Avaliação do efeito da pasteurização nas características microbiológicas e físico-químicas do leite cru em um laticínio do município de Montes Claros-Minas Gerais / Evaluation of the effect of pasteurization on the microbiological and physico-chemical characteristics of raw milk in a dairy industry of Montes Claros-Minas Gerais

  • Raquel Borges Faria UFMG
  • Alécia Daila Barros Guimarães UFMG
  • Ana Carolina Santos Rocha UFMG
  • Klinger Almeida UFMG
  • Larissa Lorrane Rodrigues Borges UFMG
  • Charles Martins Aguilar UFMG
  • Maximiliano Soares Pinto UFMG
Palavras-chave: Tecnologia de alimentos. Tratamento térmico. Segurança alimentar. Food technology. Heat treatment. Food safety.

Resumo

O leite é um alimento com nutrientes importantes e necessários para a manutenção de uma vida saudável. Contudo, a alta atividade de água e a quantidade de nutrientes disponíveis neste alimento o torna susceptível a contaminações microbiológicas que abrangem desde à saúde dos animais até a utilização de equipamentos contaminados durante o processamento. Por isso, é necessário que ele seja submetido à um tratamento térmico que garanta sua inocuidade. Em contrapartida, sabe-se que tratamentos térmicos podem provocar alterações nos componentes deste alimento. Logo, o objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito da pasteurização nas características físico-químicas e microbiológicas do leite cru. Assim, foi verificado que a pasteurização reduziu coliformes a 45 °C e Staphylococcus aureus presentes no leite cru. Em relação às análises físico-químicas os valores encontrados para pH estão de acordo com a legislação vigente, os valores de acidez e de crioscopia apresentaram-se em conformidade com outras literaturas. O teste de álcool revelou que as amostras foram sensíveis ao tratamento térmico e o valor de extrato seco total também reduziu após a pasteurização. Concluiu-se que a pasteurização não provocou alterações físico-químicas no leite, mas reduziu a quantidade de coliformes a 45 °C e a ausência de Staphylococcus aureus, tornando o leite apto para o consumo humano.

Abstract: Milk is a food with important nutrients and necessary for the maintenance of a healthy life. However, the high water activity and the amount of nutrients available in this food makes it susceptible to microbiological contaminations ranging from animal health to the use of contaminated equipment during processing. Hence, it needs be subjected to a heat treatment that ensures its safety. On the other hand, it is known that heat treatments can cause changes in the components of milk. Therefore, the aim of this study was to evaluate the effect of pasteurization on the physical-chemical and microbiological characteristics of raw milk. Thus, it was verified that pasteurization reduced coliforms at 45 °C and Staphylococcus aureus present in raw milk. Regarding to the physical-chemical analyses, the pH values found are in accordance with the current legislation, while the values of acidity and cryoscopy were in accordance with others reported in the literature. The alcohol test revealed that the samples were heat sensitive and the total dry extract value also decreased after pasteurization. Along this lines, it was concluded that pasteurization did not cause physical-chemical changes in the milk, however, it reduced the amount of coliforms at 45 °C and lead to the absence of Staphylococcus aureus, making the milk suitable for human consumption.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BEHMER, M. L. A. Tecnologia do Leite. 5 ed. São Paulo: Nobel, 1975. 312 p.

BRASIL. Ministério Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Instrução normativa n° 51 de 18 de setembro de 2002. Aprova os Regulamentos Técnicos de Produção, Identidade e Qualidade do Leite tipo A, do Leite tipo B, do Leite tipo C, do Leite Pasteurizado e do Leite Cru Refrigerado. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Poder executivo, Brasília, DF, 18 set. 2002. Disponível em: . Acesso em: 04 jun. 2017.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Instrução Normativa nº 62, de 29 de dezembro de 2011. Alterar o caput, excluir o parágrafo único e inserir os §§ 1º ao 3º, todos do art. 1º, da Instrução Normativa MAPA nº 51, de 18 de setembro de 2002. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Poder executivo, Brasília, DF, 29 dez. 2011. Disponível em: < http://www.apcbrh.com.br/files/IN62.pdf>. Acesso em: 04 jun. 2017.

BRASIL. Ministério da Saúde. Resolução nº 12 de 02 de janeiro de 2001. Aprova o Regulamento Técnico sobre Padrões Microbiológicos para Alimentos. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Poder executivo, Brasília, DF, 18 set. 2002. Disponível em: . Acesso em: 04 jun. 2017.

DOWNES, F. P; ITO, K. Compendium methods for the microbiological examination of foods. 4. ed. Washington: American Public Health Association (APHA), 2001.

FONSECA, L. F. L.; SANTOS, M. V. Qualidade do leite e controle da mastite. São Paulo: Lemos, 2000. 175 p.

GIOMBELLI, C. J. et al. Avaliação da qualidade microbiológica, físico-química dos parâmetros enzimáticos de leite pasteurizado e leite tipo B, produzidos no Paraná. Semina: Ciências Agrárias, Londrina. v. 32, n. 4. p. 1539-1546, 2011. Disponível em: . Acesso em: 04 jun. 2017.

INSTITUTO ADOLFO LUTZ. Métodos físico-químicos para análise de alimentos. 5.ed. São Paulo, 2008.

MACIEL, J. F. et al. Qualidade microbiológica de leite cru comercializado em Itapetinga-BA. Rev. Bras. Saúde Prod. An., v.9, n.3, p. 443-448, 2008. Disponível em: php/rbspa/article/view/849/665>. Acesso em: 04 jun. 2017.

MATA, N. F.; TOLEDO, P. S.; PAVIA, P. C. A importância da pasteurização: comparação microbiológica entre leite cru e pasteurizado, do tipo b. Revista do Instituto de Laticínios Cândido Tostes, Juiz de Fora, v. 67, p. 66-70, 2012.

MATTOS, M. R. et al. Qualidade do leite cru produzido na região do agreste de Pernambuco, Brasil. Semina: Ciências Agrárias, Londrina, v. 31, n. 1, p. 173-182, 2010. Disponível em: . Acesso em: 04 jun. 2017.

MUNIZ, L. C.; MADRUGA, S. W.; ARAÚJO, C. L. Consumo de leite e derivados entre adultos e idosos no Sul do Brasil: um estudo de base populacional. Ciênc Saúde Coletiva, v. 18, n. 12, 2013. Disponível em: . Acesso em: 04 jun. 2017.

PONSANO, E. H. G. et al. Correlação entre as técnicas de NMP e Petrifilm EC na determinação de coliformes em leite pasteurizado e queijo tipo mussarela. Revista do Instituto de Laticínios Cândido Tostes, Juiz de Fora, v. 54, n. 316, p. 22-26, 2000.

SCHOELLER, N. P.; INGHAM, S. C. Comparison of the Baird-Parker agar and3MTM PetrifilmTM rapid S. aureus count platemethods for detection and enumeration of Staphylococcus aureus. Food Microbiology, v. 18, n. 6, p. 581 – 587, 2001. Disponível em: . Acesso em: 04 jun. 2017.

SILVA, V. A. M. et al. Avaliação da qualidade físico-química e microbiológica do leite cru, do leite pasteurizado tipo A e de pontos de contaminação de uma Granja Leiteira no RS. Acta Scientiae Veterinariae, n. 38, v. 1, p. 51-57, 2010. Disponível em: . Acesso em: 04 jun. 2017.
Publicado
2017-12-30