Atenção à criança com necessidades especiais de cuidados contínuos e complexos: percepção da enfermagem

Autores

  • Caroline Teixeira Cruz Universidade Federal de Santa Maria - UFSM, Centro de Ciências da Saúde, Santa Maria RS , Brazil, Enfermeira. Universidade Federal de Santa Maria - UFSM, Centro de Ciências da Saúde, Departamento de Enfermagem. Santa Maria, RS - Brasil, Universidade Federal de Santa Maria
  • Kellen Cervo Zamberlan Universidade Federal de Pelotas, Hospital Escola, Pelotas RS , Brazil, Enfermeira Assistencial. Mestre em Enfermagem. Universidade Federal de Pelotas, Hospital Escola. Pelotas, RS - Brasil, Universidade Federal de Pelotas
  • Andressa da Silveira Universidade Federal do Pampa, Uruguaiana RS , Brazil, Enfermeira. Doutoranda em Enfermagem. Professora. Universidade Federal do Pampa, Campus Uruguaiana. Uruguaiana, RS - Brasil, Universidade Federal do Pampa
  • Fernanda Luisa Buboltz UFSM, Santa Maria RS , Brazil, Enfermeira. Doutoranda em Enfermagem. Técnica Administrativa em Educação. UFSM. Santa Maria, RS - Brasil, Universidade Federal de Santa Maria
  • Júlia Heinz da Silva UFSM, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Santa Maria RS , Brazil, Enfermeira. Mestranda em Enfermagem. UFSM, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem. Santa Maria, RS - Brasil, Universidade Federal de Santa Maria
  • Eliane Tatsch Neves UFSM, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Santa Maria RS , Brazil, Enfermeira. Doutora em Enfermagem. Professora Associada. UFSM, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem. Santa Maria, RS - Brasil, Universidade Federal de Santa Maria

DOI:

https://doi.org/10.35699/2316-9389.2017.49883

Palavras-chave:

Equipe de Enfermagem, Criança, Saúde da Criança, Cuidado da Criança, Doença Crônica

Resumo

Objetivou-se descrever a percepção de profissionais de enfermagem acerca da atenção à criança com necessidades especiais de cuidados contínuos e complexos. Trata-se de estudo descritivo exploratório com abordagem qualitativa desenvolvida com 13 participantes atuantes em unidade de internação pediátrica no Sul do Brasil. Os dados, produzidos a partir do método criativo sensível de abril a junho de 2013, foram submetidos à análise temática de conteúdo. Os resultados revelaram que a equipe de enfermagem constrói um vínculo maior com essas crianças, reconhece a importância da família nesse cuidado e identifica a mãe como a principal cuidadora. Concluiu-se que a equipe estabelece vínculo com essas crianças e suas famílias, ao mesmo tempo em que sente desgaste físico e emocional pelas demandas de cuidado apresentadas pelas crianças. Sugere-se dar suporte às equipes que atuam com essa clientela, considerando não só os saberes técnico-científicos, mas também autoconhecimento, ético e estético do cuidar em enfermagem.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Ministério da Saúde (BR). Assistência integral a saúde da criança: ações básicas a Saúde. Brasília: MS; 1984.

Ministério da Saúde (BR). Lei nº 8.069, de 13 de julho de 1990. Dispõe sobre o Estatuto da criança e do adolescente: Brasília: MS; 2012.

Ministério da Saúde (BR). Brasil Carinhoso vai retirar da miséria famílias com filhos de até seis anos. 2012. [citado em 2016 nov. 19]. Disponível em: http://www.brasil.gov.br/noticias/arquivos/2012/07/06/brasil-carinhoso-vai-retirar-da-miseria-familias-com-filhos-de-ate-seis-anos

Neves ET, Arrué AM, Pieszak GM, Zamberlan KC, Santos RP. Rede de cuidados de crianças com necessidades especiais de saúde. Texto Contexto Enferm. 2015[citado em 2016 nov. 19];24(2):399-406. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/tce/v24n2/pt_0104-0707-tce-24-02-00399.pdf

Kuo DZ, Berry JG, Bhagat SKM, Simon TD, AbreItalicoet al.FechaItalico Children with medical complexity: an emerging population for clinical and research initiatives. Pediatrics. 2011[citado em 2016 nov 19]; 127(3):529-38. Disponível em: http://pediatrics.aappublications.org/content/127/3/529

Neves ET, Cabral IE. Empoderamento da mulher cuidadora de crianças com necessidades especiais de saúde. Texto Contexto Enferm. 2008[citado em 2016 nov. 19];17(3):552-60. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0104-07072008000300017&script=sci_abstract&tlng=pt

Pherson MG, Newachek PW, AbreItalicoet al.FechaItalico A new definition of children with special health care needs. Pediatrics. 1998[citado em 2016 nov. 19];102(1):137-41. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/9714637

Carnevale F. Considerações éticas em Enfermagem Pediátrica. Rev SOBEP. 2012[citado em 2016 nov. 19];12(1):37-47. Disponível em: http://www.sobep.org.br/revista/component/zine/article/151-consideraes-ticas-em-enfermagem-peditrica.html

Silva TP, Santos MH, Sousa FGM, Cunha CLF, Silva IR, Barbosa DC. Cuidado do enfermeiro à criança com condição crônica: revelando significados. Ciênc Cuid Saúde. 2012[citado em 2016 nov. 19];1(2):376-83. Disponível em: http://www.periodicos.uem.br/ojs/index.php/CiencCuidSaude/article/view/1316211

Hockenberry MJ, Wilson D. Wong fundamentos da enfermagem pediátrica. 9ª ed. Rio de Janeiro: Elsevier; 2014.

Minayo MCS. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 12ª ed. São Paulo: Hucitec; 2010. 410 p.

Oliveira JMT, Albuquerque MSC. PET-EF/UFAC Fundhacre: formação profissional em educação física na perspectiva de tratamento humanizado para crianças em tratamento oncológico. Rev SODEBRAS. 2015[citado em 2016 nov. 19];112(10):98-104. Disponível em: http://www.sodebras.com.br/edicoes/N112.pdf

Carper B. Fundamental patterns of knowing in nursing. Adv Nurs Sci. 1978[citado em 2016 dez. 26];1(1):13-23. Disponível em: http://journals.lww.com/advancesinnursingscience/Citation/1978/10000/Fundamental_Patterns_of_Knowing_in_Nursing_.4.aspx

Okido ACC, Zago MMF, Lima, RAG. O cuidado do filho dependente de tecnologia e suas relações com os sistemas de cuidados em saúde. Rev Latino-Am Enferm. 2015[citado em 2016 nov. 19];23(2):291-8. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-11692015000200015&lng=en

Waldow VR, Fensterseifer ILM. Saberes da enfermagem: a solidariedade como uma categoria essencial do cuidado. Esc Anna Nery Rev Enferm. 2011[cited 2016 nov. 19];15(3):629-32. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-81452011000300027&lng=en

Silva EJA, Maranhão DG. Cuidados de enfermagem às crianças com necessidades especiais de saúde. Rev Enferm UNISA. 2012[cited 2016 nov. 19];13(2):117-20. Disponível em: http://www.unisa.br/graduacao/biologicas/enfer/revista/arquivos/2012-2-07.pdf

Kuo DZ, Berry JG, Casey PH. A national profile of caregiver challenges among more medically complex children with special health care needs. Arch Pediatr Adolesc Med. 2011[citado em 2016 nov. 19];165(11):1020-6. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/22065182

Miki T. Health related quality of life for monosymptomatic enuretic children and their mothers. J Urology. 2012 [citado em 2016 nov. 19];188(5):1910-4. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/22999692

Moraes JRMM, Cabral IE. A rede social de crianças com necessidades especiais de saúde na (in) visibilidade do cuidado de enfermagem. Rev Latino-Am Enferm. 2012[citado em 2016 nov. 19];20(2):282-8. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-11692012000200010&lng=en

Neves ET, Paula CC. Cuidado familial das crianças com necessidades especiais de saúde: um processo (sobre)natural e de (super) proteção. Texto Contexto Enferm. 2013[citado em 2016 nov. 19];22(4):1106-14. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-07072013000400029

Balbino FS, Meschini GFG, Balieiro MMFG, Mandetta MA. Percepção do cuidado centrado na família em unidade neonatal. Rev Enferm UFSM . 2016[citado em 2016 nov. 24];6(1):84-92. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/reufsm/article/view/16340/pdf

Publicado

03-08-2017

Como Citar

1.
Cruz CT, Zamberlan KC, Silveira A da, Buboltz FL, Silva JH da, Neves ET. Atenção à criança com necessidades especiais de cuidados contínuos e complexos: percepção da enfermagem. REME Rev Min Enferm. [Internet]. 3º de agosto de 2017 [citado 23º de maio de 2024];21(1). Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/reme/article/view/49883

Edição

Seção

Pesquisa

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.