Um Estudo das Ações Discentes em Sala de Aula de um Campus do Instituto Federal do Paraná

Palavras-chave: Ação discente, Aprendizagem científica, Relação com o saber

Resumo

Esta investigação apresenta uma proposta de análise das ações discentes em sala de aula para as disciplinas de Física, Matemática e Química de um curso de Ensino Médio e Técnico Integrado do estado do Paraná. A investigação tem como suporte teórico o conceito de aprendizagem de Illeris; os estudos de Charlot a respeito da relação com o saber e o aprender como uma prática do saber. A questão de pesquisa que norteou o movimento investigativo foi: Quais são as categorias de ações discentes em aulas de Física, Matemática e Química? Os procedimentos metodológicos adotados fazem parte do aporte teórico da Análise Textual Discursiva. Os dados analisados são provenientes da gravação de aulas e de notas de campo. Entre os resultados evidenciados, destacamos sete categorias emergentes de ações discentes que respondem à questão de pesquisa: Organiza, Interage com a Professora, Interage com os Colegas, Pratica, Espera, Dispersa e Outras Ações.

Biografia do Autor

Sergio de Mello Arruda, Universidade Estadual de Londrina

Doutor em Educação (USP, 2001). Atualmente é Professor Sênior da UEL.

Marinez Meneghello Passos, Universidade Estadual de Londrina

Doutora em Educação para a Ciência (Unesp/Bauru, 2009). Atualmente é Professora Sênior da UEL.

Referências

Andrade, E. C. (2016). Um estudo das ações de professores de matemática em sala de aula. Tese (Doutorado em Ensino de Ciências e Educação Matemática) – Universidade Estadual de Londrina, Londrina.

Andrade, E. C., Arruda, S. M., & Passos, M. M. (2018). Descrição da ação docente de professores de Matemática por meio da observação direta da sala de aula. Educação Matemática Pesquisa, 20(2), 349–368. http://dx.doi.org/10.23925/1983-3156.2018v20i2

Arruda, S. M., Benício, M. A., & Passos, M. M. (2017). Um instrumento para a análise das percepções/ações de estudantes em sala de aula. Revista Brasileira de Ensino de Ciência e Tecnologia, 10(2), 1–21. http://doi.10.3859/rbect.v10n2.4457

Bardin, L. (2011). Análise de conteúdo. 4. ed. Lisboa: Edições 70.

Benicio, M. A. (2018). Um olhar sobre as ações discentes em sala de aula em um IFPR. 300 f. Tese (Doutorado em Ensino de Ciências e Educação Matemática) – Universidade Estadual de Londrina, Londrina.

Carvalho, D. F., Arruda, S. M., & Passos, M. M. (2018). Um estudo das mudanças das ações docentes de um supervisor do PIBID-Matemática. Zetetiké, 26(2), 318–336. https://doi.org/10.20396/zet.v26i2.8649577

Charlot, B. (2000). Da relação com o saber: elementos para uma teoria. Porto Alegre: Artmed.

Charlot, B. (2005). Relação com o saber, formação dos professores e globalização: questão para a educação hoje. Porto Alegre: Artmed.

Charlot, B. (2013). Da relação com o saber às práticas educativas. São Paulo: Cortez.

Dias, M. P. (2018). As ações de professores e alunos em salas de aula de matemática: categorizações e possíveis conexões. Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciências e Educação Matemática) – Universidade Estadual de Londrina, Londrina.

Dias, M. P., Arruda, S. M., Oliveira, A. C., & Passos, M. M. (2017). Relações com o ensinar e as categorias de ação do professor de Matemática. Caminhos da Educação Matemática em Revista, 7(2), 66–75.

Gauthier, C., Martineau, S., Desbiens, J. F., Malo, A., & Simard, D. (2013). Por uma teoria da pedagogia: pesquisas contemporâneas sobre o saber docente. Ijuí: Unijuí,

Illeris, K. (2013). Uma compreensão abrangente da aprendizagem humana. In K. Illeris (Org.), Teorias contemporâneas da aprendizagem (pp. 15–30). Porto Alegre: Penso.

Leontiev, A. N. (1978). O desenvolvimento do psiquismo. Lisboa: Horizonte Universitário.

Leontiev, A. N. (2014). Atividade e Consciência. (M. J. S. Silva, Trad.). Revista Dialectus, 2(4), 184–210. (Obra original publicada em 1972)

Moraes, R., & Galiazzi, M. C. (2011). Análise textual discursiva. 2. ed. Ijuí: Unijuí.

Schön, D. A. (1992). Formar professores como profissionais reflexivos. In A. Nóvoa (Coord.), Os professores e sua formação (pp. 77–91). Lisboa: Dom Quixote.

Tardif, M. (2014). Saberes docentes e formação profissional. Petrópolis: Vozes.

Weber, M. (2012). Economia e sociedade. Brasília: UNB.

Publicado
2019-11-09
Como Citar
Benicio, M. A., Arruda, S. de M., & Passos, M. M. (2019). Um Estudo das Ações Discentes em Sala de Aula de um Campus do Instituto Federal do Paraná. Revista Brasileira De Pesquisa Em Educação Em Ciências, 19, 595-621. https://doi.org/10.28976/1984-2686rbpec2019u595621
Seção
Artigos

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##