/CadernodeRBHigieneeManipulaodosAlimentosRDDI.pdf.

Porto, E. B. S.; Schmitz, B. A. S.; Recine, E.; Carlos, M. D. L; Rodrigues, F. 2015. Condições higiênico-sanitárias das cantinas de escolas públicas e privadas do Distrito Federal - Brasil e seus fatores associados. Revista Visa em Debate 3: 128-135.

Ribeiro L. F., Argandon E. J. S., Neto H. C. A., Macedo P. P., Martis E. R. A importância da capacitação profissional dos manipuladores dos estabelecimentos alimentícios - Um estudo no município de Ivaiporã/PR. 2010. Disponível em: http://www.abepro.org.br/biblioteca/enegep2010_TN_STO_113_739_17380.pdf.

Rocha, E. S.; Rosico, F. S.; Silva, F. L.; Luz, T. C. S.; Fortuna, J. L. Análise microbiológica da água de cozinhas e/ou cantinas das instituições de ensino do município de Teixeira de Freitas (BA). Revista Baiana Saúde Pública 34: 694-705.

Rodrigues, M. M.; Bertin, B. M. A.; Assis, L.; Duarte, E. B.; Avelar, A. M. O.; Paixão, J. T. S.; Mattos, M. C; Souza, M. M. S. 2004. Indícios de Rotavirus na etiologia de um surto de infecção de origem alimentar. Revista Ciência e Tecnologia de Alimentos 24: 88-93.

Santos C. A. B., Santos M. B., Dias R. M. F. 2018. Avaliação do perfil higiênico-sanitário em unidades de alimentação e nutrição. Revista Ciência (In) Cena 1: 101-113.

SCURACCHIO P. A., FARACHE FILHO, F. 2011. Qualidade da água utilizada para consumo em escolas e creches no município de São Carlos - SP. Alimentação e Nutrição 22: 641-647.

Secretaria de Estado de Educação (SED). Governo do Estado do Mato Grosso do Sul. Manual de Boas Práticas na Alimentação Escolar. 2012. Disponível em: http://www.sed.ms.gov.br/wp-content/uploads/sites/67/2015/05/Manual-de-Boas-Pr%C3%A1ticas-na-Alimenta%C3%A7%C3%A3o-Escolar.pdf.

Shinohara, N. K. S.; Almeida, A. A. M.; Nunes, C. G. P. S.; Lima, G. S.; Padilha, M. R. F. 2016. Boas práticas em serviços de alimentação: não conformidades. Revista Eletrônica Diálogos Acadêmicos 10: 79-91.

Souza, J. R.; Moraes, M. E. B.; Sonoda, S. L.; Santos, H. C. R. G. 2014. A Importância da qualidade da água e os seus múltiplos usos: Caso Rio Almada, Sul da Bahia, Brasil. Revista Eletrônica do Prodema 8: 26-45.

Vasconcelos M. A. A., Castro A. M. V., Queiroz A. L. M., Araújo E. L. B., Nascimento G. S. M., Jesus I. A., Cabral T. M. A., Nascimento G. J. 2007. Qualidade higienico-sanitário de manipuladores de algumas indústrias de alimentos do Município de João Pessoa - PB. Disponível em: http://www.prac.ufpb.br/anais/IXEnex/iniciacao/documentos/anais/7.TECNOLOGIA/7CTDTQAMT02.pdf.
Publicado
2019-08-26
Seção
ARTIGOS ORIGINAIS