FORMAÇÃO DOCENTE NA ESCOLA E NA UNIVERSIDADE

CONTRIBUIÇÕES DAS NARRATIVAS (AUTO)BIOGRÁFICAS

Autores

  • Inês Bragança FE/UNICAMP

Palavras-chave:

formação inicial, formação continuada, curso de Pedagogia, narrativas, pesquisa (auto)biográfica

Resumo

O presente artigo socializa pesquisa que teve como objetivo refletir sobre concepções e práticas de formação docente, tematizando possíveis contribuições das narrativas (auto)biográficas, no âmbito da formação inicial de professoras/es, desenvolvida no curso de Pedagogia de uma universidade pública do estado de São Paulo, e da formação continuada, no contexto de escolas dos anos iniciais do Ensino Fundamental da região metropolitana onde se insere a referida universidade. Foram levantadas as seguintes questões: como se delineiam concepções e práticas de formação inicial e continuada de professoras/es nos contextos de desenvolvimento da pesquisa? Quais as possíveis contribuições da elaboração e partilha de narrativas (auto)biográficas em processos de formação inicial e continuada? O que as narrativas revelem de imagens da docência e saberes (re)construídos ao longo da trajetória de vida e formação por estudantes do curso de Pedagogia e professoras dos anos iniciais do ensino fundamental? O referencial teórico-metodológico foi tecido no diálogo entre a abordagem de pesquisaformação narrativa (auto)biográfica e os estudos nosdoscom os cotidianos escolares, em um caminho que incluiu um inventário das práticas, memórias e políticas da formação de professoras/es, nos contextos de realização da pesquisa, e desenvolvimento de práticas de formação, ancoradas na abordagem narrativa (auto)biográfica em turmas de estágio supervisionado e nas escolas envolvidas. O desenvolvimento da pesquisaformaçãoreafirma a potência da produção de saberes que se dá no encontro e no diálogo entre universidade e escola, bem como o papel das narrativas (auto)biográficas na mediação de um caminho reflexivo de partilha e construção coletiva do conhecimento pedagógico.   

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Inês Bragança, FE/UNICAMP

Inês Ferreira de Souza Bragança 
Professora da Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e docente colaboradora do Programa de Pós-Graduação em Educação Processos Formativos e Desigualdades Sociais da Faculdade de Formação de Professores da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (FFP/UERJ).  Pós-Doutora pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC/RS), Doutora em Ciências da Educação pela Universidade de Évora-Portugal e Mestre em Educação e Pedagoga, pela Universidade Federal Fluminense (UFF). Coordena o Grupo Interinstitucional de Pesquisaformação Polifonia (https://grupopolifonia.wordpress.com), vinculado ao Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Continuada (GEPEC/UNICAMP) e ao Núcleo de Pesquisa e Extensão Vozes da Educação (FFP/UERJ). Seus trabalhos tematizam a formação docente, em suas políticas e práticas, e a abordagem narrativa (auto)biográfica como modo de viver, pesquisar e formar em partilha.  É autora do livro Histórias de Vida e Formação de Professores: Diálogos entre Brasil e Portugal (https://doi.org/10.7476/9788575114698) e de diversas produções bibliográficas nesse campo.

Publicado

2022-01-13

Edição

Seção

Dossiê - Formação Docente e Práticas Pedagógicas: tempos, tensões e invenções