Esta vida é um carnaval

o diálogo entre o teatro da madrugada de Carlos Machado e a folia do Rio de Janeiro

Autores

  • Maximiliano Marques Universidade do Estado do Rio de Janeiro
  • Felipe Ferreira

DOI:

https://doi.org/10.35699/2238-2046.2024.48019

Palavras-chave:

Carlos Machado. Teatro musicado. Shows. Carnaval. Escolas de samba. Bailes de gala do Theatro Municipal.

Resumo

Este artigo focaliza a trajetória artística de Carlos Machado no show business nacional e internacional, bem como o luxo e o glamour dos espetáculos por ele produzidos em várias casas noturnas do Rio de Janeiro nos anos 1950 e 1960, destacando o diálogo desses espetáculos com os bailes de gala do Theatro Municipal e com as escolas de samba cariocas por meio de imagens e da revisão de literatura e periódicos. O trabalho argumenta que os espetáculos do produtor, inspirados no padrão cênico suntuoso e grandioso dos musicais realizados em Paris, Nova York e Hollywood na época, contribuíram para a “espetacularização” visual dos desfiles das agremiações carnavalescas.

Referências

BARBOSA, Adriano. A viúva alegre de Grande Otelo custa mais de 3 milhões. O Mundo Ilustrado, Rio de Janeiro, n. 37, p. 4-8, 6 set. 1958.

BITTENCOURT, Sérgio. O absurdo também acontece. Correio da Manhã, Rio de Janeiro, ano 64, n. 22.031, p. 3, 29 jan. 1965, 2º Caderno.

BONIFÁCIO, Aroldo. Do jeito que o samba vai. Jornal do Commercio, Rio de Janeiro, ano 159, n. 16, p. 12, 19 out. 1985, Caderno de Negócios.

CABRAL, Sérgio. Prefácio. In: PAMPLONA, Fernando. O encarnado e o branco. Rio de Janeiro: Nova Terra, 2013, p. 11-13.

CORREIO DA MANHÃ. Rio de Janeiro, ano 67, n. 22.951, p. 7, 30 jan. 1968.

DIÁRIO CARIOCA. Rio de Janeiro, ano 36, n. 11.174, p. 6, 25 ago. 1964a.

DIÁRIO CARIOCA. Rio de Janeiro, ano 36, n. 11.212, p. 8, 8 out. 1964b.

DICIONÁRIO CRAVO ALBIN DA MPB. Brazilian Serenaders. Disponível em https://dicionariompb.com.br/grupo/brazilian-serenaders/. Acesso em: 16 jan. 2023.

FERREIRA, Felipe. O livro de ouro do carnaval brasileiro. Rio de Janeiro: Ediouro, 2004.

FERREIRA, Felipe. Escritos carnavalescos. Rio de Janeiro: Aeroplano, 2012.

FLAN: O JORNAL DA SEMANA. Rio de Janeiro, ano 2, n. 43, p. 18-21, 31 jan. a 6 fev. 1954.

FOX, Patty. Star style: Hollywood legends as fashion icons. New York: Angel City Press, 1995.

FREIRE, Napoleão Moniz. O desfile. Tribuna da Imprensa, Rio de Janeiro, ano 14, n. 2.985, p. 9, 1 mar. 1963.

GALERIA DO SAMBA. Império Serrano: carnaval de 1949. Rio de Janeiro: Galeria do Samba. Disponível em: https://www.galeriadosamba.com.br/escolas-de-samba/imperio-serrano/1949. Acesso em: 16 jan. 2023.

GONÇALVES, Ney Madeira. A vedete da madrugada: observação e análise dos figurinos femininos de Gisela para o Teatro da Madrugada na década de 1950. Dissertação de Mestrado. Programa de Pós-graduação em Artes Cênicas – Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, 2006.

GUEIROS, José Alberto. Rio... de janeiro a janeiro. O Cruzeiro, Rio de Janeiro, ano 29, n. 14, p. 62-71, 19 jan. 1957.

HALL, Stuart. Notas sobre a desconstrução do "popular". In: SOVIK, Liv. (org.). Da diáspora: identidades e mediações culturais. Belo Horizonte: UFMG; Brasília: Representação da Unesco no Brasil, 2003, p. 247-264.

HARTNOLL, Phyllis; FOUND, Peter. The concise Oxford companion to the theatre. 2. ed. Oxford: Oxford University Press, 1996.

JORNAL DO BRASIL. Rio de Janeiro, ano 68, n. 32, p. 7, 7 fev. 1959, 1º Caderno.

JORNAL DO BRASIL. Rio de Janeiro, ano 69, n. 51, p. 12, 3 mar. 1960, 1º Caderno.

MACHADO, Carlos. O Rio antes e depois da meia noite. Diário da Noite, Rio de Janeiro, ano 29, n. 6.959, p. 11, 6 ago. 1957, 2ª seção.

MANCHETE. Rio de Janeiro, n. 200, p. 6-10, 18 fev. 1956.

MANCHETE. Rio de Janeiro, ano 9, n. 507, p. 36-39, 6 jan. 1962a.

MANCHETE. Rio de Janeiro, ano 9, n. 517, p. 10-17, 17 mar. 1962b.

MANCHETE. Rio de Janeiro, ano 11, n. 615, p. 44, 1 fev. 1964.

MANCHETE. Rio de Janeiro, ano 12, n. 674, p. 55-70, 20 mar. 1965.

MARQUES, Maximiliano. A cuíca está roncando: uma abordagem dos aspectos visuais das revistas carnavalescas de Walter Pinto dos anos 40 e seu diálogo com o carnaval carioca. Tese de Doutorado em Artes. Programa de Pós-graduação em Artes – Universidade do Estado do Rio de Janeiro, 2018.

MARQUES, Maximiliano. Tem bububu no bobobó: o teatro de revista de Walter Pinto e as escolas de samba. In: CAVALCANTI, Maria Laura; GONÇALVES, Renata de Sá (orgs.). Carnaval sem fronteiras: as escolas de samba e suas artes mundo afora. Rio de Janeiro: Mauad X, 2020, p. 125-151.

MARQUES, Maximiliano. Folia em revista: o teatro de Walter Pinto e a festa carnavalesca carioca. Revista Sala Preta, v. 21, n. 2, p. 91-115, dez. 2022. DOI: 10.11606/issn.2238-3867.v21i2p91-115.

MORAES, Eneida de. 128 anos de carnaval carioca. Manchete, Rio de Janeiro, ano 15, n. 824, p. 57-58, 3 fev. 1968.

MÜLLER, Gilda. Elas sambam no asfalto. O Cruzeiro, Rio de Janeiro, ano 38, n. 22, p. 68-73, 5 mar. 1966.

NASSER, David. Rio Mulato. O Cruzeiro, Rio de Janeiro, ano 28, n. 18, p. 58, 18 fev. 1956.

NETTO, Antônio Accioly. Teatro no Rio. O Cruzeiro, Rio de Janeiro, ano 25, n. 12, p. 55, 3 jan. 1953.

NETTO, Antônio Accioly. Zelão boca rica: da boate para o teatro. O Cruzeiro, Rio de Janeiro, ano 35, n. 8, p. 109, 1 dez. 1962.

NORONHA, Luiz. Carlos Machado: o teatro da madrugada. Rio de Janeiro: Relume-Dumará: Prefeitura, 1998.

O CRUZEIRO. Rio de Janeiro, ano 27, n. 22, p. 23, 12 mar. 1955.

O CRUZEIRO. Rio de Janeiro, ano 30, n. 20, p. 111, 1 mar. 1958a.

O CRUZEIRO. Rio de Janeiro, ano 30, n. 52, p. 143, 11 out. 1958b.

O CRUZEIRO. Rio de Janeiro, ano 32, n. 23, p. 12, 19 mar. 1960.

O CRUZEIRO. Rio de Janeiro, ano 36, n. 21, p. 112-113, 29 fev. 1964.

O JORNAL. Rio de Janeiro, ano 37, n. 10.862, p. 7, 2 fev. 1956.

PINHEIRO, Albino. Samba alegria do povo. Manchete, Rio de Janeiro, ano 17, n. 932, p. 61-82, 28 fev. 1970.

PORTO, Sérgio. Confronto: a nossa música popular. Diário Carioca, Rio de Janeiro, ano 36, n. 11.284, p. 10, 3 jan. 1965.

REZENDE, João. Exposição de Carnaval. Última Hora, Rio de Janeiro, ano 5, n. 1.411, p. 2, 25 jan. 1956, 2º caderno.

RIFF, Sérgio. Candeia: boa cabeça. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, ano 88, n. 223, p. 1, 17 nov. 1978, Caderno B.

SALLES, Mauro. Esta vida é um carnaval. O Mundo Ilustrado, Rio de Janeiro, ano 1, n. 46, p. 32, 15 dez. 1953.

SHATOWSKY, Alberto. Carlos Machado: um sonhador com os pés na terra. Manchete, Rio de Janeiro, ano 10, n. 563, p. 22-25, 2 fev. 1963.

STOREY, John. Teoria cultural e cultura popular: uma introdução. São Paulo: Sesc, 2015.

TINHORÃO, José Ramos. Escola de samba desfila para a morte com enterro de 1a da arte erudita. Diário Carioca, Rio de Janeiro, ano 36, n. 11.296, p. 11, 17 jan. 1965a.

TINHORÃO, José Ramos. Cultura popular: escola? de samba? Diário Carioca, Rio de Janeiro, ano 36, n. 11.341, p. 6, 13 mar. 1965b.

TRIBUNA DA IMPRENSA. Rio de Janeiro, ano 8, n. 1.842, p. 1, 18 jan. 1956, 2º Caderno.

TRIBUNA DA IMPRENSA. Rio de Janeiro, ano 13, n. 2.370, p. 1 e 10, 15 fev. 1961.

ÚLTIMA HORA. Rio de Janeiro, ano 13, n. 4.093, p. 12, 6 jul. 1963.

VENEZIANO, Neyde. De pernas pro ar: o teatro de revista em São Paulo. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2006.

VIDA DOMÉSTICA. Rio de Janeiro, ano 40, n. 515, p. 41, fev./mar. 1961.

Downloads

Publicado

2024-04-01

Como Citar

MARQUES, M.; FERREIRA, F. Esta vida é um carnaval: o diálogo entre o teatro da madrugada de Carlos Machado e a folia do Rio de Janeiro. PÓS: Revista do Programa de Pós-graduação em Artes da EBA/UFMG, Belo Horizonte, v. 14, n. 30, p. 310–337, 2024. DOI: 10.35699/2238-2046.2024.48019. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/revistapos/article/view/48019. Acesso em: 21 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos - Seção aberta