A emoção na dança-teatro através da relação entre os planos do conteúdo e da expressão

Autores

  • Caroline Konzen Castro Universidade Federal de Minas Gerais
  • Isabel C.V.C. Diniz Universidade Federal de Minas Gerais

DOI:

https://doi.org/10.17851/1983-3652.3.1.45-49

Palavras-chave:

Dança. Emoção. Linguística. Semiótica.

Resumo

Este trabalho pretende esclarecer como a dança-teatro pode ser concebida como representante de um sistema semiótico por meio da expressão do conteúdo potencializado no ator-bailarino em forma de emoção. Como via de acesso, é feita uma análise semissimbólica da associação entre categorias dos planos do conteúdo e da expressão.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Caroline Konzen Castro, Universidade Federal de Minas Gerais

Faculdade de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais.

Isabel C.V.C. Diniz, Universidade Federal de Minas Gerais

Professora da Faculdade de Educação Física da Universidade Federal de Minas Gerais, doutoranda na Faculdade de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais.

Referências

ABBAGNANO, Nicola. Dicionário de filosofia. São Paulo, Mestre Jou, 1982.

DANTAS, Mônica Fagundes. Dança e linguagem: a construção de sentidos coreográficos. In: Revista Perfil. ESEF/UFRGS, ano 1, n° 1, 1997, p. 52-66.

FERNANDES, Ciane. Pina Bausch e o Wuppertal Dança-Teatro: Repetição e Transformação. São Paulo: Hucitec, 2000.

GREIMAS, Algirdas Julien; FOTANILLE, Jacques. Semiótica das paixões: dos estados de coisas aos estados de alma. São Paulo: Ática, 1993.

GREIMAS, Algirdas Julien. Sobre o sentido: ensaios semióticos. Rio de Janeiro: Vozes, 1975.

HEIDEGGER, Martin. Ser e tempo. Petrópolis: Vozes. 1995.

LABAN, Rudolf. Domínio do Movimento. São Paulo: Summus Editorial, 1978.

VALÉRY, Paul. A alma e a dança. Rio de Janeiro: Imago,1996.

Downloads

Publicado

2011-08-29

Como Citar

CASTRO, C. K.; C.V.C. DINIZ, I. A emoção na dança-teatro através da relação entre os planos do conteúdo e da expressão. Texto Livre, Belo Horizonte-MG, v. 3, n. 1, p. 45–49, 2011. DOI: 10.17851/1983-3652.3.1.45-49. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/textolivre/article/view/16575. Acesso em: 9 fev. 2023.

Edição

Seção

Análise Semiótica da Comunicação

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.