Análise do valor didático de imagens presentes em livros de Biologia para o ensino médio

Autores

  • Francisco Ângelo Coutinho Mestrado Profissional em Ensino de Ciências - Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais
  • Adriana Gonçalves Soares Instituto Educacional Gabriela Leopoldina - Prefeitura de Belo Horizonte
  • Selma Ambrosina de Moura Braga Centro Pedagógico - Universidade Federal de Minas Gerais

Palavras-chave:

Livro didático, imagens, memória operacional, carga cognitiva.

Resumo

O artigo analisa o valor didático de imagens presentes em quatro coleções de Biologia para o Ensino Médio, com base no modelo de memória operacional e da teoria da carga cognitiva. Inicialmente, as imagens foram classificadas de acordo com quatro categorias: “decorativa”, “representacional”, “organizacional” e “explicativa” (Mayer, 2001, pp. 76-77). Após, para a análise do valor didático das imagens, foram utilizados três princípios advindos da teoria cognitiva: coerência, sinalização e contigüidade. Posteriormente, as imagens foram categorizadas como “sem valor didático”, “com carga cognitiva alta” – aquelas de difícil leitura pelo aluno – e “com carga cognitiva baixa” – aquelas de mais fácil leitura pelo aluno. Encontrou-se uma alta prevalência de imagens “sem valor didático” e “com carga cognitiva alta”, em detrimento das imagens “com carga cognitiva baixa”. Isto pode dificultar a organização e processamento das informações na memória operacional do leitor e prejudicar o processo de aprendizagem. Espera-se que os resultados dessa pesquisa orientem os professores para o estabelecimento de estratégias de leitura do livro didático, distinguindo aspectos meramente ilustrativos de informações essenciais presentes nas imagens.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2011-08-16

Como Citar

Coutinho, F. Ângelo, Soares, A. G., & Braga, S. A. de M. (2011). Análise do valor didático de imagens presentes em livros de Biologia para o ensino médio. Revista Brasileira De Pesquisa Em Educação Em Ciências, 10(3). Recuperado de https://periodicos.ufmg.br/index.php/rbpec/article/view/4085