Arquivos digitais em dança

Interrogando e construindo memórias coreográficas

Autores

  • Mônica Fagundes Dantas Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Brasil

DOI:

https://doi.org/10.35699/2237-5864.2019.15729

Palavras-chave:

Dança, Arquivos Digitais, História da Dança

Resumo

O artigo tem por objetivo refletir sobre a criação e manutenção de arquivos digitais em dança no Brasil, buscando compreender os procedimentos de documentação e arquivagem, bem como interrogando sobre os usos e finalidades de tais arquivos. São examinados projetos desenvolvidos na Europa, na América do Norte e no Brasil. Por dar visibilidade à dança em suportes tecnológicos e midiáticos facilmente acessíveis, os arquivos digitais podem favorecer a formação de novos públicos e contribuir para a construção de memórias da cena brasileira, expandindo a compreensão do papel cultural desempenhado pelas dança no Brasil

Biografia do Autor

Mônica Fagundes Dantas, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Brasil

Professora Associada no Programa de Pós-Graduação em Arte Cênicas e do Curso de Graduação em Dança da Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Referências

ALVESSON, M.; SKÖLDBERG, K. Reflexive Methodology: New Vistas for Qualitative Research. London: Sage, 2001.

BERNARD, M. De la créatrion choregraphique. Pantin:Centre national de la danse, 2001.

DANTAS, M. F. Desejos de memória: procedimentos de recriação de coreografias de Eva Schul. Cena, n. 2, p. 3-27, 2012.

DELAHUNTA, S.; SHAW, N. Z. Constructing Memories: Creation of the choreographic resource. Performance Research, vol. 11, n. 4, p. 53-62, 2006.

DELAHUNTA, Scott; WHATLEY, Sarah. Choreographic Documentation. International Journal of Performance Arts and Digital Media, vol. 9, n. 1, p. 3-5, 2013. <https://www.tandfonline.com/toc/rpdm20/9/1>. Acesso em 11/01/2015.

DELAHUNTA, S. Dance Becoming Data: Version Two. In: S. ELLIS; H. BLADES; C. WAELD. (Orgs.). A World of Muscle, Bone & Organs: Research and Scholarship in Dance, p. 333-357. Coventry: C-DaRE, 2018. Disponível em:

<https://www.coventry.ac.uk/PageFiles/276435/AWofMBandO.pdf>. Acesso em: 12 jun. 2018.

DERRIDA, J. Archive Fever: A Freudian Impression. Diacritics, v. 25, n. 2, p. 9-63, 1995.

FONTANA, F. S. O que existe de permanente no reino do efêmero – os arquivos pessoais e o patrimônio documental do teatro. Sala Preta, v. 17, n. 2, p. 11-25, 2017. Disponível em: <https://www.revistas.usp.br/salapreta/article/view/139513>. Acesso em: 15 fev. 2018.

FORTIN, S.; GOSSELIN, P. Considerações metodológicas para a pesquisa em arte no meio acadêmico. Art Research Journal, v. 1, n.1, p. 1-17, 2014.

FRANKO, M. Writing for the Body: Notation, Reconstruction and Reinveintion in Dance. Common Knowledge, v. 17, n. 2, p. 321-334, 2011.

HACHIMURA, K. et al. A Tool for Reproducing 3D body motion from Recorded Image Sequence of Traditional Dance. In: INTERNATIONAL CONFERENCE ON INFOMATION TECHNOLOGY – APPLICATION, 2002, Bathurst, Austrália. Anais... 2002.

HASEMAN, Brad. Manifesto pela Pesquisa Performativa. In Resumos do Seminário de Pesquisas em Andamento PPGAC/USP, v. 3, 1, 2015.

JESCHKE, C. Cânone e desejo: sete abordagens para palestras/performances histório-coreográficas. Sala Preta, vol. 12, n. 12, p. 4-12, 2012.

IRWIN, Rita L; SPRINGGAY, Stephanie: a/r/tografia como forma de pesquisa baseada na prática. In: DIAS, Belindson; IRWIN, Rita L.(Orgs). Pesquisa educacional baseada em arte: a/r/tografia. Santa Maria: editora da UFSM, 2013.

KIM, E. S. ChoreoSave: A Digital Dance Preservation System Prototype. Anais do Encontro Anual The Information Association for the Information Age (ASIST). New Orleans, 2011. Disponível em https://www.asis.org/asist2011/proceedings. Acesso em 12/11/2014.

LEPECKI, A. The Body as Archive: Will to Re-enact and the Afterlives of Dances. Dance Research Journal, vol. 42, n. 2, p. 28-48, 2010.

MAIN, L. The Dances of Doris Humphrey: Creating a contemporary perspective through directorial interpretation. Dance Research, vol. 23, n. 2, 2005. Disponível em: <http://www.dorishumphreyfoundationuk.co.uk/archive/>. Acesso em: 25 abr. 2010.

MARINI, F. Performing Arts Archives: Dynamic Entities Complementing and Supporting Scholarship and Creativity. Theatre History Studies, n. 28, p. 27-34, 2008. Disponível em: <https://muse.jhu.edu>. Acesso em: 30 jun. 2018.

NAUGLE, L.; CRAWFORD, J. Dança e performance digital mediada por telepresença e métodos telemáticos. Revista Eletrônica MAPA D2, vol. 1, n.1, 2014. Disponível em http://www.portalseer.ufba.br./index.php/mapad2/article/view/10097/7228. Acesso em 15/11/2014.

PICON-VALLIN, B. Um museu para o Teatro. Pitágoras 500, v. 2, n. 2, p. 115-127, 2012. Disponível em: <https://muse.gooo.gl/fW9KAv>. Acesso em: 10 maio 2018.

SPANGHERO, M. Tecnologia para entender dança: as notações coreográficas. Moringa, v. 2, n. 1, p. 71-80, 2011.

TAYLOR, D. The Archive and the Repertoire. Performing Cultural Memory in Americas. Durham and London: Duke University Press, 2003.

VALVERDE, M. I. C. Fado Dança: que portuguesidade?: para uma abordagem estética-artística somático-tecnológica transcultural. ENCONTRO CIENTÍFICO NACIONAL DE PESQUISADORES EM DANÇA. NATAL: ANDA, 5, 2017, Anais... p. 20-35. Disponível em . Acesso em: 11 fev. 2018.

VINCS, K.; BARBOUR, K. Snapshots of complexity: using motion capture and principal component analysis to reconceptualise dance. Digital Creativiy, v. 25, n. 1, 2014. Disponível em: <https://www.tandfonline.com/doi/full/101080>. Acesso em: 12 abr. 2018.

WHATLEY, S. Siobhan Davies RePlay; (re)visiting the digital archive. International Journal of Performance Arts and Digital Media, v. 9, n. 1, p. 83-98, 2013. Disponível em: <https://www.tandfonline.com/toc/rpdm20/9/1>. Acesso em: 11 jan. 2015.

WHATLEY, S. What does it mean to archive dance? Bristol: Arnolfini, 2014.

TSAMPOUNARIS, G. et. al. Exploring visualizations in Real-time Motion Capture for Dance Education. Conference Paper. University of Athens, 2016. Disponível em: <https://www.reseachgate.net/publication/312245378>. DOI: 10.1145/3003733.3003811. Acesso em: 12 jun. 2017.

Downloads

Publicado

2019-05-17

Como Citar

DANTAS, M. F. Arquivos digitais em dança: Interrogando e construindo memórias coreográficas. PÓS: Revista do Programa de Pós-graduação em Artes da EBA/UFMG, Belo Horizonte, v. 9, n. 17, p. 176–199, 2019. DOI: 10.35699/2237-5864.2019.15729. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/revistapos/article/view/15729. Acesso em: 12 abr. 2024.

Edição

Seção

Artigos - Seção aberta