As estratégias enunciativas de uma professora de química e o engajamento disciplinar produtivo dos alunos em atividades investigativas

  • Adjane da Costa Tourinho e Silva Colégio de Aplicação. Núcleo de Pós-Graduação em Ensino de Ciências e Matemática (NPGECIMA) - UFS
  • Eduardo Fleury Mortimer Faculdade de Educação (FAE) / Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
Palavras-chave: Atividades investigativas de química, estratégias enunciativas, engajamento disciplinar produtivo.

Resumo

Este artigo apresenta uma descrição e análise das estratégias enunciativas articuladas por uma professora de Química ao longo de atividades investigativas, em uma turma de 2ª série do ensino médio, relacionando tais estratégias ao envolvimento dos alunos. As estratégias enunciativas são caracterizadas considerando-se a dimensão da interatividade da estrutura analítica proposta por Mortimer et al. (2007), a qual compõe-se dos seguintes conjuntos de categorias: locutor, padrões de interação, abordagem comunicativa e intenções do professor. O artigo discute como as estratégias enunciativas articuladas, associadas às estruturas das atividades propostas, se adequam aos princípios característicos de ambientes que propiciam um engajamento disciplinar produtivo dos alunos (ENGLE; CONANT, 2002). O artigo discute ainda as evidências de engajamento disciplinar produtivo dos alunos considerando momentos em que estes interagem entre si, em pequenos grupos.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2012-01-17
Como Citar
Silva, A. da C. T. e, & Mortimer, E. F. (2012). As estratégias enunciativas de uma professora de química e o engajamento disciplinar produtivo dos alunos em atividades investigativas. Revista Brasileira De Pesquisa Em Educação Em Ciências, 11(2), 117-138. Recuperado de https://periodicos.ufmg.br/index.php/rbpec/article/view/4199
Seção
Artigos