Satisfação profissional e ambiente de trabalho da equipe de enfermagem em unidades de terapia intensiva

Autores

  • Gabriela Machado Ezaias Paulino Universidade Estadual de Maringá, Departamento de Enfermagem, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Maringá PR , Brasil, Universidade Estadual de Maringá - UEM, Departamento de Enfermagem, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem. Maringá, PR - Brasil http://orcid.org/0000-0002-0697-5795
  • Alessandra Cristina Gobbi Matta Universidade Estadual de Maringá, Departamento de Enfermagem, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Maringá PR , Brasil, Universidade Estadual de Maringá - UEM, Departamento de Enfermagem, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem. Maringá, PR - Brasil http://orcid.org/0000-0002-5579-3242
  • Nadia Raquel Suzini Camillo Universidade Estadual de Maringá, Departamento de Enfermagem, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Maringá PR , Brasil, Universidade Estadual de Maringá - UEM, Departamento de Enfermagem, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem. Maringá, PR - Brasil http://orcid.org/0000-0001-5105-7806
  • Ana Carolina Simões Universidade Estadual de Maringá, Departamento de Enfermagem, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Maringá PR , Brasil, Universidade Estadual de Maringá - UEM, Departamento de Enfermagem, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem. Maringá, PR - Brasil http://orcid.org/0000-0001-6075-665X
  • Juliana Aparecida Peixoto Nishiyama Universidade Federal de Mato Grosso, Faculdade de Enfermagem, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Cuiabá MT , Brasil, Universidade Federal de Mato Grosso - UFMT, Faculdade de Enfermagem, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem. Cuiabá, MT - Brasil http://orcid.org/0000-0001-5941-7351
  • João Lucas Campos de Oliveira Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Escola de Enfermagem, Porto Alegre RS , Brasil, Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS, Escola de Enfermagem. Porto Alegre, RS – Brazil. http://orcid.org/0000-0002-1822-2360
  • Laura Misue Matsuda Universidade Estadual de Maringá, Departamento de Enfermagem, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Maringá PR , Brasil, Universidade Estadual de Maringá - UEM, Departamento de Enfermagem, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem. Maringá, PR - Brasil http://orcid.org/0000-0002-4280-7203

DOI:

https://doi.org/10.35699/2316-9389.2019.49731

Palavras-chave:

Satisfação no Emprego, Ambiente de Trabalho, Equipe de Enfermagem, Gestão da Qualidade, Unidades de Terapia Intensiva

Resumo

Objetivo: verificar a associação do ambiente de trabalho e da satisfação profissional de trabalhadores de Enfermagem pelo tipo de unidade de terapia intensiva, adulto e infantil. Método: estudo transversal e analítico. Foi realizado com profissionais de Enfermagem (n=226) de unidades de terapia intensiva de três hospitais (H1, H2 e H3) gerais do Paraná, Brasil. Para mensuração da satisfação profissional, utilizou-se a versão brasileira validada do Index of Work Satisfaction e, para extrair a percepção da equipe de Enfermagem sobre o ambiente de trabalho, utilizou-se a versão brasileira validada do Nursing Work Index-Revised. Após os dados tabulados procedeu-se à análise estatística descritiva e inferencial. Resultados: de forma geral, as equipes de todos os hospitais e unidades referiam boa satisfação e percepção sobre ambiente de trabalho. As diferenças estatisticamente significativas a respeito da satisfação profissional foram as seguintes: domínio remuneração pior na UTI infantil em H2 (p-valor=0,035); e domínio interação e interação enfermeiro-médico com médias superiores (piores) na UTI adulto em H3 (p-valor=0,036 e 0,011, respectivamente). Acerca do ambiente de trabalho, houve média superior (pior ambiente) na UTI adulto em H3 para o domínio relação médico-enfermeiro (p-valor=0,023). Não houve significância estatística na comparação dos escores sobre o ambiente de trabalho para as demais instituições. Conclusão: as equipes estavam satisfeitas com o trabalho e avaliaram positivamente o seu ambiente de prática. Contudo, algumas diferenças pontuais entre as UTIs adulto e infantil podem ser consideradas para estratégias gerenciais mais assertivas, principalmente sobre aspectos relacionais na UTI adulto do hospital público.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Marques LFG, Romano-Lieber NS. Estrategias para seguranca do paciente no processo de uso de medicamentos apos alta hospitalar. Physis. 2014[citado em 2018 abr. 10]; 24(2):401-20. Disponivel em: http://www.scielo.br/pdf/physis/v24n2/0103-7331-physis-24-02-00401.pdf

Suliman M, Aljezawi M. Nurses' work environment: indicators of satisfaction. J Nurs Meas. 2018[citado em 2018 abr. 10];26(5):525-30. Disponivel em: https://doi.org/10.1111/jonm.12577

Lino MM. Satisfacao profissional entre enfermeiras de UTI: adaptação transcultural do Index of Work Satisfaction (IWS) [dissertacao]. Sao Paulo (SP): Universidade de Sao Paulo, Programa de Pos-Graduacao em Enfermagem; 2014.

Alves DFS, Guirardello EB. Nursing work environment, patient safety and quality of care in pediatric hospital. Rev Gaucha Enferm. 2016[citado em 2018 abr. 10];37(2):e58817. Disponivel em: http://www.scielo.br/pdf/rgenf/v37n2/en_0102-6933-rgenf-1983-144720160258817.pdf

Martinez MC, Paraguay AIBB, Latorre MRDO. Relationship between psychosocial job satisfaction and health in white collar workers. Rev Saude Publ. 2004[citado em 2018 abr. 10];38(1):55-61. Disponivel em: https://pdfs.semanticscholar.org/7413/a649f61c101bb4aaec11ec919825e7d12c90.pdf

Sartoreto IS, Kurcgant P. Satisfaction and dissatisfaction in the nurse's worksite. Rev Bras Cienc Saude. 2017[citado em 2018 abr. 10];21(2):181-8. Disponivel em: http://www.periodicos.ufpb.br/index.php/rbcs/article/download/23408/17232

Olds DM, Aiken LH, Cimiotti JP, Lake ET. Association of nurse work environment and safety climate on patient mortality: a cross-sectional study. Int J Nurs Stud. 2017[citado em 2018 abr. 10];74(17):155-61. Disponivel em: https://doi.org/10.1016/j.ijnurstu.2017.06.004

Guirardello EB. Impact of critical care environment on burnout, perceived quality of care and safety attitude of the nursing team. Rev Latino-Am Enferm. 2017[citado em 2018 abr. 10];25:e2884. Disponivel em: http://www.scielo.br/pdf/rlae/v25/pt_0104-1169-rlae-25-e2884.pdf

Matsuda LM, Evora YDM. Acoes desenvolvidas para a satisfacao no trabalho da equipe de Enfermagem de uma UTI. Cienc Cuid Saude. 2006[citado em 2018 abr. 10];5(supl):49-56. Disponivel em: http://dx.doi.org/10.4025/cienccuidsaude.v5i0.5154

Fachini JS, Scrigni AV, Lima RCGS. Moral distress of workers from a pediatric ICU. Rev Bioet. 2017[citado em 2018 abr. 10];25(1):111-22. Disponivel em: http://www.scielo.br/pdf/bioet/v25n1/1983-8042-bioet-25-01-0111.pdf

Fernandes LS, Nitsche MJT, Godoy I. Association between burnout syndrome, harmful use of alcohol and smoking in nursing in the ICU of a university hospital. Cienc Saude Colet. 2018[citado em 2018 abr. 10];23(1):203-14. Disponivel em: http://www.scielo.br/pdf/csc/v23n1/en_1413-8123-csc-23-01-0203.pdf

Gasparino RC, Guirardello EB. Traducao e adaptacao para a cultura brasileira do "NursingWork index - Revised". Acta Paul Enferm. 2009[citado em 2018 abr. 10];22(3):281-7. Disponivel em: http://www.scielo.br/pdf/ape/v22n3/en_a07v22n3.pdf

Gasparino RC, Guirardello EB, Aiken LH. Validation of the Brazilian version of the Nursing Work Index-Revised (B-NWI-R). J Clin Nurs. 2011[citado em 2018 abr. 10]; 20(23-24):3494-501. Disponivel em: https://onlinelibrary.wiley.com/doi/pdf/10.1111/j.1365-2702.2011.03776.x

Panunto MR, Guiradello EB. Ambiente de pratica profissional e exaustao emocional entre enfermeiros de terapia intensiva. Rev Latino-Am Enferm. 2013[citado em 2018 abr. 10]; 21(3). Disponivel em: http://www.scielo.br/pdf/rlae/v21n3/pt_0104-1169-rlae-21-03-0765.pdf

Bacha AM, Grassiotto OR, Goncalves SP, Higa R, Fonsechi-Carvasan GA, et al. Satisfacao no trabalho da equipe de Enfermagem em um hospital universitario. Rev Bras Enferm. 2015[citado em 2018 abr. 10];68(6):1130-8. Disponivel em: http://www.scielo.br/pdf/reben/v68n6/0034-7167-reben-68-06-1130.pdf

Oliveira EM, Barbosa RL, Andolhe R, Eiras FRC, Padilha KG. Nursing practice environment and work satisfaction in critical units. Rev Bras Enferm. 2017[citado em 2018 abr. 10];70(1):73-80. Disponivel em: http://www.scielo.br/pdf/reben/v70n1/en_0034-7167-reben-70-01-0079.pdf

Boaretto F, Haddad MCFL, Rossaneis MA, Gvozd R, Pissinati PSC. The work environment of nurses who perform care activities in a university hospital. Cogitare Enferm. 2016[citado em 2018 abr. 10];21(2):1-9. Disponivel em: http://docs.bvsalud.org/biblioref/2016/07/678/44006-182032-1-pb.pdf

Santos FD, Cunha MHF, Robazzi MLCC, Pedrao LJ, Silva LA, Terra FS. O estresse do enfermeiro nas Unidades de Terapia Intensiva Adulto: uma revisao da literatura. SMAD Rev Eletronica Saude Mental Alcool Drog. 2010[citado em 2018 abr. 10];6(1). Disponivel em: http://pepsic.bvsalud.org/pdf/smad/v6n1/14.pdf

Pol P, Zarpellon LD, Matia G. Fatores de (in)satisfacao no trabalho da equipe de Enfermagem em UTI pediatrica. Cogitare Enferm. 2014[citado em 2018 abr. 10]; 19(1):63-70. Disponivel em: http://www.scielo.br/pdf/rlae/v19n4/pt_26.pdf

Backes MTS, Erdmann AL, Buscher A. O ambiente vivo, dinamico e complexo de cuidados em Unidade de Terapia Intensiva. Rev Latino-Am Enferm. 2015[citado em 2018 abr. 10];23(3):411-8. Disponivel em: http://www.scielo.br/pdf/rlae/2015nahead/pt_0104-1169-rlae-0568-2570.pdf

Oliveira EM, Spiri WC. O significado do processo de trabalho cuidar para o enfermeiro da UTI. Cienc Cuid Saude. 2011[citado em 2018 abr. 10];10(3):482-9. Disponivel em: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/CiencCuidSaude/article/view/11015

Wisniewski D, Silva ES, Evora YDM, Matsuda LM. Satisfacao profissional da equipe de Enfermagem x condicoes e relacoes de trabalho: estudo relacional. Texto Contexto Enferm. 2015[citado em 2018 abr. 10];24(3):850-8. Disponivel em: http://www.scielo.br/pdf/tce/v24n3/pt_0104-0707-tce-24-03-00850.pdf

Rigue AC, Dalmolin GL, Speroni KS, Bresolin JZ, Rigue AA. Satisfacao profissional: percepcao de enfermeiros de um hospital universitario. Cogitare Enferm. 2016[citado em 2018 abr. 10];21(3):1-9. Disponivel em: https://revistas.ufpr.br/cogitare/article/view/46199

Santiago THR, Turrini RNT. Cultura e clima organizacional para segurança do paciente em Unidades de Terapia Intensiva. Rev Esc Enferm USP. 2015[citado em 2018 abr. 10]; 49(Esp):123-30. Disponivel em: http://www.periodicos.usp.br/reeusp/article/view/109548/108032

Lee SE, Scott LD. Hospital Nurses'Work environment characteristics and patient safety outcomes: a literature review. West J Nurs Res. 2018[citado em 2018 abr. 10];440(1):121-5. Disponivel em: https://doi.org/10.1177/0193945916666071

Publicado

17-02-2020

Como Citar

1.
Paulino GME, Matta ACG, Camillo NRS, Simões AC, Nishiyama JAP, Oliveira JLC de, Matsuda LM. Satisfação profissional e ambiente de trabalho da equipe de enfermagem em unidades de terapia intensiva. REME Rev Min Enferm. [Internet]. 17º de fevereiro de 2020 [citado 23º de maio de 2024];23(1). Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/reme/article/view/49731

Edição

Seção

Pesquisa

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.