Principais vertentes dos estudos do letramento no Brasil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.35699/1983-3652.2021.29164

Palavras-chave:

Estudos do letramento, Ensino-aprendizagem, Pesquisa, Brasil, Novos Estudos do Letramento

Resumo

Neste artigo, objetiva-se contextualizar as vertentes dos estudos do letramento no Brasil, pontuando as principais linhas de investigação e referencial teórico. A pesquisa é de natureza bibliográfica, de abordagem qualitativo-interpretativista. Primeiramente, buscou-se na literatura referências que tratam de estudos do(s) letramento(s) e que se vinculam a diferentes linhas de pesquisa, como letramento acadêmico, letramento escolar, letramento do professor, letramento digital, letramento literário e letramento científico. Em seguida, realizou-se uma Consulta Parametrizada no sítio do Diretório dos Grupos de Pesquisa no Brasil do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico para identificar as linhas de pesquisa e seus respetivos grupos de pesquisa vinculados aos estudos do(s) letramento(s) no Brasil. O estudo revelou que já existem bastantes referências acerca do tema no país e as perspectivas de investigação dos letramentos reforçam a importância e contribuições das pesquisas originárias no Grupo Nova Londres, alicerçadas pelos Novos Estudos do Letramento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cícero da Silva, Universidade Federal do Tocantins - UFT

Doutor (2018) e Mestre (2011) em Letras: Ensino de Língua e Literatura pela Universidade Federal do Tocantins (UFT). É graduado (2001) em Letras - Licenciatura plena em Português-Inglês pela Universidade Estadual do Tocantins (Unitins) e especialista em Leitura e Produção Escrita (2006) também pela UFT. É Professor Adjunto da Universidade Federal do Tocantins e atua no curso de Licenciatura em Educação do Campo: Códigos e Linguagens - Artes e Música - Campus de Tocantinópolis e no Programa de Pós-graduação em Letras: Ensino de Língua e Literatura, Campus de Araguaína. É líder do Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação do Campo (Gepec/UFT/CNPq) desde 2016. Tem experiência na área de Linguística Aplicada e Educação do Campo, atuando principalmente nos seguintes temas: ensino-aprendizagem de língua portuguesa, gêneros do discurso, material didático, letramento, práticas pedagógicas em Educação do Campo (Pedagogia da Alternância). Desde 2011 é membro da Associação Brasileira de Linguística (ABRALIN) e de 2020 da Red de Investigación de Educación Rural (RIER), México.

Adair Vieira Gonçalves, Universidade Federal da Grande Dourados - UFGD

Bolsista em Produtividade de Pesquisa. Doutor em Linguística e Língua Portuguesa pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP), com estágio sanduíche em Didática de Língua Materna na Faculté de Psychologie et Sciences de l'Education (FAPSE), da Université de Genève (UNIGE), Suíça, sob a direção do Prof. Dr. Joaquim Dolz. Professor adjunto da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), atuando no Programa de Pós-graduação em Letras da UFGD e no Programa de Pós-graduação em Letras: Ensino de Língua da UFT.

Referências

ALMEIDA, Beatriz Oliveira y ALVES, Lynn Rosalina Gama. Letramento digital em tempos de COVID-19: uma análise da educação no contexto atual. Debates em Educação, v. 12, n. 28, p. 1-18, ago. 2020. DOI: 10.28998/2175-6600.2020v12n28p1-18. Disponible en: https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/10282. Acceso en: 2 abr. 2021.

ARAUJO, Julio y PINHEIRO, Regina Cláudia. Letramento digital: história, concepção e pesquisa. In: GONÇALVES, Adair Vieira; SILVA, Wagner Rodrigues y SOUSA GÓES, Marcos Lúcio de (Org.). Visibilizar a Linguística Aplicada: abordagens teóricas e metodológicas. Campinas, SP: Pontes, 2014. p. 293-320.

ARAÚJO, Camila Maria de y BEZERRA, Benedito Gomes. Letramentos acadêmicos: leitura e escrita de gêneros acadêmicos no primeiro ano do Curso de Letras. Revista Diálogos, p. 5-37, oct. 2013. DOI: 10.13115/2236-1499.2013v1n9p5. Disponible en: http://www.revistadialogos.com.br/Dialogos_9/Benedito_Camila.htm. Acceso en: 2 abr. 2021.

ARRUDA, Eucidio Pimenta. Educação remota emergencial: elementos para políticas públicas na educação brasileira em tempos de Covid-19. EmRede - Revista de Educação a Distância, v. 7, n. 1, p. 257-275, 2020. DOI: 0000-0002-9201-6530. Disponible en: https://www.aunirede.org.br/revista/index.php/emrede/article/view/621. Acceso en: 2 abr. 2021.

BUNZEN, Clecio. Os significados do letramento escolar como uma prática sociocultural. In: VÓVIO, Claudia Lemos; SITO, Luanda y GRANDE, Paula Baracat de (Org.). Letramentos: rupturas, deslocamentos e repercussões de pesquisas em Linguística Aplicada. Campinas: Mercado de Letras, 2010. p. 99-120.

BUZATO, Marcelo El Khouri. Desafios empírico-metodológicos para a pesquisa em letramentos digitais. Trabalhos em Linguística Aplicada, v. 46, n. 1, p. 45-62, jun. 2007. Disponible en: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S0103-18132007000100005&lng=en&nrm=iso&tlng=pt. Acceso en: 2 abr. 2021.

CARNEIRO, Leonardo de Andrade y col. Uso de tecnologias no ensino superior público brasileiro em tempos de pandemia COVID-19. Research, Society and Development, v. 9, n. 8, e267985485, jul. 2020. DOI: 10.33448/rsd-v9i8.5485. Disponible en: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/5485. Acceso en: 2 abr. 2021.

COMITÊ GESTOR DA INTERNET NO BRASIL. Resumo Executivo - Pesquisa TIC Educação 2019. [S.l.: s.n.], 2019. Disponible en: https://cetic.br/publicacao/resumo-executivo-pesquisa-sobre-o-uso-das-tecnologias-de-informacao-e-comunicacao-nas-escolas-brasileiras-tic-educacao-2019. Acceso en: 2 abr. 2021.

CONSEJO NACIONAL DE DESARROLLO CIENTÍFICO Y TECNOLÓGICO – CNPQ. Directorio de Grupos de Investigación en Brasil: Consulta parametrizada. [S.l.: s.n.]. Disponible en: http://dgp.cnpq.br/dgp/faces/consulta/consulta_parametrizada.jsf. Acceso en: 2 abr. 2021.

CORRÊA, Manoel Luiz Gonçalves. Relações intergenéricas na análise indiciária de textos escritos. Trabalhos em Linguística Aplicada, v. 45, n. 2, p. 205-224, dic. 2006. DOI: 10.1590/S0103-18132006000200004. Disponible en: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-18132006000200004&lng=pt&tlng=pt. Acceso en: 2 abr. 2021.

COSCARELLI, Carla Viana y RIBEIRO, Ana Elisa (Org.). Letramento digital: aspectos sociais e possibilidades pedagógicas. 3a edição. Belo Horizonte: Ceale, 2011. (Coleção Linguagem e Educação).

COSSON, Rildo. Letramento literário: teoria e prática. São Paulo: Contexto, 2009.

CUNHA, Rodrigo Bastos. Alfabetização científica ou letramento científico?: interesses envolvidos nas interpretações da noção de scientific literacy. Revista Brasileira de Educação, v. 22, n. 68, p. 169-186, mar. 2017. DOI: 10.1590/s1413-24782017226809. Disponible en: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S1413-24782017000100169&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt. Acceso en: 2 abr. 2021.

FIAD, Raquel Salek y SILVA MIRANDA, Flávia Danielle Sordi. Letramentos digitais e acadêmicos em contexto universitário: investigando práticas letradas em um Curso de Letras de uma universidade pública. Revista Colineares, v. 1, p. 31-50, 2014.

FLICK, Uwe. Introdução à pesquisa qualitativa. [S.l.: s.n.], 2009.

GONÇALVES, Adair Vieira y BAZARIM, Milene (Org.). Interação, gêneros e letramento: a reescrita em foco. Campinas: Pontes Editores, 2013.

GONÇALVES, Adair Vieira y PINHEIRO, Alexandra Santos. Nas trilhas do letramento: entre teoria, prática e formação docente. Campinas: Mercado de Letras, 2011.

KLEIMAN, Angela B. Processos identitários na formação profissional – o professor como agente de letramento. In: CORRÊA, Manoel Luiz Gonçalves y BOCH, Françoise (Org.). Ensino de língua: representação e letramento. Campinas: Mercado de Letras, 2006. p. 75-91.

KLEIMAN, Angela B. Projetos dentro de projetos: ensino-aprendizagem da escrita na formação de professores de nível universitário e de outros agentes de letramento. Scripta, v. 13, n. 24, p. 17-30, jul. 2009. Disponible en: http://periodicos.pucminas.br/index.php/scripta/article/view/4389. Acceso en: 2 abr. 2021.

KLEIMAN, Angela B. y SANTOS, Cosme B. dos. Estudos de letramento do professor: percursos metodológicos. In: GONÇALVES, Afdair Vieira; SOUSA GÓES, Marcos Lúcio de y SILVA, Wagner Rodrigues (Org.). Visibilizar a Linguística Aplicada: abordagens teóricas e metodológicas. Campinas: Pontes, 2014. p. 183-204.

KOMESU, Fabiana y GAMBARATO, Renira Rampazzo. Letramentos acadêmicos no ensino superior: aspectos verbo-visuais no processo de textualização em contexto semipresencial. Revista Linguagem & Ensino, v. 16, n. 1, p. 15-38, 2013. DOI: 10.15210/rle.v16i1.15437. Disponible en: https://periodicos.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/rle/article/view/15437. Acceso en: 2 abr. 2021.

KOMESU, Fabiana Cristina y FISCHER, Adriana. O modelo de “letramentos acadêmicos”: teoria e aplicações. Filologia e Linguística Portuguesa, v. 16, n. 2, p. 477-493, 2014. DOI: https://doi.org/10.11606/issn.2176-9419.v16i2p477-493. Disponible en: https://www.revistas.usp.br/flp/article/view/79407. Acceso en: 2 abr. 2021.

LAJOLO, Marisa y ZILBERMAN, Regina. A leitura rarefeita: livro e literatura no Brasil. 1. ed. São Paulo, SP: Editora Brasiliense, 1991.

LILLIS, Theresa. Student writing as “Academic Literacies”: drawing on Bakhtin to move from critique to design. Language and Education, v. 17, n. 3, p. 192-207, sep. 2003. DOI: 10.1080/09500780308666848. Disponible en: http://www.tandfonline.com/doi/abs/10.1080/09500780308666848. Acceso en: 2 abr. 2021.

MARINHO, Marildes. A escrita nas práticas de letramento acadêmico. Revista Brasileira de Linguística Aplicada, v. 10, n. 2, p. 363-386, 2010. DOI: 10.1590/S1984-63982010000200005. Disponible en: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S1984-63982010000200005&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt. Acceso en: 2 abr. 2021.

MOTTA-ROTH, Désirée. Letramento científico: sentidos e valores. Notas de Pesquisa, v. 0, n. 0, p. 12-25, 2011. DOI: 10.5902/npesq.v0i0.3983. Disponible en: https://periodicos.ufsm.br/nope/article/view/3983. Acceso en: 2 abr. 2021.

NASCIMENTO, Paulo Meyer y col. Acesso domiciliar à internet e ensino remoto durante a pandemia. Brasília: Ipea, 2020. (Nota Técnica Disoc/Ipea n. 88, 88). Disponible en: https://www.ipea.gov.br/portal/images/stories/PDFs/nota_tecnica/200902_nt_disoc_n_88.pdf. Acceso en: 2 abr. 2021.

OLIVEIRA, Maria do Socorro. Variação cultural e ensino/aprendizagem de língua materna: os projetos de letramento em comunidades de aprendizagem. In: VÓVIO, Cláudia Lemo; SITO, Luanda y GRANDE, Paula Bacarat De (Org.). Letramentos: rupturas, deslocamentos e repercussões de pesquisas em Linguística Aplicada. Campinas: Mercado de Letras, 2010. p. 121-140.

PAULINO, Graça. Letramento literário: por vielas e alamedas. Revista da FACED, n. 5, p. 117-125, 2001. DOI: http://dx.doi.org/10.9771/2317-1219rf.v6i5.2842. Disponible en: https://periodicos.ufba.br/index.php/entreideias/article/view/2842. Acceso en: 2 abr. 2021.

PIZZANI, Luciana y col. A arte da pesquisa bibliográfica na busca do conhecimento. RDBCI: Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informação, v. 10, n. 1, pág. 53, jul. 2012. DOI: 10.20396/rdbci.v10i1.1896. Disponible en: http://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rdbci/article/view/1896. Acceso en: 2 abr. 2021.

RIBEIRO, Ana Elisa. Tecnologia digital e ensino: breve histórico e seis elementos para a ação. Revista Linguagem & Ensino, v. 19, n. 2, p. 91-111, 2016. DOI: 10.15210/rle.v19i2.15260. Disponible en: https://periodicos.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/rle/article/view/15260. Acceso en: 2 abr. 2021.

ROJO, Roxane. Concepções não-valorizadas de escrita: a escrita como “um outro modo de falar”. In: KLEIMAN, Ângela (Org.). Os significados do letramento: uma nova perspectiva sobre a prática social da escrita. Campinas: Mercado de Letras, 1995. p. 65-89.

ROJO, Roxane. Letramento escolar, oralidade e escrita em sala de aula: diferentes modalidades ou gêneros do discurso? In: SIGNORINI, Inês (Org.). Investigando a relação oral/escrito e as teorias do letramento. Campinas: Mercado de Letras, 2001. p. 51-74.

SANTOS, Milena dos y SILVA, Cícero da. Letramento acadêmico e desenvolvimento da escrita por alunos indígenas em uma Licenciatura em Educação do Campo, Brasil. EntreLetras, v. 11, n. 2, p. 228-254, 2020. DOI: 10.20873/uft.2179-3948.2020v11n2p243. Disponible en: https://sistemas.uft.edu.br/periodicos/index.php/entreletras/article/view/9954. Acceso en: 2 abr. 2021.

SANTOS, Wildson Luiz Pereira dos. Educação científica na perspectiva de letramento como prática social: funções, princípios e desafios. Revista Brasileira de Educação, v. 12, n. 36, p. 474-492, dic. 2007. DOI: 10.1590/S1413-24782007000300007. Disponible en: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-24782007000300007&lng=pt&tlng=pt. Acceso en: 2 abr. 2021.

SIGNORINI, Inês. Letramento escolar e formação do professor de Língua Portuguesa. In: KLEIMAN, Ângela y COUTO CAVALCANTI, Marilda do (Org.). Linguística aplicada: suas faces e interfaces. Campinas: Mercado de Letras, 2007. p. 317-334.

SIGNORINI, Inês. Letramentos multi-hipermidiáticos e formação de professores de língua. In: SIGNORINI, Inês y FIAD, Raquel Salek (Org.). Ensino de língua: das reformas, das inquietações e dos desafios. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2012. p. 282-299.

SILVA, Cícero da. Formação e letramento no contexto de ensino da Pedagogia da Alternância: alguns apontamentos. pt. Entrepalavras, v. 9, n. 2, p. 473-491, ago. 2019. DOI: 10.22168/2237-6321-21667. Disponible en: http://www.entrepalavras.ufc.br/revista/index.php/Revista/article/view/1667. Acceso en: 2 abr. 2021.

SILVA, Cícero da. Pedagogia da Alternância: práticas de letramentos em uma Escola Família Agrícola brasileira. 2018. Tese (Doutorado em Letras: Ensino de Língua e Literatura) – Universidade Federal do Tocantins, Araguaína. Disponible en: https://repositorio.uft.edu.br/handle/11612/854. Acceso en: 2 abr. 2021.

SILVA, Cícero da. Plano de formação, letramento e práticas educativas na pedagogia da alternância. Educação e Pesquisa, v. 46, e219182, 2020. DOI: 10.1590/s1678-4634202046219182. Disponible en: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-97022020000100553&tlng=pt. Acceso en: 2 abr. 2021.

SILVA, Raphael De França e y col. Letramento transmídia ou digital? A autoria docente em tempos de pandemia. Em Teia | Revista de Educação Matemática e Tecnológica Iberoamericana, v. 11, n. 2, oct. 2020. DOI: 10.36397/emteia.v11i2.248129. Disponible en: https://periodicos.ufpe.br/revistas/emteia/article/view/248129. Acceso en: 2 abr. 2021.

SILVA, Wagner Rodrigues y col. Ciência nas licenciaturas? Linguagem: Estudos e Pesquisas, v. 22, n. 1, ago. 2018. DOI: 10.5216/lep.v22i1.54461. Disponible en: https://www.revistas.ufg.br/lep/article/view/54461. Acceso en: 2 abr. 2021.

SOARES, Magda. A escolarização da literatura infantil e juvenil. In: BRANDÃO, Heliana Maria Brina y MACHADO, Maria Zélia Versiani (Org.). A escolarização da leitura literária: o jogo do livro infantil e juvenil. Belo Horizonte: Autêntica, 1999. p. 17-48.

STREET, Brian. Letramentos sociais: abordagens críticas do letramento no desenvolvimento, na etnografia e na educação. Traduccióno: Marcos Bagno. São Paulo: Parábola Editorial, 2014.

STREET, Brian V. Literacy in theory and practice. Cambridge, New York: Cambridge University Press, 1984. (Cambridge studies in oral and literate culture, 9).

TERRA, Márcia Regina. Letramento & letramentos: uma perspectiva sócio-cultural dos usos da escrita. DELTA: Documentação de Estudos em Lingüística Teórica e Aplicada, v. 29, n. 1, p. 29-58, 2013. DOI: 10.1590/S0102-44502013000100002. Disponible en: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-44502013000100002&lng=pt&tlng=pt. Acceso en: 2 abr. 2021.

VIDOTTI DE REZENDE, Mariana. O conceito de letramento digital e suas implicações pedagógicas. Texto Livre: Linguagem e Tecnologia, v. 9, n. 1, p. 94-107, jul. 2016. DOI: 10.17851/1983-3652.9.1.94-107. Disponible en: https://periodicos.ufmg.br/index.php/textolivre/article/view/16716. Acceso en: 2 abr. 2021.

ZAVALA, Virginia. Quem está dizendo isso?: letramento acadêmico, identidade e poder na educação superior. In: VÓVIO, Cláudia Lemos; SITO, Luanda y GRANDE, Paula Bacarat de (Org.). Letramentos: rupturas, deslocamentos e repercussões de pesquisas em Linguística Aplicada. Campinas: Mercado de Letras, 2010. p. 71-95.

Publicado

2021-04-05

Como Citar

SILVA, C. da; GONÇALVES, A. V. Principais vertentes dos estudos do letramento no Brasil. Texto Livre: Linguagem e Tecnologia, Belo Horizonte-MG, v. 14, n. 1, p. e29164, 2021. DOI: 10.35699/1983-3652.2021.29164. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/textolivre/article/view/29164. Acesso em: 21 jun. 2021.

Edição

Seção

Linguística e Tecnologia